fbpx
(31) 9 8720 -3111 [email protected]

carreira como engenheiro agrônomo é uma opção que certamente desperta a curiosidade de quem se interessa pelo trabalho no campo. No entanto, ao contrário do que pode parecer para quem não conhece os detalhes das suas atribuições, essa profissão vai muito além do contato com o cultivo de alimentos e a criação de animais.

Neste post vamos mostrar um pouco sobre a atuação do engenheiro agrônomo. Confira!

 

engenheiro agrônomo

 

O que faz um engenheiro agrônomo?

A Agronomia é uma ciência agrária que visa a aumentar a compreensão da agropecuária e melhorar as práticas agrícolas e zootécnicas. A agronomia emprega técnicas e tecnologias para melhorar a qualidade e a produtividade de lavouras, rebanhos e produtos agroindustriais.     

O Engenheiro Agrônomo possui papel de destaque em vários elos da cadeia produtiva, tanto na parte anterior à produção rural como durante as atividades e ainda nos setores que recebem a produção agropecuária.

Isso acontece por que a produtividade e a lucratividade dos cultivos agrícolas e das criações estão diretamente relacionadas com o planejamento e gerenciamento com a adoção de boas práticas e com a utilização dos manejos e das tecnologias adequadas.

 

Pós-Graduação em Gestão e Economia do Agronegócio

 

Quais são as atribuições do Engenheiro Agrônomo?

O Engenheiro Agrônomo possui um amplo leque de oportunidades de trabalho, podendo atuar como consultor, representante comercial, pesquisador, gerente, professor, extensionista, laboratorialista, fiscal, entre muitas outros.

Segundo o artigo 5º da Resolução nº 1.010, de 2005, do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea), são atribuições do Engenheiro Agrônomo para o desempenho no âmbito das competências profissionais:

  • Gestão, supervisão, coordenação, orientação técnica
  • Coleta de dados, estudo, planejamento, projeto, especificação
  • Estudo de viabilidade técnico-econômica e ambiental
  • Assistência, assessoria, consultoria
  • Direção de obra ou serviço técnico
  • Vistoria, perícia, avaliação, monitoramento, laudo, parecer técnico, auditoria, arbitragem
  • Desempenho de cargo ou função técnica
  • Treinamento, ensino, pesquisa, desenvolvimento, análise, experimentação, ensaio, divulgação técnica, extensão
  • Elaboração de orçamento
  • Padronização, mensuração, controle de qualidade
  • Execução de obra ou serviço técnico
  • Fiscalização de obra ou serviço técnico
  • Produção técnica e especializada
  • Condução de serviço técnico
  • Condução de equipe de instalação, montagem, operação, reparo ou manutenção
  • Execução de instalação, montagem, operação, reparo ou manutenção
  • Operação, manutenção de equipamento ou instalação
  • Execução de desenho técnico

 

Ser engenheiro agrônomo: características essenciais

Se tem como objetivo exercer esta profissão, é necessário que goste de trabalhar com números e fazer cálculos, ter a curiosidade “aguçada”, gostar de atividades ao ar livre bem como de tecnologia (a agricultura é cada vez mais tecnológica).

 

engenheiro agrônomo

 

Além disso, um engenheiro agrônomo deve ter disposição para enfrentar o trabalho de campo inclusive com condições meteorológicas adversas, uma vez que grande parte das suas funções se desenvolvem em quintas e cooperativas do setor agrícola.

Mesmo desenvolvendo funções em empresas, indústrias, instituições financeiras que tenham negócios ligados à atividade agrícola, o seu trabalho vai sempre exigir deste profissional, um contato diretamente ligado ao campo.

 

Como seguir essa carreira?

Com duração média de 5 anos, o curso de graduação em Engenharia Agronômica oferece disciplinas que cobrem tanto os conceitos básicos como matemática, física, química e biologia, como aqueles necessários para a área de atuação.

Nos primeiros semestres, os alunos têm matérias mais gerais, como Bioquímica, Matemática e Informática aplicada à Agronomia. Após isso, passam a estudar disciplinas mais específicas, como:

  • Genética Agrícola;
  • Construções Rurais;
  • Fertilização do Solo;
  • Morfologia Vegetal;
  • Controle de Pragas e Culturas;
  • Nutrição Animal;
  • Ecologia Agrícola;
  • Mecanização Agrícola e Logística;
  • Estatística e Experimentação Agrícola;
  • Anatomia e Fisiologia dos Animais Domésticos;
  • Zoologia;
  • Zootecnia de grandes animais.

Dessa forma, oferece uma preparação para atender à vasta gama de opções de trabalho que estarão disponíveis ao estudante. Como vimos, a Engenharia Agronômica é fundamental para o desenvolvimento e aprimoramento do agronegócio no país.

Por conta da alta da exportação desses insumos, esse profissional acabou ganhando um destaque ainda maior no mercado, com boa empregabilidade tanto no setor rural como em empresas e na área da educação.

 

engenheiro agrônomo

 

Em quais áreas um engenheiro agrônomo pode atuar?

Como falamos, essa área é muito ampla e oferece diversas possibilidades para um engenheiro agrônomo atuar.

Seja no setor privado, setor público, área acadêmica ou trabalhando como autônomo, o profissional encontra um mercado com muitas oportunidades e, na maioria das vezes, com um bom retorno financeiro.

 

Você sabe qual é o perfil de profissional mais procurado pelas empresas?

 

Iniciativa privada

A administração de propriedades rurais é um dos principais contextos da carreira de agrônomo na iniciativa privada. Gerenciar todas as fases da produção vegetal e animal é uma das funções que esse profissional pode exercer em granjas, abatedouros, fazendas, entre outros.

No setor privado, o engenheiro agrônomo tem a opção de trabalhar nas indústrias agropecuárias. Nesse segmento, o profissional auxilia nos trabalhos ligados à fabricação, armazenamento e distribuição de produtos, sempre prezando pela qualidade e aumento da produtividade.

 

Setor público

Serviço público é um setor que oferece diversas opções para os profissionais dessa área. O agrônomo pode arrumar um trabalho em instituições do governo, como o Ministério da Agricultura, em diversas organizações não governamentais (ONGs), em cooperativas ou em secretarias municipais e estaduais. A área de fiscalização também é uma opção para esses profissionais.

 

Checklist agrícola

 

Setor acadêmico

Trabalhar em instituições de ensino superior também é uma opção para diversos engenheiros agrônomos. Obviamente, é preciso realizar novos cursos após a conclusão da graduação nessa área para se capacitar e ficar apto para transmitir seus conhecimentos.

O serviço de pesquisador ou professor em universidades públicas ou privadas requer determinadas especializações.

 

Trabalho autônomo

A carreira de agrônomo abre um leque de opções para quem quer trabalhar na iniciativa privada, no setor público, mas também para os profissionais que querem ter um negócio próprio. O trabalho de consultoria é uma das opções mais relevantes nesse segmento.

Devido ao baixo número de pessoas realmente especialistas nessa área no Brasil, o consultor se torna um grande ajudante das empresas.

 

Qual é a média salarial de um engenheiro agrônomo?

O salário de um engenheiro agrônomo pode variar conforme muitos fatores. Entre eles estão o porte da empresa na qual trabalha, a região onde atua e a experiência da pessoa. A média salarial do profissional é de R$ 7.074,84 para uma jornada de trabalho de 42 horas semanais.

A faixa salarial é de R$ 6.006,00 e o teto pode chegar a R$ 15.137,05. Com o mercado aquecido, existem várias possibilidades de atuação. O Brasil é um forte produtor agropecuário, o que aumenta as chances de trabalho para o profissional.

 

engenheiro agrônomo

 

Como se destacar na área de Agronomia?

Para se destacar, é importante continuar estudando e se aperfeiçoando. Veja mais dicas de como se sobressair na área.

 

Saiba trabalhar em equipe

A capacidade do agrônomo de saber atuar em equipe é uma qualidade muito desejada por qualquer empresa. O trabalho em conjunto permite que a instituição produza resultados mais promissores em um espaço de tempo menor.

 

Aprenda línguas estrangeiras

Saber uma segunda língua, principalmente o inglês, é essencial para se destacar. Com o mundo globalizado, dominar a língua inglesa possibilita a comunicação com pessoas de todo o mundo, expandindo o leque de oportunidades de qualquer profissional de sucesso.

Muitas empresas exigem, no mínimo, um nível de inglês intermediário. Isso fará toda a diferença no futuro, principalmente no mercado de trabalho.

 

Atualize-se sempre

A vida profissional é sempre um aprendizado constante. Todos os dias novas tecnologias são utilizadas, produtos são criados e técnicas são desenvolvidas. Estar por dentro e entender como usar os mais recentes recursos disponíveis é fundamental para se manter bem posicionado no mercado.

Para se manter atualizado, participe de palestras e congressos e faça cursos de atualização. Isso é ideal para quem quer ficar atento a todos os recursos disponíveis e estar à frente da concorrência.

 

Conclusão

Como vimos, a Engenharia Agronômica é fundamental para o desenvolvimento e aprimoramento do agronegócio no país.

Por conta da alta da exportação desses insumos, esse profissional acabou ganhando um destaque ainda maior no mercado, com boa empregabilidade tanto no setor rural como em empresas e na área da educação.

Neste post abordamos tudo sobre essa profissão e com esse material em mãos, estamos certos de que você fará uma escolha com muito mais segurança. Chegamos ao fim desse artigo espero que nossas dicas contribua nesta escolha. Gostou de saber mais sobre o assunto?  Deixe seu comentário!

 

Pós-Graduação em Gestão e Economia do Agronegócio

Michelly Moraes