fbpx
(31) 9 8720 -3111 [email protected]

Saibas quais são os principais aspectos e desafios que estão relacionados a produção de sementes de soja qualidade.

 

sementes de soja

(Fonte: Word Grain)

 

Uma semente de soja de boa qualidade é fundamental para evitar os mais diversos tipos de problemas nas áreas de cultivo.

Para atributos importantes como vigor, taxa de germinação, pureza e sanidade sejam mantidos na semente há uma série de cuidados necessários em sua produção.

Mas primeiro, você saberia me dizer se a diferença entre grão e semente de soja?

 

Pós-graduacao Solos e Nutrição de Plantas.

 

Grão ou Semente de Soja?

A resposta para essa pergunta é algo importante de se pontuar desde já, pois, a utilização dos termos “grão” ou “semente” podem significar coisas diferentes conforme a situação.

Sendo assim a utilização do termo grão está destinado a quando você quer se referir a soja que é produzida com a finalidade de ser utilizada como ração por exemplo.

Já o termo semente é mais apropriado para se referir a soja que é produzida com o propósito de material propagativo para iniciar novas produções.

Ainda assim as diferenças entre semente e grão vão além somente da utilização do termo, as diferentes finalidades vão implicar em diferenças significativas em cada cadeia de produção.

Onde muitas das vezes a produção de soja com a finalidade para semente requer maiores cuidados, investimentos e tecnologia.

Uma vez que as sementes podem representar uma parcela significativa dos custos de produção assim todo cuidado deve ser pouco ao se produzir uma semente de qualidade.

Tais cuidados vão influenciara diretamente a cadeia de produção de grãos, que tem o momento da escolha da semente como crucial para o sucesso da lavoura desde a semeadura até colheita.

Dessa forma iremos discutir a seguir alguns aspectos relacionados a semente de soja e sua produção assim como sua influência no momento da escolha da uma semente sadia.

Manejos na produção de sementes de soja.

A produção de sementes, a comercialização e a proteção de cultivares são regulamentadas por lei.

Com isso uma semente certificada deve garantir parâmetros de qualidade que serão monitorados em programa de produção.

Que irá consistir desde padrões de campo e de sementes, inspeção de campo até a fiscalização comercial.

Ao iniciar uma produção de sementes, o produtor deve se atentar as condições climáticas da região e as exigências climáticas das cultivares que vão ser produzida.

Pois assim o material genético escolhido irá expressar seu melhor potencial de produção. Por haver uma menor exposição a oscilações drásticas do ambiente.

A redução dos danos mecânicos no momento da colheita é algo importante para se obter uma semente de boa qualidade fisiológica, sanitária e evitar perdas.

Para evitar tais dados a semente pode se realizar uma antecipação da colheita. Retirando a semente do campo uma umidade de aproximadamente 18%.

Porem para realização desse manejo é necessário haver uma boa logística com secadores, para reduzir o conteúdo de água da semente para níveis adequados de armazenamento.

Não é recomendado a realização da dessecação de pré-colheita, com glifosato, em campos de produção de semente.

Pois realizada, a dessecação irá reduzir aspectos importantes como o vigor e a germinação das sementes de soja.

Causando distúrbios como o encurtamento da raiz principal, atrofiamento das raízes secundárias e o encurtamento e afunilamento do hipocótilo das plântulas de soja.

 

Dano causado pela ferrugem da soja.

 

Doenças associadas a sementes de soja

Muitas doenças importantes ocorrentes nos cultivos de soja são transmitidas através da semente ou a causam danos diretos a mesma.

Assim uma boa qualidade fitossanitária, das sementes de soja, é imprescindível para que não ocorra a reintrodução de doenças em áreas livres de dado patógeno.

Fazendo esse um ponto importante de se atentar no momento da produção da semente, que deve seguir uma série de cuidados definidos por lei.

A última versão das regras para análise de sementes foi lançada pelo MAPA em 2009. Nela você pode encontrar todas as especificações exigidas desde a amostragem, análise de pureza, teste de germinação, tetrazólio, sanidade da semente, entre outros.

Mesmo assim vale ressalta que boas práticas de manejos são validas seja qual for a finalidade de produção. Confira a seguir algumas doenças importantes associadas a semente.

 

Mofo Branco

A doença do mofo-branco ou conhecida também como podridão-branca da haste tem como agente causal o fungo Sclerotinia sclerotiorum.

Os sintomas iniciais ocorrem como manchas aquosas que evoluem para uma coloração castanho clara e posterior formação densa de micélio branco.

Em mais alguns dias há a formação das estruturas de resistência conhecidas como escleródio que é formado por uma massa de micélio negra e rígida.

Os escleródios podem permanecem no solo e sob condições ideais de umidade e temperatura acabam por germinar assim desenvolver todo o processo de infecção em outras plantas hospedeiras.

A transmissão via semente ocorrer tanto de maneira interna com o micélio dormente, quanto com os escleródios misturados às sementes.

 

sementes de soja - Mofo Branco

(Fonte Juhász et al. 2013)

 

Assim, o manejo dessa doença pode ser realizado com princípios de exclusão e erradicação.

Assim recomendam-se para evitar a introdução do patógeno na área medidas como:

Já em casos em que se tem o patógeno estabelecido na área recomendam-se:

  • Rotação com espécies não hospedeiras, principalmente gramíneas, como milho e sorgo;
  • Plantios com espaçamentos menos adensados;
  • Uso de cultivares como menor acamamento;
  • Cobertura do solo com braquiária formando assim uma barreira física à geminação dos escleródios.

Em situações mais severas a utilização de controle químico pode ser uma opção sendo para esse manejo necessário o acompanhamento de um engenheiro agrônomo.

Outra alternativa que vem sendo amplamente estuda nos últimos anos é o controle biológico com o uso de Trichoderma o qual é um fungo de solo que pode parasitar os escleródios.

 

Fungos causadores de doenças em plantas.

 

Antracnose

A antracnose da soja é uma doença que tem como agente causal o fungo Colletotrichum truncatum.

Essa doença comumente afeta a fase inicial de formação das vagens por reduzir o número das mesmas causando assim danos diretos na produção.

Assim como impacta indiretamente na produção por induzir a planta à retenção foliar e a mandar sua haste verde.

Como sintomas característicos da doença se tem a formação de manchas negras nas nervuras das folhas, hastes e vagens. E pode causar morte de plântulas em infecções precoces.

Em estádios avançados (R3-R4) as vagens infectadas apresentam coloração castanho escura a negra e retorcidas.

Em altas severidades e com atraso na colheita pode haver a queda total das vagens junto a deterioração das sementes.

 

sementes de soja - Antracnose

(Fonte: Godoy et al. 2014)

 

Para o manejo da antracnose recomenda-se medidas similares para o controle de mofo branco, como:

  • Uso de sementes sadias;
  • Tratamento de sementes;
  • Rotação de cultura;
  • Espaçamentos e estandes que evitem a formação de microclimas favoráveis ao patógeno.

Assim como, ter alguns cuidados com fertilidade do solo e a nutrição da planta, principalmente em relação a adubação potássica.

Uma vez que sementes infectadas e deficientes de potássio vão contribuir para uma severidade maior da doença.

Na produção de sementes deve se evitar o atraso na colheita, geralmente causado devido às chuvas, pois assim essas sementes apresentaram índices elevados de infecção pelo fungo.

 

Genética da semente

A semente além de ser um órgão de reserva para o embrião, apresenta uma grande relação com as características que serão passadas para a próxima geração refletindo na variabilidade genética da espécie.

A soja é uma planta com centro de origem asiático, mais precisamente no nordeste da China, sendo então difundida e domesticada pelo mundo todo.

Os registros dos primeiros cultivos no brasil datam de 1882, mas sem sucesso dado ao uso de cultivares não adaptadas ao clima dos trópicos.

De lá pra cá os avanços nos aspectos adaptativos foram inúmeros desde a parte climática, produtiva até a resistência a pragas e doenças.

Assim levantar as informações quanto as características do material que será adquirido para o próximo plantio é algo fundamental para evitar problemas futuros.

Sendo importante variar as cultivares utilizada em um cultivo, para que assim, não haja o aumento de pragas especificas em que um único material pode ser suscetível.

 

Conclusão

Por fim, com a leitura desse artigo você pode saber mais um pouco como uma simples sementes de soja está envolvida em diversos desafios que podem ser encontrados no campo.

E assim sendo indiscutível a importância dos diversos cuidados que se deve ter para a produção de uma semente de soja de boa qualidade.

 

Pós-Graduação em Solos e Nutrição de Plantas

João Verzutti