fbpx
(31) 9 8720 -3111 [email protected]

Os insumos agrícolas cumprem um papel indispensável na agricultura melhorando a qualidade e produtividade na agricultura. Neste artigo vamos discutir a importância dos insumos e como atinge diretamente o agronegócio, além de aprender a diferenciação de Insumo e matéria prima.

Não fique de fora, acompanhe!

 

Insumos Agrícolas

 

O que são insumos agrícolas?

Insumos agrícolas são os elementos necessários para a produção de certo produto ou algum tipo de serviço. São compostos por defensivos agrícolas, para o controle da pragas; fertilizantes para nutrir os solos e vegetais; e equipamentos e máquinas, para viabilizar o plantio e o cultivo.

Estes insumos são utilizados de duas maneiras distintas: como fatores de produção e como matéria-prima. Fatores de produção consistem no capital, lucro, jornada de trabalho, máquinas e equipamentos.

Já a matéria-prima representa a parte mais importante do produto e é utilizada com outros insumos durante o processo de produção.

 

Pós-graduacao Solos e Nutrição de Plantas.-min

 

Importância dos insumos agrícolas para o agronegócio

A importância do uso de insumos agrícolas se dá a partir do investimento na tecnologia. A tecnologia avançada no setor do agronegócio possibilita uma forma mais econômica e sustentável dos insumos.

Com isso, é possível o controle da produtividade e crescimento em alta escala; maior lucratividade com a redução do uso de água, o combate a pragas e ervas daninhas; e então, melhor qualidade do solo fértil utilizado.

Embora os insumos agrícolas sejam utilizados em duas maneiras de produção, a agricultura orgânica e a agricultura tradicional, elas possuem particularidades e diferenças no modo de execução.

Agricultura tradicional: concentra-se no uso de tecnologia de adubos químicos, sintéticos e mecânicos. É um modelo de curto prazo, ou seja, prioriza a máxima produtividade animal e vegetal no menor período possível, com elevada eficiência no uso da terra.

Agricultura orgânica: concentra-se na utilização de diversas matérias-primas naturais para gerar produtos agrícolas.

 

Manejo Integrado de Plantas Daninhas

 

Ou seja, não utiliza produtos químicos industriais e segue um modelo de longo prazo, buscando a integração do meio rural e princípios de manejo e otimização para alcançar qualidade no produto.

Portanto, o uso de insumos agrícolas é importante independente de como for utilizado, e auxilia no resultado final da produção; seja no crescimento da produtividade ou na alta qualidade do produto.

 

Tipos de insumos agrícolas

Os insumos agrícolas podem ser divididos em mecânicos, biológicos ou químicos.

 

Insumos biológicos

Os insumos agrícolas biológicos se encaixam em todo composto orgânico utilizado na produção agrícola, como esterco animal, fertilizantes naturais, adubos, insetos como abelhas polinizadoras ou predadores de pragas, restos de colheitas antigas que se misturam ao sol, etc.

 

Insumos químicos

Os insumos químicos para o setor agrícola incluem materiais vindos de minerais e rochas, como o calcário. Esse processo segue a mesma lógica dos adubos químicos e defensivos agrícolas.

 

Insumos mecânicos

Os insumos agrícolas mecânicos são constituídos pelas máquinas, equipamentos, metodologias e implementos agrícolas, que também concentram as inovações tecnológicas. Alguns dos mais comuns são:

  • Arados;
  • Semeadeiras;
  • Tratores agrícolas;
  • Pulverizadores,
  • Equipamentos de irrigação.

As máquinas e implementos agrícolas são grandes aliados nas rotinas rurais e na execução das tarefas, resultando em uma maior rapidez dos processos e rentabilidade.

 

solos no brasil

 

O que são os implementos agrícolas?

Podemos dizer que a escolha do equipamento adequado traz resultados nos custos e tempo de operação. Em uma lista de insumos agrícolas caracterizados como implementos, podemos citar:

 

Arados

Os arados operam nas camadas mais superficiais do solo, onde a vegetação vai nascer e se desenvolver. O objetivo do arado que pode ser de disco ou de aiveca é trazer ao solo condições mais propícias de aeração, infiltração, armazenamento de água e homogeneização da fertilidade.

 

Subsolador

O subsolador é utilizado para quebrar camadas compactadas, geralmente de níveis mais baixos do solo, por conta da circulação contínua de máquinas pesadas na lavoura. Esse equipamento é bastante conhecido por ser empregado na cultura de cana.

Vale lembrar que o subsolador não soluciona o problema de compactação do solo, sendo uma medida temporária, além de ter custo operacional elevado, devido à exigência de tratores potentes e com grande consumo de combustível.

 

Grades aradoras e niveladoras

As grades aradoras realizam duas operações de uma vez só, a aração e a gradagem. O tipo de solo revolvido encontra-se em seu estágio inicial, aproximadamente a 15 cm da superfície.

A terra preparada com esse implemento, especialmente em casos de solos úmidos, apresenta descontinuidade. O chamado “pé de grade” é uma camada com 5 cm ou mais de espessura endurecida ou compactada.

 

Pulverizadores

O pulverizador é um dos tipos de implementos agrícolas mais importantes no mercado e está presente no processo durante todo o ciclo de plantio e colheita.

O uso de pulverizadores auto propelidos, opções de alta performance e que não permitem desacoplamento, tem sido cada vez mais comum. Os pulverizadores tratorizados, no entanto, ainda são amplamente utilizados.

 

Tecnologias que agregam qualidade à pulverização

 

Classificação dos insumos agrícolas

Os insumos são classificados em três tipos:

  • Natural: relacionado à matéria-prima;
  • Trabalho: relacionado à mão de obra;
  • Capital: relacionado ao investimento realizado no serviço ou no produto;

Em uma abordagem mais ampla, os insumos também podem ser subdivididos em diretos e indiretos. Nesta classificação, diretos são aqueles elementos que contribuem diretamente para a produção do produto ou realização do serviço, como a matéria-prima.

Os indiretos são aqueles que colaboram para que este processo seja possível, como a mão de obra, a energia elétrica, entre outros.

 

Diferença entre insumo e matéria-prima

Muitas vezes existe um equívoco de interpretação, aonde os produtos são classificados como de “uso e consumo”, quando, na verdade, representam materiais de utilização direta na produção. Abaixo temos uma breve explicação para facilitar a classificação.

 

Matéria Prima

Também conhecidos como materiais de utilização direta na produção, são aqueles imprescindíveis na produção de um determinado produto.

A matéria prima é o material que se agrega fisicamente ao produto que está sendo fabricado, tornando-se parte dele.

Exemplos:

  • Embalagens ou rótulos;
  • Se você for uma cerâmica: argila para produzir tijolos;
  • Caso você for da indústria moveleira: madeira para produzir móveis;
  • Se você é uma indústria têxtil: algodão para produzir tecido;
  • Se você for uma camisaria: tecido para produzir camiseta.

O material para uso e consumo refere-se ao que é usado nas atividades comerciais, operacionais ou administrativas da empresa, desde que não se agregue fisicamente ao que está sendo produzido.

Podemos citar como exemplo o café consumido no escritório, papéis, canetas, marca texto utilizados internamente pela equipe, ou, a graxa de alguma máquina da produção.

 

Insumo

O insumo pode ser visto como fator de produção (como máquinas) ou como matéria prima. É utilizado no processo de produção agregando ou não ao que está sendo produzido.

Como exemplo podemos citar a argila para produzir os tijolos e o próprio forno usado para queimar os tijolos, ou seja, a matéria prima (argila) é um insumo e, também, o forno que é um ativo imobilizado classifica-se como insumo.

Exemplos

  • Imagine uma indústria cerâmica de tijolos:
  • A argila para produzir os tijolos é uma matéria prima classificada como insumo;
  • A lenha utilizada no forno para queimar os tijolos é um material de uso e consumo classificado como insumo;
  • O próprio forno usado para queimar os tijolos é um ativo imobilizado classificado como insumo.

 

Conclusão

Portanto, como em qualquer outro segmento, a agricultura necessita produzir, armazenar e comercializar corretamente para que no final a produção alcance seus objetivos e gere o lucro esperado.

Os insumos agrícolas são parte essencial neste planejamento, porque compreendem os mecânicos (equipamentos e máquinas), os biológicos (elementos de origem vegetal ou animal, restos de culturas, estercos, sementes e mudas, microrganismos, algas, etc.) e por fim os minerais ou químicos (fertilizantes, pós de rocha, defensivos agrícolas).

 

Pós-graduação em Solos e Nutrição de Plantas

Michelly Moraes