fbpx
(31) 9 8720 -3111 [email protected]

A irrigação cumpre um papel indispensável na agricultura, neste artigo vamos discutir os seus benefícios; os seus principais métodos; além de conhecermos como manejá-los. Acompanhe!

 

Irrigação

 

O que é Irrigação?

A irrigação é o conjunto de práticas que reúne técnicas e meios para aplicar água de forma artificial nas plantas. Porém, essa definição é muito abrangente e não retrata exatamente o tipo de irrigação que interessa ao produtor.

Quando pensamos em agricultura irrigada, a irrigação se refere aos métodosequipamentos e sistemas utilizados para fornecer a quantidade necessária de água e umidade para a cultura, maximizando os resultados de produção ao menor custo para o produtor.

Ao contrário do que muitos pensam, irrigar não é somente jogar água no solo. É preciso muito estudo e planejamento para fazer esse manejo de forma correta. Abaixo vamos abordar a importância dessas técnicas, que garante a produtividade da sua cultura de interesse.

 

pós-graduação em Irrigação

 

Objetivo da Irrigação para a agricultura

A irrigação não é apenas molhar o solo, mas sim quando calculamos a água que precisamos para uma cultura e a colocamos no solo conforme o planejado e o mais regularmente possível.

Ela veio com o objetivo de ajudar as plantas a oferecerem o seu melhor. Compondo o tripé da planta (solo, água e ar) a irrigação veio para fornecer meios mais viáveis de se lidar com a falta de recursos hídricos disponíveis.

Para atender às condições de umidade de solo visando à melhoria da produção agrícola, tanto em quantidade como em qualidade ou oportunidade.

Na realidade, ela constitui um conjunto de operações (compondo em si um sistema) necessário ao atendimento das necessidades de água para as plantas, bem como eliminar seus excessos, que transcendem à relação solo, água, planta, pura e simplesmente.

 

Benefícios da Irrigação na prática agrícola

Vários são os benefícios gerados, quando os agricultores adotam a técnica da irrigação no sistema produtivo. Dentre os diversos benefícios trazidos por ela está o aumento dos lucros, os riscos de falta de água são bem menores.

O resultado é o aumento da produtividade e a qualidade dos produtos, além da produção na entressafra, ou seja, mais de uma safra por ano, o que gera maior a rentabilidade.

 

Benefícios da irrigação

 

A incorporação de novas áreas ao sistema produtivo também se constitui como benefício do uso da irrigação. Isso porque, lançando mão desta técnica, existe a possibilidade de implantação de lavouras em regiões mais secas, castigadas pela falta de chuva e baixa produtividade.

Outro benefício derivado da implantação de sistemas de irrigação é o da redução de riscos de perda da produção em função das estiagens, pois, de acordo com o tipo de plantação e a época em que a mesma ocorre, a perda da produção pode ser total.

 

Métodos de Irrigação

Método de irrigação é a forma pela qual a água pode ser aplicada às culturas. Basicamente, são quatro os métodos de irrigação: superfície, aspersão, localizada e subirrigação. Para cada método, há dois ou mais sistemas, que podem ser empregados.

A razão pela qual há muitos tipos de sistemas de irrigação é a grande variação de solo, clima, culturas, disponibilidade de energia e condições socioeconômicas para as quais o sistema de irrigação deve ser adaptado.

Antes de iniciar esse tópico é preciso explicar uma dúvida que se criou cotidianamente com o uso das palavras método e sistema dentro da área de irrigação.

Método: Maneira de agir ou fazer as coisas; modo ordenado de proceder.

Sistema: Disposição das partes ou dos elementos de um todo, coordenados entre si, e que funcionam como estrutura organizada e que concorrem para um resultado.

 

Solos no brasil

 

Irrigação por Superfície

Esse tipo de irrigação é muito utilizada na cultura de cereais, são canais de irrigação onde a agua circula por gravidade com a parte central mais elevada para as plantas. A água desce pela parte superior de um canal mestre que abastece todos os outro.

 

Irrigação por Superfície

(Fonte: Irrigação. Net, 2015).

 

 As principais vantagens dos sistemas por superfície:

  • Menor custo;
  • Equipamentos simples;
  • Baixo consumo de energia;
  • Não sofre efeito de vendo;

 

Irrigação por Aspersão

método de irrigação por aspersão convencional é um dos mais utilizados no mundo em função de sua versatilidade, já que seu uso é possibilitado nas mais variadas culturas.

Em geral, os sistemas de irrigação convencional não irrigam toda a área de uma só vez, de modo a obter redução do custo de instalação do sistema e a necessidade de uma menor vazão de água para irrigar a área desejada.

 

Checklist agrícola

 

Portanto, para se realizar uma irrigação por aspersão de forma eficiente, é preciso dividir a área em subáreas. Basicamente, os sistemas de irrigação por aspersão convencional podem ser classificados como: portáteis, móveis e fixos.

 

Irrigação por Aspersão

 

As principais vantagens dos sistemas de irrigação por aspersão são:

  • Facilidade de adaptação às diversas condições de solo e topografia;
  • Apresenta potencialmente maior eficiência de distribuição de água, quando comparado com o método de superfície;
  • Pode ser totalmente automatizado;
  • Pode ser transportado para outras áreas;
  • As tubulações podem ser desmontadas e removidas da área, o que facilita o tráfego de máquinas.
  • Pode favorecer o aparecimento de doenças em algumas culturas e interferir com tratamentos fitossanitários;
  • Pode favorecer a disseminação de doenças cujo veículo é a água.

 

Irrigação Localizada

No método da irrigação localizada a água é, em geral, aplicada em apenas uma fração do sistema radicular das plantas, empregando-se emissores pontuais (gotejadores), lineares (tubo poroso ou “tripa”) ou superficiais (microaspersores). A proporção da área.

 

Irrigação por Gotejamento

 

As principais vantagens dos sistemas por gotejamento são:

  • Os sistemas são usualmente semi automatizados ou automatizados, necessitando uma menor mão-de-obra para o manejo do sistema;
  • Reduza incidência de pragas e doenças e o desenvolvimento de ervas daninhas;
  • Possibilita o cultivo em áreas com afloramentos rochosos e/ou com declividades acentuadas;
  • Excelente uniformidade de aplicação de água.

 

Irrigação subterrânea

A irrigação subterrânea se está a tornar um dos sistemas mais utilizados e modernos. Inclusive já é frequente a sua utilização para regar gramados enterrando a tubagem em pequenas áreas, em vez dos tradicionais aspersores de rega.

Se trata de um sistema em que se enterram as tubagens perfuradas a uma profundidade entre 5 e 50 cm, dependendo do tipo de cultivo e das características do solo.

Para hortaliças, se utiliza uma profundidade menor do que para árvores e a profundidade a que é enterrado o sistema de tubagens depende também se o solo é arenoso ou argiloso.

 

Irrigação por Gotejamento Subterrâneo

(Fonte: TECNOSHOW, 2017).

 

As principais vantagens dos sistemas por gotejamento subterrâneo são:

  • Facilidade de adaptação às diversas condições de solo e topografia;
  • Apresenta potencialmente maior eficiência de distribuição de água, quando comparado com o método de superfície;
  • Pode ser totalmente automatizado;
  • Pode ser transportado para outras áreas;
  • As tubulações podem ser desmontadas e removidas da área, o que facilita o tráfego de máquinas.
  • Pode favorecer o aparecimento de doenças em algumas culturas e interferir com tratamentos fitossanitários;
  • Pode favorecer a disseminação de doenças cujo veículo é a água.

 

Manejo de Irrigação

O manejo da irrigação consiste na determinação do momento, da quantidade e de como aplicar a água na plantação, levando em consideração outros aspectos do sistema produtivo como o controle fitossanitário, as condições meteorológicas, econômicas e as estratégias de condução da cultura.

O manejo é indispensável para o agronegócio e uma das etapas desse processo é analisar os dados gerais do cultivo para poder estar sempre otimizando esse manejo. Mas, basicamente, o manejo da irrigação funciona através de três tipos.

 

Manejo da irrigação integrado: via solo e atmosfera

Nesse sistema de manejo, são coletados dados tanto do solo como do clima, que são relacionados com o estágio fenológico da cultura, de forma a gerar a recomendação mais precisa, como a exata quantidade de água necessária em todos os momentos do crescimento e desenvolvimento da cultura.

Por sua coleta de variáveis de diferentes fontes, possui maior precisão na geração de informações. Esse é o sistema mais avançado em termos de tecnologia e informação disponível atualmente, tornando-se um fator primordial no sucesso dos empreendimentos agrícolas.

Vantagens

Maior precisão na detecção do momento das irrigações e auxilia na adequação da lâmina de irrigação, pois toda a irrigação é feita com base na evapotranspiração e é monitorada pelos sensores de umidade instalados no solo.

 

Manejo da Irrigação via solo

Indicado para todos os tipos de irrigação e culturas, porém é mais indicado para irrigação localizada, onde os sistemas mais utilizados são o gotejamento e a microaspersão.

Nestes tipos o turno de rega é mais frequente e costuma-se manter a umidade próxima a capacidade de campo com maior constância, mantendo ar nos macroporos do solo.

Com a implantação de equipamentos direto no solo, pode-se medir a disponibilidade hídrica para as plantas.

Vantagens

Condiciona o solo a manter-se com teor de água adequado favorecendo o desenvolvimento da cultura, além de não interferir nos tratos fitossanitários.

 

Via atmosfera

Indicado para todos os tipos de cultura e sistemas de irrigação, mas normalmente é mais utilizado em sistemas de irrigação por aspersão.

Vantagens

Técnica bastante difundida, principalmente para grãos, que permite o monitoramento eficaz das condições meteorológicas na região e suas influências no consumo de água da planta através da evapotranspiração.

Pode ser aplicado para várias culturas, em várias fases de desenvolvimento em um mesmo local.

 

Conclusão

Sabemos que no Brasil, a agricultura é fundamental para a economia do país. Assim, a irrigação é uma grande aliada dos produtores para estes atinjam melhores resultados. Com tudo é indispensável um planejamento para implementação de um sistema de irrigação.

Com isso o agricultor precisa cuidadosamente escolher o tipo de sistema de irrigação e a melhor forma de manejá-los, para obter sucesso na produtividade da sua cultura de interesse. Lembrando que em caso de dificuldades durante esse planejamento, o ideal e procurar o profissional da área.

 

pós-graduação em Irrigação

Michelly Moraes