(31) 9 8720 -3111 [email protected]

A Crotalária é uma planta leguminosa, que tem uma grande importância na agricultura. Imagine ter uma espécie de leguminosas capaz de fornecer adubação verde e ainda combater nematoides em diferentes tipos de cultura? Neste artigo vamos abordar um pouco sobre essa leguminosas.

Venha Comigo!

 

Crotalária

 

A planta tem sido bastante utilizada por produtores pelo Brasil devido à sua alta adaptabilidade ao ambiente e também pelos seus benefícios.

Crotalária é um gênero de plantas que fazem parte da mesma família. São diversas espécies que fazem parte deste grupo, assim, variam bastante de tamanho e coloração. A altura das plantas, portanto, pode variar de 80 centímetros até três metros.

Neste artigo, vamos conhecer algumas das principais presentes no país. Mas antes, vamos entender mais sobre a origem da crotalária, seu plantio e muito mais. Continue a leitura!

 

Fitossanidade

 

O que é crotalária?

A crotalária é uma leguminosa de rápido crescimento, pertencente à família Fabaceae, e que possui centenas de espécies.

O nome da planta vem do grego krotalon, que significa chocalho, fazendo jus ao som reproduzido por ela quando está na sua fase de vagens secas. Sua origem é indiana, mas com o passar do tempo ela se espalhou por outros continentes, especialmente pelas regiões tropicais.

Além disso, a crotalária tem bastante aderência a solos arenosos ou coberto de cascalhos, sendo tolerante à seca, doenças e vírus. Devido a essas características, elas costumam ocorrer naturalmente em beiras de estradas pelo Brasil.

 

Crotalária

 

As crotalárias são plantas tipicamente herbáceas anuais, eretas e de crescimento acelerado. No entanto, existem também exemplares de espécies arbustivas. Suas flores são amarelas, com algumas estriadas vermelhas que ficam dispostas em racemos vistosos.

Sobre o rendimento, ela pode chegar a produzir 14 toneladas por hectare de matéria seca e cerca de 500 a 900 kg de fibra. Além das fibras, a crotalária produz celulose de alta qualidade, o que é bastante útil para a indústria do papel e outros fins.

 

Plantio e espécies de Crotalária

O plantio da crotalária pode ser feito no período da primavera, mais especificamente entre os meses de outubro e novembro, variando conforme a espécie. O preparo do solo pode ser o mesmo utilizado para o cultivo da cana-de-açúcar.

Geralmente, há opções de cultivo em linha ou a lanço, depende da escolha do produtor e também da avaliação das condições do local onde elas serão instaladas.

No entanto, cabe lembrar que cada espécie se comporta de uma maneira. Veja abaixo os tipos:

 

Crotalária juncea

O cultivo de Crotalária juncea apresenta dois importantes fins: implantação e reforma de canaviais. Os principais motivos vêm da grande quantidade de biomassa produzida pela forrageira, bem como dos rápidos resultados comprovados a campo.

 

Crotalária juncea

 

Além disso, a juncea protege o solo contra o processo de erosão e atua eficientemente no controle de nematoides, principalmente os do gênero Meloidogyne.

 

Crotalária spectabilis

Quanto à Crotalária spectabilis, ela é bem mais poderosa no combate de nematoides de cisto e galha. Além disso, a forrageira reduz as lesões no sistema radicular das plantas.

 

Crotalária spectabilis

(Fonte: Piraí Sementes)

 

Outro atributo da spectabilis é a capacidade de fixar nitrogênio da atmosfera. Sem falar que ela produz bom volume de massa verde. A espécie é utilizada em áreas onde se cultivam algodão, cana-de açúcar e hortaliças.

 

Crotalária breviflora

A Crotalária breviflora é utilizada nas entrelinhas de cafezais, particularmente por apresentar baixo porte, além de não ser trepadeira.

 

Crotalária breviflora

(Fonte: Piraí Sementes)

 

Assim como as outras espécies de crotalária, a breviflora impede o desenvolvimento de ervas daninhas.

Sem falar que ela atua no controle de nematoides dos gêneros Pratylenchus e Meloidogyne. A espécie é utilizada por horticultores e produtores de grãos.

 


Crotalária ochroleuca

Por fim, a Crotalária ochroleuca é uma espécie forrageira leguminosa rústica, utilizada por produtores de soja. Ela atua eficazmente no combate à nematoides, até mesmo em infestações mistas.

 

Crotalária ochroleuca

(Fonte: Piraí Sementes)

 

Outro atributo da ochroleuca é recuperar o potencial produtivo do solo. Sem falar de sua capacidade de fixar nitrogênio atmosférico e produzir boa quantidade de massa verde. Ela é empregada como adubação verde em cultivos de grãos, cana, algodão e hortaliças.

 

Controle dos nematoides usando a crotalária

Crotalárias possuem a capacidade de produzir compostos tóxicos, chamados de alelopáticos, que conseguem impedir a movimentação dos nematoides.

Com isso, a crotalária atua como se fosse uma planta armadilha, pois impede que os nematoides consigam completar o ciclo de vida, impedindo que cheguem à vida adulta e comecem a causar os estragos em diversas plantações.

 

Controle dos nematoides

(Fonte: + Soja)

 

Para que o controle dos nematoides na lavoura, usando a crotalária, possa ser feito, o ideal é que seja iniciado na entressafra. Apenas com a palhada, através de plantio direto, a contribuição para o controle dos nematoides é grande.

Além disso, é possível utilizar o consórcio do milho e milho/safrinha juntamente com a crotalária, com dois benefícios diretos: controlar os nematoides e ainda pode lucrar com a venda dos grãos.

Com isso, os resultados do acúmulo de palhada e produtividade do milho, dispensam a necessidade de aplicação de defensivos agrícolas.

 

Fungos causadores de doenças em plantas.

 

Outras Utilizações da Crotalária

 

Recuperação do solo

A Crotalaria ochroleuca é uma espécie de suma importância na recuperação de solos inférteis e degradados. Quando usada após o cultivo da soja evita que uma infestação de nematoides aconteça.

A espécie produz uma ótima opção de adubo verde, especialmente quando se trata de hortaliças, algodão, cana-de-açúcar e outros grãos.

A espécie também conta com raízes capazes de romper com camadas adensadas do solo, o que a torna resistente ao estresse hídrico.

 

Controle de plantas daninhas

A espécie Crotalaria breviflora é indicada para ser implementada junto de culturas chamadas de perenes, como é o caso do café, que tem um porte relativamente baixo e não trepador.

Ela não é só má hospedeira de nematoides, mas também auxilia no controle de plantas daninhas no geral, inclusive nas áreas em que ocorrem as infestações mistas.

 

 

Produtividade das lavouras

A Crotalaria juncea é bastante conhecida por ser uma agente importante no combate ao Aedes aegypti, o mosquito da dengue. Isso acontece, pois ela é capaz de atrair libélulas que são predadoras naturais dos insetos.

No entanto, não é só nesse sentido que a espécie é útil. Ela também é uma grande aliada nos sistemas de produção, seja ao favorecer a matéria orgânica do solo ou a microbiota do mesmo.

Seu uso é especialmente recomendado para aqueles momentos nos quais há uma grande necessidade de produção de biomassa em curto espaço de tempo, entre 3 e 4 meses. Ao ser utilizada como adubação verde, ela reduz a necessidade de aplicação de fertilizantes no solo.

 

Conclusão

De maneira geral, a crotalária traz bons resultados financeiros para os produtores que apostam nela, especialmente pela sua contribuição no desenvolvimento de lavouras e no combate aos nematoides.

Cabe ainda lembrar, que ela é uma importante aliada na recuperação de solos, melhorando as condições do mesmo.  Mas antes de utilizá-la em seu manejo, é preciso conhecer muito bem a sua área. Assim, saberá qual tipo de crotalária trará melhores resultados.

Se você gostou desse conteúdo e te ajudou e esclareceu suas dúvidas. Comente e compartilhe em suas redes sociais!

 

Fitossanidade

Michelly Moraes