fbpx
(31) 9 8720 -3111 [email protected]

Fenômenos como frentes frias, tempestades, furacões e outros, estão associados tanto às variações meteorológicas, como também, ao clima.

As semelhanças em várias regiões, caracterizam os diversos tipos de clima, o que são consideradas as variações médias do tempo meteorológico ao longo das estações do ano.

A grande diversidade climática do território brasileiro é atribuída a sua enorme extensão territorial e diversidade geográfica.

 

Clima

Fonte: Tempo.pt

 

Quer conhecer mais sobre esse tema e quais são os climas que predominam no Brasil?

Venha comigo nesse artigo!!

 

Qual a importância do estudo do clima?

O clima, num sentido restrito é geralmente definido como tempo meteorológico médio, ou mais precisamente, como a descrição estatística de quantidades relevantes de mudanças do tempo meteorológico num período, que vai de meses a milhões de anos.

O período clássico é de 30 anos, definido pela Organização Mundial de Meteorologia.  Essas quantidades são geralmente variações de superfície como temperatura, precipitação e vento.

A importância da climatologia se dá pela pesquisa meteorológica e geográfica dedicada ao estudo e investigação do clima em seus múltiplos aspectos.

Além de investigar as causas e as relações físicas entre os diferentes fenômenos climáticos, por exemplo, os fatores de ocorrência de secas, inundações, ondas de calor.

Na geografia, a climatologia é uma ferramenta importante de entendimento da relação do homem com seu espaço ambiental.

Onde, podemos destacar os fenômenos atmosféricos, como, vendavais, furacões, tornados, tempestades, enchentes e cheias.

Muitas das vezes o próprio homem é o causador, através do mau uso dos recursos naturais, causando poluição, degradação ambiental, mudança climática devido efeito-estufa e outros.

Esses dois pontos de vista, meteorológico e geográfico, complementam-se e não podem ser entendidos de forma separada.

 

Pós-Graduação em Licenciamento e Gestão Ambiental

 

Os fatores climáticos

Os fatores climáticos são os elementos naturais e humanos capazes de influenciar as características ou a dinâmica de um ou mais tipos de climas.

Para que sejam compreendidos, precisam ser estudados de forma interdisciplinar pois um interfere no outro.

Vamos apresentar agora os principais fatores que influenciam no clima, são eles:

Pressão atmosférica – Variações históricas das amplitudes de pressões endógenas (magma) e exógenas (crosta) do planeta.

Órbita – Mudanças cronológicas nas posições das órbitas terrestres, ocasionam maiores ou menores graus de insolação que modificam as variadas ações calorimétricas no planeta.

Latitude – Distância em graus entre um local até a Linha do Equador.

Altitude – A distância em metros entre uma cidade localizada em um determinado ponto do relevo até o nível do mar.

Maritimidade – Corresponde à proximidade de um local com o mar.

Continentalidade – Corresponde à distância de um local em relação ao mar, permitindo ser mais influenciado pelas condições climáticas provenientes do próprio continente.

Massas de ar – Parte da atmosfera que apresenta as mesmas características físicas (temperatura, pressão, umidade e direção), derivadas do tempo em que ficou sobre uma determinada área da superfície terrestre.

Correntes marítimas – Grande massa de água que apresenta as mesmas características físicas (temperatura, salinidade, cor, direção, densidade) e pode acumular uma grande quantidade de calor e, assim, influenciar as massas de ar que se sobrepõem.

Relevo – Presença e interferências de montanhas e depressões nos movimentos das massas de ar.

Vegetação – Emite determinadas quantias de vapor de água, influenciando o ciclo hidrológico de uma região.

Urbanização – A presença de megalópoles ou o inverso, com extensas áreas rurais, modificam muito a paisagem natural e influenciando também no clima local.

 

Influência da Urbanização e meio rural no clima

Fonte: G1

 

 Os 6 climas predominantes do Brasil

O Brasil tem 93% de seu território localizado no Hemisfério Sul, o restante (7%) encontra-se no Hemisfério Norte, isso significa que o território está na zona intertropical do planeta, com exceção da região Sul.

Em virtude da imensidão do território brasileiro, são identificados 6 tipos de climas, sendo:

  • Equatorial;
  • Tropical;
  • O Tropical de Altitude;
  • O Tropical Atlântico;
  • Semiárido;
  • Subtropical

 

Guia de Carreira: Pós-Graduação na área de Gestão Ambiental

 

Clima Equatorial

É identificado em quase todos os estados da região Norte, além de parte do Mato Grosso e Maranhão.

Essa característica climática caracteriza-se pela elevada temperatura, grande umidade e baixa amplitude térmica, variando entre 24°C e 26°C ao ano.

A quantidade de chuvas é abundante, com índices pluviométricos superiores a 2.000 mm, praticamente não são percebidos períodos de estiagem.

A floresta Amazônica sofre influência desse clima.

 

Clima Tropical

Influência grande parte do centro do país, especialmente os estados do Centro-Oeste, incluindo ainda partes do Maranhão, Piauí, Ceará, Bahia e Minas Gerais.

Em geral, as temperaturas são elevadas em boa parte do ano, com média de 24°C, e a amplitude térmica oscila entre 5°C e 6°C ao ano.

A quantidade de chuvas gira em torno de 1.500 mm ao ano, com duas estações bem definidas: uma seca (maio a setembro) e outra chuvosa (outubro a abril).

 

Clima Tropical de altitude

Presente em regiões serranas e de planaltos, especialmente na região Sudeste.

Nesses locais há baixa amplitude térmica, a temperatura média oscila entre 17°C e 22°C, e a quantidade chuvas é de 1.500 mm ao ano.

 

Clima Tropical atlântico

Está presente na zona litorânea que se estende do Rio Grande do Norte, no Nordeste, ao Paraná, no Sul.

A temperatura é elevada, por volta de 25 °C. As chuvas, regulares e bem distribuídas, são mais intensas no Sul e no Sudeste durante o verão e no Nordeste, durante o inverno.

 

http://materiais.agropos.com.br/webinar-recuperacao-de-areas-degradadas

 

Clima Semiárido

É típico da região Nordeste, especialmente no interior, lugar conhecido como polígono da seca, em razão da escassez de chuva.

Apresenta temperaturas elevadas o ano todo, a média anual varia entre 26°C e 28°C.

As chuvas são escassas, com uma média anual inferior a 750 mm, além disso, são mal distribuídas.

 

Clima Subtropical

Ocorre unicamente na região Sul, essa característica climática distingue-se totalmente do restante do Brasil.

Médias anuais de temperatura giram em torno de 18°C, com alta amplitude térmica.

As chuvas são bem distribuídas, os índices pluviométricos superam os 1.250 mm ao ano.

 

clima predominantes no Brasil

Fonte: Escola kids

 

O clima e suas adversidades

Vimos nesse artigo que existem vários tipos de climas que se diferem de acordo com a localização geográfica e do tempo meteorológico.

O clima pode ser determinado principalmente pela inclinação solar, ou seja, o modo como os raios incidem na superfície terrestre.

Quando se fala em Brasil, atravessado na região norte pela Linha do Equador e ao sul pelo Trópico de Capricórnio, a maior parte do país, situa-se em zonas de latitudes baixas.

Esse fator é limite para prevalecer os climas quentes e úmidos, com temperaturas médias em torno de 20ºC ou mais.

A grande diversidade climática do território brasileiro dá-se em função de sua enorme extensão territorial, de modo que o país possui dimensões continentais, expondo seus territórios às diversas condições geográficas.

Essa diversidade climática do território brasileiro é sustentada pelas diferenças na composição das paisagens, da diversidade de biomas e ecossistemas.

Muitas de nossas atitudes interferem no clima, tanto positivamente, quanto negativamente.

Dessa forma, é de suma importância o reconhecimento e reflexão sobre nossas atitudes para compreendermos melhor o clima e de suas adversidades.

 

Pós-Graduação em Licenciamento e Gestão Ambiental

Juliana Medina