fbpx
(31) 9 8720 -3111 [email protected]

O que é CTC do solo, quais fatores a influência e outras dúvidas frequentes sobre esse assunto você pode conferir com a leitura desse artigo.

 

CTC do solo

(Fonte: Conhecimento científico R7, 2019)

 

Você sabia que um solo apresenta cargas? E sabia que essa propriedade, a CTC do solo, pode influenciar o aspecto nutricional do seu solo?

Tal capacidade de retenção de partículas de um solo, pode ser visualizada, ao passar líquidos contaminados ou ricos em matéria orgânica por um solo.

Capitado o liquido passado pelo solo será notável sua diferença em cor e composição química, por exemplo. Sendo assim levantada a hipótese do solo apresentar cargas.

Mas afinal o que a CTC do solo quer dizer?

Essa e mais outras perguntas relevantes sobre esse importante conceito relacionado ao solo você pode conferir seguir…

 

Pós-Graduação em Solos e Nutrição de Plantas

 

O que é CTC do solo?

CTC é sigla para capacidade de troca catiônica de um solo. Em outras palavras, a CTC expressa a quantidade de cargas negativas presentes no solo.

Outra forma de entendimento do conceito de CTC é através da quantidade de cátions que um solo pode reter sob determinadas condições.

Sendo o magnésio, cálcio, potássio, sódio, amônia, e o alumínio exemplos de elementos catiônicos que podem ficar adsorvido no complexo coloidal.

Antes de entender quais são as condições que influencia a CTC, vamos visualizar melhor onde se encontra tais cargas e qual a sua importância na hora do manejo de um solo.

As cargas de um solo vão estar presente no chamado complexo coloidal. O qual trata se de um sistema característico por duas fases solido-liquido.

Sendo a fase sólida composta por fragmentos na escada de 1µm a 1nm (argila e matéria orgânica) os quais ficam disperso na suspensão do solo.

 

O que é CTC do solo

(Fonte: LSU AgCenter, 2020)

 

As cargas do complexo coloidal podem ser de dois tipos: permanente ou variável.

Cargas do tipo permanente ocorrem no momento da formação do mineral de argila, devido as substituições isomórficas que podem ocorrer. O que consiste na troca de um átomo de silício por um de alumínio na estrutura mineral, por exemplo.

Já a carga de tipo variável apresenta relação com fatores externo do complexo coloidal. Vejamos a seguir quais são eles.

 

Quais são os fatores que influenciam a CTC do solo?

 

Textura do solo

Dos tipos de partícula que compõem a textura de um solo, somente a argila exerce influência sobre a CTC.

Sendo assim, você já deve imaginar que solos de textura argilosa vão apresentar maior CTC do que solos de textura arenosa.

 

Reação do solo

Outro fator que apresenta influência sobre a CTC são as condições de pH que está solo. Onde se tem uma relação diretamente proporcional do pH com a CTC.

Uma vez que a variação do pH está relacionada com o nível de dissociação das hidroxilas presentes no coloide.

 

solos no brasil

 

Tipo de material coloidal

A CTC também vai ser influencia conforme o tipo de material coloidal mais presente no seu solo. Desse modo temos da maior para a menor CTC as argilas 2:1, 1:1 e os óxidos de ferro e alumino.

 

Matéria orgânica

Assim como se sabe que o aumento de matéria orgânica junto com o aumento no pH faz com que a CTC também aumente.

 

Qual a diferença de CTC e CTA do solo?

Sendo a CTC a sigla para capacidade de troca catiônica a CTA, por sua vez, refere-se à capacidade de troca aniônica.

É para entender melhor as diferenças entre as duas é necessário ter em mente também o conceito de PCZ, ou em outras palavras o ponto de carga zero.

O PCZ como o próprio nome pode indicar é o momento em que o solo não apresentara cargas residuais.

Sendo esse momento, o valor de pH da solução do solo em que a somatória das cargas é igual a zero.

Assim, manejos que venham a alterar o pH do solo, como exemplo, o uso de matéria orgânica, adubação fosfatada e a aplicação de calcário também alteram o ponto de PCZ desse solo.

Dessa maneira as condições de CTA são atingidas quando o pH estiver abaixo do ponto de PCZ, ocorrendo comumente nas camadas mais profundas do solo onde se tem baixo teor de matéria orgânica e pH.

 

Nutrição Mineral de Plantas: Macronutrientes.

 

O que é CTC efetiva do solo?

O termo CTC efetiva ou t é comumente utilizado em um contexto mais técnico relacionado a interpretação e análise do solo.

Sendo a CTC efetiva definida pela concertação da soma de bases mais a de Al3+. Onda a soma de bases leva em conta a concentração do K+, Ca2+, Mg2+ e do Na2+.

Já a CTC total diferente da efetiva também é somado a concertação de H+ do solo. Tais indicadores apresentam relação direta com os valores de saturação por base (V%) e pH.

 

Como faz para aumentar a CTC do seu solo?

Se você captou bem os pontos apresentados até aqui já deve imaginar algumas maneiras para fazer com que a CTC do seu solo aumente.

De toda forma é recomendável que consulte um engenheiro antes de qualquer manejo do seu solo. Onde todo o processo vai ter início com a realização adequada da análise de solo.

 

Como faz para aumentar a CTC do solo

(Fonte: Science of Agriculture, 2016)

 

Com análise em mãos vai ser possível identificar as condições gerais de CTC do solo, de pH e o teor de matéria orgânica, por exemplo.

Após a interpretação desses aspectos vai ser possível decidir a melhor maneira de se manejar o aumento da CTC desse solo em questão.

Onde muitas das vezes será visado o ajuste para um pH adequado através de manejos de calagem, assim como a adição de matéria orgânica no solo.

 

Qual a CTC ideal do solo?

A resposta dessa pergunta não é algo exato, pois cada situação vai apresentar condições e necessidades diferentes.

Mesmo é natural desejar uma CTC do solo alta devido a série de interações que esse fator vai influenciar na dinâmica dos nutrientes do solo.

Pois quanto maior for a CTC de um solo maior será sua capacidade de reter elementos de carga positiva como o K+, Ca2+ e o Mg2+.

Por outro lado, um solo com alta CTC, mas com descuidos de outros parâmetros como pH e teor de matéria orgânica terá maior potencial para reter elementos tóxicos como o Al3+.

De modo geral ao interpretar a CTC em uma análise de solo tense os seguintes referenciais:

  • A CTC baixa: < 50 mmolc dm-3
  • A CTC média: 50 – 100 mmolc dm-3
  • E a CTC alta: > 100 mmolc dm-3

 

Conclusão

Nesse artigo pudemos abordar os principais pontos de duvidas, assim como quais os outros aspectos do solo que estão intimamente ligados nesse parâmetro.

E espero que assim ficou mais fácil de se visualizar como esse conceito fundamental pode traduzir muito sobre as condições nutricionais de um solo.

Para mais conteúdos como esse continue navegando em nosso blog.

 

Pós-Graduação em Solos e Nutrição de Plantas

João Verzutti
Últimos posts por João Verzutti (exibir todos)