(31) 9 8720 -3111 [email protected]

Cada vez mais presente no agronegócio, a semeadeira ou semeadora é uma máquina que contribui para potencializar o volume de produção. Neste artigo vamos abordar tudo sobre esse equipamento indispensável. Quer ficar por dentro de tudo?

Venha comigo!

 

semeadora

 

As máquinas agrícolas têm uma grande parcela de contribuição na obtenção destes resultados, pois a tecnologia que está sendo agregada aos equipamentos, pela indústria, tem proporcionado melhorias significativas no desempenho e performance das mesmas.

A utilização das máquinas em uma propriedade tem por objetivo a realização de tarefas de uma forma rápida e eficiente, dentro de um período pré-estabelecido, de acordo com as exigências das diferentes culturas, nas diferentes regiões agrícolas do país.

Hoje vamos falar sobre uma máquina que possuem uma papel indispensável na agricultura. Trazendo bons resultados para os agricultores.

 

Pós-Graduação em Gestão e Economia do Agronegócio 

 

O que é uma semeadora?

Uma semeadora é uma máquina utilizada para o plantio, também chamada de plantadeira. Porém, em termos populares mais especificamente, semeadora é para sementes menores, como trigo e aveia. Já a plantadeira é para sementes maiores, como de soja e milho.

Mas, já que ambas distribuem sementes, podem ser consideradas num geral como uma mesma máquina.

Ou seja, é um equipamento agrícola com a função de colocar no solo vários tipos de sementes. Isso leva em conta o espaçamento, densidade e profundidade adequadas para cada cultivar.

 

Semeadura

 

Também é preciso assegurar que a semente não sofrerá danos nos mecanismos das semeadoras na hora da distribuição. Dessa forma, no importante processo de semeadura, deve haver um revolvimento delicado do solo, para preservar a cobertura da superfície, que será importante para o cultivo.

 

Qual a diferença entre a Plantadeira e a semeadeira?

É comum confundir esses maquinários, com isso vamos explicar abaixo a diferença entre eles, veja a seguir:

 

SEMEADORA (ou semeadeira)

É a máquina agrícola que vai dosar e colocar as sementes no solo. Culturas de feijão, soja e milho são apenas alguns exemplos de onde as semeadoras são utilizadas. Elas podem ser classificadas em:

  • Contínua: Os grãos vão sendo distribuídos em linha, de forma contínua, mas a quantidade e a posição não são muito precisas.
  • De precisão: Aqui sim as sementes são semeadas de modo mais organizado, com um espaçamento bem uniforme.
  • A lanço: As sementes são simplesmente lançadas na área do plantio, pode ser de modo terrestre ou aéreo.
  • Em grupos: Menos comum de encontrar, mas são eficazes para sementes com baixo poder germinativo.

 

PLANTADORA (ou plantadeira)

Este tipo de maquinário dosa e coloca as partes vegetativas das plantas. Alguns exemplos são: os colmos da cana-de-açúcar ou da mandioca, os tubérculos (batatas), os bulbos (alho), etc.

Ela é usada acoplada a um trator agrícola e, como grande parte das máquinas agrícolas, está cada vez mais acessível o uso de plantadoras automatizadas ou combinadas a acessórios.

Tais inovações sempre são pensadas para minimizar as falhas no plantio e reduzir os custos operacionais.

 

Importância da semeadora

Sabe-se que a operação de plantio de qualquer cultura constitui-se em um dos principais fatores para o sucesso no estabelecimento de uma lavoura, portanto deve-se dar à semeadora a verdadeira importância que ela representa dentro do processo produtivo.

 

Semeadora 1

 

Uma boa semeadora possibilita o estabelecimento rápido e uniforme da população de plantas desejada, para isto, a mesma deve colocar a semente no lugar certo e na quantidade certa, além de formar um ambiente que proporcione condições adequadas ao processo de germinação.

 

Semeadeiras: escolha a melhor para cada finalidade

Desde o século 2 a.C., a humanidade utiliza ferramentas para agilizar o plantio de sementes em filas e sem ser necessário distribuí-las com as mãos.

Foi no século XX que essa forma de plantar sementes passou pelo processo de mecanização, ganhando a forma de máquinas.

Atualmente, existem alguns modelos de semeadeira, sendo possível escolher aquele mais condizente com as necessidades da sua propriedade. A categorização desses maquinários pode ter três categorias: distribuição de sementes, acionamento e deposição.

 

Tipos de Semeadora Agrícola

No meio agrícola, as semeadoras podem ser classificadas em dois tipos que são os principais, de acordo com a distribuição das sementes.

 

 

Semeadora Mecânica

Chegou primeiro, com enorme rusticidade, de manutenção acessível, maioria nas propriedades e atende pequenos e médios produtores.

As semeadoras mecânicas são dotadas de componentes mecânicos (marteletes, anéis e discos) adaptados para as sementes que se não regulados corretamente aumentam a chance de geração de duplas e falhas no momento da semeadura.

 

Semeadora Mecânica Select 35/41

Semeadora Mecânica Select

Figura: www.agrofy.com.br

 

Vantagens da semeadora mecânica:

  • Dispensam grande potência do trator (Ao contrárias das semeadoras pneumáticas);
  • Distribuição de sementes por gravidade;
  • Menor velocidade de trabalho;
  • Maior chance de danos mecânicos na semente;
  • Menor tecnologia, menor preço e menor depreciação;

 

Semeadora Pneumática

As semeadoras pneumáticas, embora minoria pelo maior custo, são mais indicadas para grandes áreas, uma vez que possuem boa velocidade de trabalho, tendo, portanto, um maior rendimento operacional quando comparamos com as mecânicas.

O sistema pneumático cria um vácuo que succiona a semente no espaço dos discos, desobrigando sua troca no momento da opção por outros cultivares ou híbridos.

 

Plantadeira Pneumática Kuhn GRAN PRIME

Plantadeira Pneumática Kuhn GRAN PRIME

Figura: www.agrofy.com.br

 

Vantagens da semeadora pneumática:

  • Maior velocidade de trabalho;
  • Maior tecnologia, maior preço e maior depreciação;
  • Demanda maior potência de trator (para atender a demanda da turbina a vácuo)

 

Cuidados com a semeadora

Inicialmente, é preciso considerar que uma semeadora constitui uma máquina de precisão responsável pela formação do estande final da cultura.

Assim, de imediato, manter regulada uma ferramenta dessa responsabilidade é imprescindível para o sucesso da lavoura. Por sua vez, a regulagem correta da semeadora reduz a demanda por manutenção corretiva.

Desse modo, um programa de manutenção preventiva e a boa regulagem na utilização praticamente garantem a continuidade de emprego do maquinário. Na verdade, esses são princípios que podem ser aplicados a toda máquina agrícola.

 

Checklist agrícola

 

Manutenção preventiva e da substituição de peças

É recomendável realizar uma revisão na semeadora a cada entressafra. Com isso, é possível substituir peças desgastadas antes que apresentem defeito ou quebra, comprometendo o funcionamento de todo o equipamento.

Além disso, toda a precisão que se espera com as regulagens só terá sentido se as peças e a máquina em geral estiverem em dia. Essa é a função da manutenção preventiva. Ademais, aumenta-se a vida útil do equipamento.

 

Conclusão

Desde o maior produtor até o mais regional, para alcançar sucesso na safra, precisamos conhecer a respeito do que existe de maquinário para que cada produtor se adeque as suas necessidades e consiga altas produtividades.

Neste artigo falamos sobre a semeadora que contribui para o plantio de sua lavoura. Quanto aos tipos citados, ambas são soluções viáveis, principalmente quando apresentam boas práticas de uso, como manutenção atualizada, regulagem apropriada e operação criteriosa.

Em caso de dúvida na escolha e manutenção, o ideal é contratar um profissional da área para que não tenha dor de cabeça.

Gostou de saber mais sobre o assunto?  Deixe seu comentário e acompanhe nosso blog e fique por dentro dos próximos artigo.

 

Pós-Graduação em Gestão e Economia do Agronegócio

Michelly Moraes