(31) 9 8720 -3111 [email protected]

A qualidade da fibra do algodão é uma característica de extrema importância no momento da comercialização do produto. No entanto, alguns fatores podem afetar sua qualidade, sendo que saber reduzir seus danos é um elemento-chave na rentabilidade dos cultivos. Para ajudar o produtor a reduzir a perda de qualidade do produto, separamos os principais fatores diretos que afetam o cultivo e como estes podem ser minimizados.

 

fibra de algodão

 

Uma das fibras naturais mais usadas do mundo, o algodão é uma fibra branca de origem vegetal, gerada ao redor das sementes do algodoeiro.

É um dos materiais naturais mais usados na indústria têxtil, em forma de fio compacto ou de tecidos, como a malha e o jeans. A fibra esbranquiçada e macia cresce em volta das sementes de um vegetal do gênero Gossypium, família Malvaceae.

Essa planta é comum em arbustos nativos de regiões tropicais e subtropicais, como África, Ásia e América. Hoje em dia apenas quatro espécies de algodão são produzidos em grande escala.

 

Pós-Graduação em Gestão e Economia do Agronegócio

 

História do algodão

As referências históricas iniciais do algodão vêm de muitos séculos atrás. Em escavações arqueológicas no Paquistão, foram encontrados vestígios de tela e cordão de algodão com mais de 5.000 anos.

Já na América, vestígios foram encontrados no litoral norte do Peru e evidenciam que povos milenares daquela região já manipulavam o algodão, há 4.500 anos. Com os Incas, o artesanato têxtil atingiu o seu auge, com amostras de tecidos de algodão.

No Brasil, pouco se sabe sobre a pré-história dessa fibra. Pela época do descobrimento do Brasil, os indígenas já cultivavam o algodão e convertiam-no em fios e tecidos.

 

Checklist agrícola

 

Afinal, o que é Fibra de algodão?

As fibras são uma pelugem que se origina na superfície das sementes e podem ser extraídas a mão ou com máquinas.

A colheita manual garante um produto mais limpo, já que toda fibra vem com pequenas sementes escuras que precisam ser extraídas. Quando seca, a fibra é quase inteiramente composta por celulose.

 

Fibra de algodão1

 

Além disso ela contém pequenas porções de proteína, pectina, cera, cinzas, ácidos orgânicos e pigmentos. Normalmente, a fibra de algodão é fiada em fio compacto.

Normalmente, a fibra de algodão é fiada em fio compacto. São vários processos para transformar a fibra em tecido:

  • Descaroçamento: é a separação de fibra e semente, feito na hora da colheita manual ou com máquinas.
  • Spinning: etapa na qual são feitos os fios de algodão a partir da fibra, com diferentes espessuras.
  • Tecelagem :um dos processos mais importantes para obter o tecido. Também chamado de tear, dois fios são usados simultaneamente para dar trama e gramatura ao tecido. Depois da fibra tecida, o algodão passa por diversas outras fases até se transformar no produto final.
  • Chamuscagem: passagem de chamas pelo tecido para eliminar o excesso de fibras para melhorar a aparência visual e também o toque.
  • Branqueamento: os tecidos passam por alvejantes para ficarem mais claros e leves, principalmente se as fibras naturais possuem coloração amarelada ou com muita variação.
  • Mercerização: aplicação a frio de soda cáustica que reage com a celulose do algodão e aumenta a resistência, o brilho, a durabilidade e a flexibilidade do tecido.
  • Tingimento: mudança da cor do tecido por meio de tratamento com corante.
  • Acabamento: o tecido passa por vários produtos químicos para ganhar resistência e proteção contra agentes nocivos.

 

Principais características para uma boa qualidade da fibra do algodão

A qualidade da fibra é determinada por um conjunto de características que estão ligadas a indústria têxtil.

A fibra representa entre 40% a 60% do custo do fio, por isso a indústria tem alto rigor na escolha da matéria prima. As principais características estão relacionadas a:

 

Fibra de algodão

(Fonte: Olha Agro e Negócios, 2015)

 

  • parâmetros como comprimento (comprimento comercial, uniformidade e fibras curtas); resistência; o índice micronaire (formado por componentes de finura e maturidade);
  • cor (com brilho ou amarelo);
  • regularidade da massa de fibra (preparação);
  • teor de neps (presença de nó de fibra imatura e fragmento de casca de caroços);
  • presença ou não de restos culturais

 

Qualidade genética

São dois fatores fundamentais para obtenção de uma fibra de qualidade. A qualidade genética vai determinar as características da fibra como comprimento, finura, uniformidade e resistência. A escolha da variedade é uma decisão de cada produtor, que será definida de acordo com sua propriedade.

Geralmente a produtividade é o primeiro critério de escolha, porém outras características da variedade como resistência às doenças e nematoides são muito importantes na produção da fibra. Todo o ano, são lançadas novas variedades para os produtores, diversos tipos de resultado são disponibilizados para que eles possam fazer a melhor escolha para sua área.

 

Solos no Brasil

 

Condições ambientais

Já as condições ambientais da área como solo, clima, tipo de colheita, armazenamento atuam em conjunto com as características da variedade escolhida.

Por exemplo, o comprimento da fibra é afetado diretamente pela qualidade do solo. Se ocorrer seca no período da floração, o comprimento tende a ser mais baixo. A adubação é fator fundamental, pois permite que os nutrientes auxiliem na melhor produtividade.

A baixa luminosidade e baixas temperaturas durante a formação da fibra afetam diretamente o comprimento e uniformidade.

 

Momento da colheita

Alguns manejos são essenciais para que a colheita mecânica seja eficiente:

 

Colheita de Algodão

 

  • Utilizar variedades que permitam colheita uniforme;
  • Aplicar desfolhante antes do início da colheita, que evita que restos culturais fiquem presos à fibra e reduzam a qualidade;
  • Realizar a colheita em dias secos; para evitar umidade que podem degradar a fibra;
  • Colher enquanto os capulhos estiverem abertos;
  • Não utilizar sacos de polipropileno pois danificam a fibra do algodão;
  • Realizar um transporte rápido e eficiente entre a lavoura e a usina de beneficiamento;

Já colheita manual, ainda realizada por agricultores familiares, apresenta a vantagem de ser mais detalhada e ter um menor risco de contaminação. No entanto é mais onerosa e envolve maiores custos com mão-de-obra.

 

Fatores que impactam na qualidade da fibra

Cada cultivar de algodão possui uma qualidade específica de fibra, que é considerada hereditária. Contudo, depois de inseridas no campo, essas características dependem de uma série de fatores para serem preservadas por completo.

São determinantes para a qualidade da fibra (pluma):

 

Conclusão

A qualidade da fibra do algodoeiro é uma característica de extrema importância para a comercialização do produto. A qualidade da fibra define o valor de ingresso comercial, sendo assim, elemento-chave na rentabilidade dos cultivos.

Com isso neste artigo colocamos vários pontos de importantes para que o produtor evite perdas. Lembrando que em caso de dúvidas contrate um especialista da área.

Gostou de saber mais sobre o assunto?  Deixe seu comentário e acompanhe nosso blog e fique por dentro dos próximos artigo.

 

Pós-Graduação em Gestão e Economia do Agronegócio

Michelly Moraes