(31) 9 8720 -3111 [email protected]

Para obter um melhor ganho na produção, o uso de um fertilizante organomineral é essencial. Com o fertilizante organomineral, o agricultor pode reduzir a dose de fertilizante. Isso é possível devido ao aumento da eficiência de absorção de nutrientes pelas plantas. Neste artigo vamos falar tudo que você precisa saber sobre esse fertilizante.

Acompanhe!

 

Fertilizante Organomineral

 

Não é novidade que a agricultura representa uma das bases mais importantes da economia brasileira e isso já vem de décadas de muito trabalho e avanços, que culminam em aumento da produtividade agrícola, que tiveram nos fertilizantes organominerais um dos atores principais.

A produção de fertilizantes organominerais se origina na mineração e na produção de derivados do petróleo e seus subprodutos.

Atualmente, os consumidores estão preocupados com o impacto ambiental negativo de alguns produtos utilizados na agricultura.

Por isso, muitas empresas têm utilizado fertilizantes organominerais, ferramentas incríveis na lavoura sustentável. Eles são menos agressivos ao ambiente desde sua produção até sua aplicação.

 

https://agropos.com.br/pos-graduacao-solos-e-nutricao-de-plantas/

 

O que são fertilizantes organomineral?

Por definição, todo fertilizante é um produto mineral ou orgânico, natural ou sintético cuja função é a de fornecedor um ou mais nutrientes para as plantas.

Seu uso permite melhoria e manutenção da fertilidade do solo, permitindo um aumento expressivo da produtividade das culturas e qualidade de alimentos.

Os fertilizantes organomineirais são constituídos por material orgânico enriquecido com minerais, que são nutrientes em sua forma inorgânica para serem absorvidos de forma rápida.

Essa combinação visa, de forma simultânea, o melhoramento do solo e de suas propriedades físicas, e o fornecimento de matéria-prima bruta para que a planta possa crescer de forma saudável e rápida.

Esse tipo de fertilizante age como um excelente corretivo, equilibrando o pH do solo e mantendo sua porosidade de forma ideal. Mas, para isso, há a necessidade de realização do processo de secagem, como veremos a seguir.

 

Quais as vantagens do fertilizante organomineral para o solo

A matéria orgânica presente nos fertilizantes organominerais é importante para melhorar a fertilidade do solo e suas propriedades físicas, atuando principalmente nos seguintes processos:

 

Aumento da capacidade de retenção de água

As substancias húmicas presentes principalmente na matéria orgânica decomposta apresentam um balanço bastante superior de microporos em relação ao solo, ou seja, são mais esponjosas do que ele, o que as torna mais capazes de reter água.

É o chamado “efeito esponja”, importante para que as plantas possam germinar, crescer, florescer e frutificar, aumentando assim a sua capacidade produtiva.

 

Aumento da capacidade de CTC (capacidade de troca de cátions)

Um dos fenômenos mais interessantes do meio ambiente e que propiciou a vida dos vegetais em nosso planeta foi a capacidade da parte sólida do solo trocar cátions com a solução do solo. É considerado o segundo fenômeno mais importante da natureza, atrás somente da fotossíntese.

A matéria orgânica é a principal responsável pela CTC, processo importante para que os nutrientes aplicados via fertilizante não sejam perdidos por lixiviação, favorecendo posteriormente a sua troca para a solução do solo e atendendo a demanda nutricional das plantas.

 

 

Aumento da superfície específica ou da área de contato do solo

O aumento da superfície específica do solo gera um incremento na sua área de contato com as raízes, consequentemente aumentando a eficiência agronômica na absorção de água e nutrientes.

 

Coloração

É uma consequência da presença de matéria orgânica humificada, sendo que quanto maior o teor de matéria orgânica mais escuro tende a ser a coloração do solo. A coloração interfere diretamente na temperatura e atividade biológica do local.

 

Atividade biológica

Quanto maior o teor de matéria orgânica maior é atividade microbiológica do solo, pois ela é o substrato indispensável para o estabelecimento das colônias de microfauna e flora no local. Ambos realizam a decomposição da matéria orgânica, promovendo a ciclagem dos nutrientes.

 

Disponibilização de nutrientes para absorção

Observa-se uma redução significativa das perdas de nitrogênio pelo uso de fertilizante organomineral em relação à aplicação superficial de resíduos de suínos e aves, uma vez que o enterro ou injeção do resíduo no sulco de plantio reduz a volatilização de amônia.

Nessa mesma lógica, o uso de fertilizantes organominerais reduz as emissões de gases de efeito estufa, representando ganhos ambientais em relação ao uso dos resíduos in natura.

 

Checklist agrícola

 

Como são produzidos os fertilizantes organomineral?

Para obter um bom adubo organomineral, é necessário produzi-lo em duas fases. Na primeira, são adicionados diversos resíduos orgânicos que podem ser restos de alimentos, vegetais não-comercializáveis, esterco, etc.

Os fungos e as bactérias vão decompor essa matéria orgânica em partículas menores, que podem ser captadas pelas plantas, como os compostos nitrogenados. Essa mistura contém muitos nutrientes inespecíficos, então é necessário fazer um balanceamento, a segunda fase.

Como são produzidos os fertilizantes organomineral

 

Nela, busca-se corrigir o fertilizante de acordo com a necessidade de sua cultura e do seu solo. Tudo isso é feito com bastante cuidado para não sobrecarregar o solo com nutrientes nos quais ele já era rico. Isso reduz a aplicação de minerais em 40%.

Sabe a grande vantagem? Os custos são reduzidos sem diminuir a produtividade, visto que os insumos utilizados são, em grande parte, oriundos de descarte, mas são muito mais ricos do que os produtos químicos tradicionais!

 

Que diferenças os organomineral apresentam?

Essencialmente, os fertilizantes organominerais diferem dos fertilizantes minerais tradicionais pela presença da matéria orgânica que agregam. No entanto, esse pequeno detalhe é grande em seus resultados.

Como você viu no tópico anterior, há uma série de benefícios para o solo e para as plantas, resultantes quase todos da presença da matéria orgânica. Além disso, a possibilidade de incremento com matéria orgânica local é estratégica e economicamente interessante para o país.

 

Organomineral1

Figura: noticiasconcursos.com.br

 

Isso porque o Brasil ainda é muito dependente da importação de fertilizantes minerais. Desse modo, é possível ampliar em volume o aproveitamento dos fertilizantes importados agregando matéria orgânica disponível em grandes quantidades.

Nos fertilizantes organominerais, os nutrientes solúveis (minerais) estão envoltos por uma camada orgânica. Essa matriz protege, por exemplo, o fósforo do contato direto com o solo. Com isso, evita-se a sua perda resultante da fixação promovida por óxidos de ferro e alumínio.

 

Como utilizar organomineral em sua lavoura?

De maneira geral, todas as culturas respondem de modo positivo à utilização de fertilizantes organominerais. Entre aquelas que têm empregado com sucesso esses fertilizantes, podem ser destacadas:

Quanto à sua aplicação, os fertilizantes organominerais fazem uso da mesma mão de obra da fazenda.

Eles podem ser utilizados como os adubos minerais tradicionais, acrescentando com isso as vantagens da matéria orgânica que incorporam. Ao mesmo tempo, podem ser empregados como adubação orgânica enriquecida com minerais.

 

Organomineral2

(Fonte: Paracatu Rural, 2022)

 

Dessa forma, sua aplicação pode ser feita no preparo do solo, na semeadura, no transplante de mudas ou como adubação de cobertura.

Não há restrições para a sua utilização em sulcos paralelos às linhas de cultivo, assim como após uma capina nas entrelinhas da lavoura.

 

Conclusão

Então, está vendo como você pode fazer uma escolha sustentável para aumentar a produtividade da sua plantação?

Como você pode ver, o fertilizante organomineral constitui uma ótima opção para o fortalecimento dos solos e aporte nutricional para sua lavoura

Os fertilizantes organominerais são capazes de diminuir a poluição (pois empregam resíduos orgânicos), de aumentar a produtividade a longo prazo da lavoura e, ainda, recuperar o solo, devolvendo a ele a matéria orgânica, a flora microbiana e a porosidade ideal!

Gostou de saber mais sobre o assunto?  Deixe seu comentário e acompanhe nosso blog e fique por dentro dos próximos artigo.

 

Pós-Graduação em Solos e Nutrição de Plantas

Michelly Moraes