(31) 9 8720 -3111 contato@agropos.com.br

Fertilidade Do Solo

Fertilidade do solo e Nutrição das Plantas

A fertilidade do solo é a capacidade do solo de fornecer elementos essenciais às plantas, nas proporções adequadas para o seu crescimento e produtividade, ao longo de todo o ciclo. Sabe-se que um solo fértil não é necessariamente um solo produtivo pois, além de suprir as necessidades nutricionais as plantas necessitam de solos com boas características físicas e biológicas. Dessa forma, os aspectos nutricionais do solo são extremamente importantes para o crescimento das plantas, mas também é necessária uma atenção especial para aspectos biológicos e físicos, porque esses influenciam a disponibilidade nutricional. Neste post vamos concentrar nos aspectos ligados à fertilidade do solo.

Os nutrientes essenciais (macro e micronutrientes) devem ser fornecidos de forma adequada para as plantas, levando em consideração as exigências nutricionais de cada cultura. Para tal, é fundamental avaliar a fertilidade do solo sob uma visão integral e dinâmica, ou seja, devemos considerar que o processo que levou à formação do solo, gerou uma Fertilidade natural, e que a atuação (humana) gera alterações na fertilidade do solo, colocando-o, no que denominamos, Fertilidade atual. Por fim, em alguns casos a condição nutricional do solo pode não ser evidenciada, em virtude da existência de alguns elementos ou características do solo. Neste contexto dizemos que nesse solo existe uma Fertilidade Potencial.

Principais Nutrientes

Os nutrientes são elementos considerados essenciais, o que significa dizer que fazem parte de pelo menos uma molécula essencial ao metabolismo da planta, como por exemplo, o Mg constituinte da clorofila e o N constituinte essencial de compostos proteicos. Dessa forma existem pelo menos 17 elementos que cumprem essa exigência e devem ser fornecidos às plantas para que estas germinem, cresçam, floresçam e produzam sementes.

Em função da sua essencialidade para as culturas, os nutrientes são subdivididos em Macronutrientes e Micronutrientes. Os Macronutrientes são nutrientes requeridos em maior quantidade pelas plantas (da ordem de g/kg de matéria seca da planta) e os Micronutrientes são absorvidos pelas plantas em pequenas quantidades (da ordem de mg/kg de matéria seca da planta). Dessa forma, normalmente os agricultores tendem a aplicar grandes quantidade por hectare de nutrientes como nitrogênio (N), fósforo (P), potássio (K), cálcio (Ca), magnésio (Mg) e enxofre (S), considerados macronutrientes. Enquanto, nutrientes como boro (B), ferro (Fe), zinco (Zn), manganês (Mn), cobre (Cu), molibdênio (Mo) e cloro (Cl), são considerados micronutrientes e, normalmente, são fornecidos em algumas fases do ciclo da planta, principalmente, via adubações foliar.

Tabela 1: Nutrientes e as formas químicas como são absorvidas pelas plantas

Nutrientes das Plantas

Fonte: Apostila de Fertilidade do solo – Agropós, 2019

Para o bom desenvolvimento e crescimento vegetal é necessário que haja disponibilidade e absorção desses nutrientes em proporções adequadas, pois, o desequilíbrio em suas proporções pode causar deficiência ou o excesso desses nutrientes, e em ambos casos o erro no fornecimento dos nutrientes (seja para mais ou para menos) pode causar limitações ao crescimento e produtividade das plantas, sintomas de deficiência/fitotoxidez ou mesmo levar a planta à morte.

Amostragem do solo

Para que o agricultor conheça a disponibilidade nutricional do solo é necessário a realização de uma adequada coleta e análise do solo, e com isso propor a recomendação correta de fertilizantes e corretivos, que, por sua vez, serão responsáveis por parte considerável da produtividade da cultura de interesse. Para realização da correta amostragem do solo, alguns questionamentos frequentes devem ser considerados:

Como retirar as amostras?

Inicialmente, é preciso separar área de cultivo em sub-áreas mais homogêneas, denominadas de glebas, considerando-se a topografia, cobertura vegetal natural ou uso agrícola, textura, cor, condições de drenagem do solo e histórico de manejo. Isso, porque, dentro das glebas, a variabilidade da distribuição dos nutrientes é menor e, portanto, permite a estimativa da fertilidade média do solo com um menor número de amostras e também menor erro. Dentro de cada gleba, deve-se realizar a extração de amostras simples, retiradas em pontos representativos da área, através de um caminhamento em zig-zag. Ressalta-se que antes da coleta é necessário a retirada da vegetação ou partes mais superficiais do solo. As amostras simples devem ter o mesmo volume de solo e coletadas na mesma profundidade, e posteriormente homogeneizadas para a formação de uma amostra composta da gleba.

Exemplo de separação de glebas e caminhamento em zigue-zague para coleta das amostras simples

Amostragem de solo

Fonte: Apostila Fertilidade do solo – Agropós, 2019

Quais Ferramentas utilizar?

A amostra pode ser feita com diversas ferramentas, tais como: enxadeco ou enxadão, pá reta, tubo tipo sonda de amostragem, trados (Holandês, caneco, etc.), pá de jardinagem entre outros. Em qualquer caso é sempre necessário a sub amostras sejam retiradas de maneiras uniformes em volume e profundidade desejada para que não ocorra uma sub ou superestimação dos atributos do solo dentro de um mesmo talhão.

Exemplos de ferramentas utilizadas para amostragem de solo:

Ferramentas de amostragem de solo

Fonte: Apostila Fertilidade do solo – Agropós 2019

Na imagem podemos observar tipos de trados da esquerda para direita: tipo rosca, calador, holandês, caneco, sonda. No centro: furadeira adaptada para coleta de solo e a direita: Quadriciclo adaptado para coleta de solo.

Envio de Amostra ao Laboratório

Após a homogeneização e formação das amostras compostas, essas devem ser embaladas com sacos plásticos para evitar contaminação, identificadas corretamente e enviadas ao laboratório de sua confiança. E extremamente importante que os formulários sejam devidamente preenchidos, já que servirão para ajudar na interpretação dos resultados da análise e na recomendação de calagem e adubação, além de manter um histórico de uso das áreas.

Avaliação de Fertilidade do solo

Os objetivos das avaliações de rotina de solos, para fins de fertilidade, são obter informações para serem utilizadas de várias formas, nos quais se destacam:

  • Manter o nível de fertilidade ao nível considerado adequado para a cultura que se deseja implementar.
  • Predizer a probabilidade de se obter respostas lucrativas com o uso adequado de corretivos e fertilizantes.
  • Servir de base para a recomendação da quantidade de fertilizantes, formulados ou não, e corretivos da acidez do solo (calcário ou escórias) a aplicar.
  • Avaliar o estado atual de fertilidade de uma propriedade ou talhão de uma localidade, com o uso de sumários de análises de solo com o objetivo de mapear a área e sua aptidão de uso da terra.

https://agropos.com.br/pos-graduacao-solos-e-nutricao-de-plantas/

Recomendação de adubação e calagem

Após a coleta e análise do solo, para a recomendação de calcário e fertilizantes químicos ou orgânicos é necessário a comparação dos resultados da análise com valores recomendados para a cultura de interesse, de acordo com o tipo de solo, tecnologia que se deseja utilizar e também com a produtividade almejada.

Com a análise química do solo é possível estabelecer correções nutricionais do mesmo e, com isso, promover a melhoria e manutenção da fertilidade do solo, levando a um aumento expressivo na produtividade das culturas e qualidade de alimentos. Além do fornecimento dos nutrientes, a análise do solo, é fundamental para uma correta correção do ph do solo, permitindo, assim, uma melhor disponibilidade dos nutrientes para as plantas.

Adubação e Calagem

Fonte: Tecnologia no campo

Sabe se que o solo é meio no qual as culturas se desenvolvem- se para alimentar e abrigar o mundo. Entender a fertilidade do solo é compreender a necessidade básica para o desenvolvimento das plantas. A análise da fertilidade do solo quando feita de maneira correta se torna um método indispensável para que o agricultor conheça a carência nutricional do solo que irá trabalhar, onde poderá fazer a recomendação de fertilizante para o sucesso do seu plantio e aumento de produtividade.

https://agropos.com.br/

Escrito por : Michelly Moraes.

ligamos para você AgroPós