(31) 9 8720 -3111 [email protected]

O superfosfato simples, chamado de SSP ou de super simples, é um fertilizante utilizado na agricultura como fonte de fósforo, cálcio e enxofre. Por fornecer três importantes nutrientes para as desenhos, o seu uso como adubo traz benefícios para o agricultor. Neste artigo vamos abordar tudo que precisa saber sobre esse assunto.

Vamos lá!

 

superfosfato simples

 

Normalmente, os solos brasileiros apresentam baixos teores de P disponíveis, o que se justifica pelo fato de que nossos solos são fortemente intemperizados.

Além desse problema, há também grande retenção do elemento na parte sólida do solo, o que diminui a sua oferta.

Mesmo que as plantas necessitem de poucas quantidades de P, o que está disponível no solo ainda não é o suficiente, por isso a importância dos adubos fosfatados.

Ao disponibilizar esse macro nutriente para as plantas, deve-se estar atento com a dosagem, com a forma como ele será disponibilizado, com a granulometria e com a forma de aplicação no solo. Preparamos esse artigo para falar tudo sobre o SSP. Veja a seguir!

 

https://agropos.com.br/pos-graduacao-solos-e-nutricao-de-plantas/

 

Afinal, o que é superfosfato simples?

O superfosfato simples, também conhecido como super simples ou SSP, é um composto químico cuja fórmula é Ca(H2PO4)2 + CaSO4.2H2O.

Geralmente, ele é obtido a partir do tratamento de rochas do grupo dos fosfatos naturais, como a apatita e a fosforita, com ácido sulfúrico.

O resultado das reações químicas desse tratamento é um fertilizante com cerca de 20% de fósforo (sob a forma de P2O5), 20% de cálcio e 12% de enxofre. Esses três elementos são muito importantes para o ciclo de vida das plantas.

 

Fósforo

O fosforo é um dos macronutrientes primários. Ele está envolvido nos processos de transferência de energia das células, estando presente em substâncias como a glicose, a frutose e a adenosina trifosfato (ATP).

Ele ainda é um dos componentes dos nucleotídeos, os “blocos construtores” do DNA e do RNA celular.

 

Cálcio

É um macronutriente secundário e é um componente das paredes celulares. Ele atua também na polinização, participando da germinação do grão de pólen e do crescimento do tubo polínico, além de participar da ativação de enzimas importantes para o metabolismo vegetal. A sua presença no solo ainda ajuda a reduzir a toxidez de elementos como o alumínio.

 

Principais fertilizantes fosfatados

Esse tipo de fertilizante constitui um importante investimento para os agricultores, e está disponível em várias formas, diferindo-se um do outro em relação à forma como são produzidos:

  • Superfosfatos triplo, duplo e simples;
  • Fosfato parcialmente acidulado;
  • Fosfatos de amônio (MAP e DAP);
  • Termofosfato;
  • Fosfatos naturais.

 

Aplicação dos fertilizantes fosfatados

Além da composição, a forma como o fertilizante fosfatado é aplicado também influencia no sucesso da sua utilização, variando em função do clima, da cultura e do sistema de preparo.

Podem ser aplicados no solo a lanço, na superfície, com ou sem incorporação, no sulco de plantio, em cova ou em faixas.

Os adubos fosfatados em grânulos são mais práticos em relação à aplicação e amplamente utilizados na agricultura. Com a aplicação desse tipo, diminui-se a insolubilidade de P no solo, aumentando sua eficácia.

 

Nutrição Mineral de Plantas Macronutrientes.

 

Aplicação de fertilizantes fosfatados em milho, soja e pastagens

Para plantações de milho, a aplicação mais recomendada é a lanço, pois essa forma favorece a absorção do macronutriente pelo milho, em comparação à aplicação no sulco.

Para a cultura da soja, a aplicação no sulco e a lanço apresentaram resultados semelhantes no que se refere à produtividade.

 

Cultura de soja

(Fonte: Conexão Agro, 2020)

Para pastagens já estabelecidas, é possível utilizá-los em cobertas, sem a necessidade de incorporação, desde que não haja compactação do solo.

 

Solubilidade dos fertilizantes fosfatados

Solubilidade é a propriedade que uma substância possui de se dissolver em outra. Mas porque é importante conhecer a solubilidade dos adubos? Conhecendo o produto e sua solubilidade é possível predizer a eficiência agronômica e a melhor forma de utilização.

Os fertilizantes fosfatados encontrados no mercado brasileiro são classificados de acordo com a sua solubilidade em diversos extratores, tais como:

  • água e citrato neutro de amônio (CNA);
  • água e ácido cítrico (AC);
  • média solubilidade em água e CNA;
  • insolúveis em água e alta solubilidade CNA ou AC; e
  • produtos insolúveis em água e com média solubilidade em AC.

 

As vantagens do uso do super simples como adubo

Por causa dessa importância do fósforo, do cálcio e do enxofre, eles são, de maneira geral, consumidos em grandes quantidades pelas plantas. Isso faz com que haja a necessidade de reposição deles no solo.

Assim, o uso do super simples como fertilizante traz a o benefício de oferecer ao agricultor um único insumo que tem os três nutrientes. Além disso, as formas como o fósforo, o cálcio e o enxofre são encontrados no SSP estão prontamente disponíveis para o consumo das plantas.

 

Superfosfato Simples 1

(Fonte: BR Fértil)

 

Em determinadas condições, quando o agricultor precisa repô-los rapidamente no solo, quando há uma deficiência aguda, por exemplo, isso é bastante vantajoso.

Pensando exclusivamente no fósforo, essa rápida disponibilidade apresentada pelo nutriente no SSP traz outro benefício, visto que boa parte do fósforo acaba se fixando no solo, ficando indisponível para as plantas.

 

Diferença na composição e produção do superfosfato triplo e simples

Superfosfato simples e o superfosfato triplo são fertilizantes bastante utilizados para a correção dos teores de fósforo.

Ambos são solúveis em água, o que permite rápida disponibilidade de P para as plantas. Mas, é claro, também estão sujeitos à fixação no solo.

A diferença entre eles está na concentração de P e na presença de S (que contém no super simples como sulfato de cálcio).

Assim, os superfosfatos utilizam a rocha fosfatada como matéria-prima básica, a qual quando atacada por ácido sulfúrico dá origem ao superfosfato simples. Quando essa rocha ainda sofre o ataque do ácido fosfórico, origina o superfosfato triplo.

 

Superfosfato simples

Fertilizante que, além de disponibilizar P, apresenta em sua composição o sulfato de cálcio (gesso), possibilitando a melhoria do solo por contribuir para a redução do alumínio tóxico.

Reação: Ca10(PO4)6F2 + H2SO4 → Ca(H2PO4)2 + CaSO4 + 2HF

 

Solos no Brasil

 

Superfosfato triplo

Fertilizante também utilizado para a disponibilização de P, apresentando maior concentração desse nutriente quando comparado ao SPS. Dessa forma, é muito utilizado em formulações que contenham um alto teor de P2O5.

ReaçãoCa10(PO4)6F2 + H3PO4 → Ca(H2PO4)2 + 2HF

 

Principais problemas do uso do superfosfato simples na agricultura

Apesar dos seus grandes benefícios, o uso do super simples como fertilizante também tem algumas desvantagens para o agricultor.

A principal delas é em relação ao custo. Boa parte dos fertilizantes utilizados na agricultura brasileira ainda é importada.

Segundo a Associação Nacional de Distribuidores de Adubo (ANDA), o Brasil é responsável por 7% do consumo global de fertilizantes. Ainda segundo a associação, mais de 70% dos adubos utilizados na agricultura nacional vem de outros países.

 

Superfosfato simples 2

 

Dos fertilizantes fosfatados, como é o caso do SSP, 60% é importado. Isso faz com que a agricultura brasileira fique dependente de fatores externos que podem afetar o preço global dos fertilizantes, como a alta do dólar e crises internacionais.

A importação traz custos a mais, como impostos e gastos com a logística do transporte dos insumos.

 

Conclusão

Em síntese, o superfosfato simples ou o super simples utilizado como fertilizante de fósforo traz vantagens para o agricultor, como nutrir o solo com três elementos essenciais para o processo de crescimento das plantas.

Entretanto, levando em consideração que boa parte do fósforo, um dos principais nutrientes do super fosfato simples, é importado, isso deixa o agricultor brasileiro suscetível a altos preços provocados por fatores externos e grandes cargas tributárias de importação.

Se você gostou desse conteúdo e te ajudou e esclareceu suas dúvidas. Comente e compartilhe em suas redes sociais!

 

Pós-Graduação em Solos e Nutrição de Plantas

Michelly Moraes