(31) 9 8720 -3111 contato@agropos.com.br

Você já parou para pensar o que é adubação orgânica e qual sua importância ? Neste artigo você encontrara as repostas corretas, além de conhecer diferentes tipos de adubação.

Venha comigo, conhecer a importância da adubação orgânica para a agricultura!

 

Adubação orgânica: conheça sua importância!

 

O adubo orgânico é um insumo muito utilizado na agricultura, principalmente por quem prefere usar apenas produtos naturais é constituído de resíduos de origem animal e vegetal como folhas secas, gramas, restos vegetais, restos de alimentos, esterco animal e tudo mais que se decompõem.

Esses materiais sofrem decomposição e podem ser produzidos pelo homem por meio da compostagem.

Tanto no campo quanto nas cidades ainda é comum o desperdício de resíduos que, sem qualquer custo, podem ser reaproveitados para produzir compostos, realizando a ciclagem de nutrientes e misturas naturais destinadas a melhorar a matéria orgânica do solo e, consequentemente, favorecer a nutrição e o crescimento das plantas.

 

https://materiais.agropos.com.br/checklist-software-agricola

 

ORIGEM DO ADUBO ORGÂNICO

 

Animal: O adubo orgânico de origem animal mais conhecido é o esterco que é formado por excrementos sólidos e líquidos dos animais e pode estar misturado com restos vegetais.

Sua composição é muito variada. São bons fornecedores de nutrientes, tendo o fósforo e o potássio rapidamente disponível e o N fica na dependência da facilidade de degradação dos compostos

Vegetal: o adubo orgânico de origem vegetal é grande a quantidade de restos vegetais remanescentes das safras. O arroz e o trigo deixam de 30 a 35%, e o algodão, cana, milho cerca de 50 a 80% da massa original em forma de resíduo orgânico.

Sua função de fornecedor de nutrientes, como de quase todos os outros resíduos, depende basicamente do material empregado em seu preparo.

 

VANTAGENS NO USO DA ADUBAÇÃO ORGÂNICA

No que diz respeito a agricultura orgânica em termos de vantagens e benefícios, adubação orgânica favorece:

 

Efeitos Condicionadores

Aumenta a CTC: A matéria orgânica acha-se em estado amorfo e exibe uma superfície muito maior do que a argila, consequentemente, uma capacidade de troca muito superior à das argilas.

Melhora a agregação do solo: atua como agente cimentante de partículas do solo, formando agregados bastante estáveis. A matéria orgânica pode reter de 4 a 6 vezes mais água do que seu próprio peso, diminuindo a erosão.

Temperatura: devido a propriedade de armazenar água, a matéria orgânica é ma condutora de calor, diminuindo as oscilações de temperatura durante o dia.

Plasticidade e coesão: A matéria orgânica diminui o efeito negativo da consistência plástica e pegajosidade dos solos argilosos molhados.

 

https://materiais.agropos.com.br/ebook-tecnologias-que-agregam-qualidade-a-pulverizacao

 

Efeitos Sobre os Nutrientes

Disponibilidade: A matéria orgânica é fonte de nutrientes, pois, durante o processo de transformação, vários elementos vão sendo liberados, principalmente o N, S, e P. Contudo esta liberação, geralmente, não preenche a necessidade das plantas a menos que seja aplicada em grande quantidade.

Fixação do P: Diminui a fixação. Os colóides orgânicos são predominantemente eletronegativos. Os ânios orgânicos formam Fe(OH)2 com o ferro e Al(OH)2 com o Alumínio, complexos imóveis, com o Fe e Al imobilizados pela M.O. aumenta a disponibilidade do P.

 

CLASSIFICAÇÃO DE ADUBOS ORGÂNICO

 

Adubação verde

Adubação Verde é uma técnica agrícola que promove a reciclagem de nutrientes do solo por meio do plantio de determinadas espécies de plantas, preferencialmente as espécies que pertencem à família das leguminosas, gramíneas, crucíferas ou de cereais a fim de tornar o solo mais fértil.

 

Adubação Verde
(Fonte: Agronegócio Interior, 2019)

 

As plantas desta família apresentam em suas raízes nódulos, em consequência da penetração de bactérias do gênero Rizóbium, que vão até as células corticais da raiz provocando a formação destes nódulos. A planta fornece hidratos de carbono às bactérias e recebem em troca compostos nitrogenados.

São consideradas ótimas para adubação verde por apresentarem:

  • São ricas em nitrogênio
  • Possuem raízes ramificadas e profundas
  • Família numerosa e encontrada em grandes diversidades de clima e solo.

Segundo o Instituto Brasileiro de Florestas (IBF), esta técnica visa por exemplo, a melhora da capacidade produtiva do solo; aumento da sua fertilidade e garantia de produtividade e maior renda para os produtores. A escolha da espécie para realização dessa prática é de grande importância, sendo que cada uma apresenta características próprias

Tipos de plantas usadas na adubação verde

  • Crotalária (C. juncea, C. spectabilis e C. ochroleuca);
  • Feijão guandú (Cajanus cajan);
  • Brachiaria ruziziensis;
  • Sorgo volumoso (Sorgo BRS716);
  • Milheto (BRS 15 01);
  • Nabo forrageiro (IPR 116).

 

https://materiais.agropos.com.br/saiba-mais-sobre-mosca-branca

 

Resíduos originados da Agroindústria:

 

Vinhaça

A composição da vinhaça depende do modo de produção do álcool, sendo mais rica em nutrientes nas usinas que produzem o álcool a partir de mel residual da fabricação do açúcar que nas destilarias independentes.

Vinhaça é usada como adubo principalmente na cultura da cana-de-açúcar, onde já se comprovou seu efeito benéfico no aumento da produtividade agrícola e na longevidade da cana.

Além de ser uma excelente fonte de potássio, a vinhaça é também fonte de vários outros nutrientes, como nitrogênio, cálcio, magnésio, zinco e cobre. A vinhaça é recomendada conforme a fertilidade do solo e o tipo de mosto responsável por sua obtenção.

 

Torta de filtro

 

Torta de filtro
(Fonte: Cana Online- Torta de Filtro, 2017)

 

A torta de filtro apresenta alto teor nutricional já no primeiro ano de aplicação, a torta de filtro é capaz de liberar grande quantidade dos seus nutrientes no solo. Outra boa característica é sua capacidade de reter água e de manter a umidade do solo.

 

Bokashi

 

O Bokashi é um adubo orgânico concentrado, rico em nitrogênio, fosforo e potássio, para a substituição dos fertilizantes químicos tradicionais.

São um fermentado com organismos vivos que acelera a decomposição da matéria orgânica, colocando à disposição das plantas minerais importantes ao seu desenvolvimento.

 

Bokashi(Fonte: Orquídeas, 2016)

 

Além dessa vantagem em relação ao composto de volumoso comum, seu preparo é rápido de 7 a 21 dia. Desenvolvido no Japão é muito utilizado na agricultura natural e orgânica. Pode ser aplicado no solo de plantio, como em cobertura.

Seus benefícios:

  • Melhora as condições físicas químicas e biológicas do solo;
  • Favorece o ambiente para que as raízes e microrganismos se beneficiem mutuamente;
  • Absorvem substâncias de difícil assimilação
  • Secretam substâncias nutritivas

 

Compostagem

 

A Compostagem é uma técnica sustentável de fertilização do solo. Ela pode ser feita com parte dos resíduos orgânicos, sejam eles de origem urbana, doméstica, industrial, agrícola ou florestal.

Conhecida como o processo de reciclagem do lixo orgânico, transforma a matéria orgânica encontrada no lixo em adubo natural, que pode ser usado na agricultura.

 

Compostagem

É um processo controlado de decomposição microbiana de oxidação e oxigenação de uma massa heterogênea de matéria orgânica no estado sólido e úmido. Sua finalidade é obter mais rapidamente e em melhores condições a estabilização da matéria orgânica.

Na compostagem além de se evitar a poluição e gerar renda, faz com que a matéria orgânica volte a ser usada de forma útil.

O lixo orgânico, muitas vezes, é descartado em lixões, ruas, rios e matas, poluindo o meio ambiente, além disso, o acúmulo de resíduos orgânicos a céu aberto favorece o desenvolvimento de bactérias, vermes e fungos que causam doenças nos seres humanos.

 

https://agropos.com.br/pos-graduacao-solos-e-nutricao-de-plantas/

 

CONCLUSÃO

Portanto, o adubo orgânico ou adubação orgânica são todos aqueles produtos provenientes de resíduos de origem vegetal, urbano ou industrial e animal, que possuam altos teores de componentes orgânicos.

Além do ganho econômico para o produtor, para o solo há muitas vantagens melhorando as propriedades, físicas, químicas e biológicas, as plantas irão absorver facilmente os nutrientes disponíveis em um solo orgânico, sem produtos químicos, que podem prejudicar o meio ambiente e comprometer o solo e as plantas.

Escrito por Michelly Moraes.

Michelly Moraes
ligamos para você AgroPós