fbpx
(31) 9 8720 -3111 [email protected]

Pluviômetro na fazenda

 

A habilidade de mensurar o nível de chuva é importante em muitos setores, não surpreendendo ter sido o pluviômetro um dos primeiros instrumentos climáticos inventados pelo homem.

As condições de chuva são fundamentais para a agricultura, pois é um dos principais fatores que determinam a produtividade de uma cultura.

Saber como escolher o melhor pluviômetro, é o primeiro passo antes da sua aquisição.

Quer descobrir como? Só continuar na leitura deste artigo.

 

Pluviômetro: saiba o que é!

O pluviômetro é um reservatório usado para coletar e mensurar em milímetros a quantidade de chuva, granizo, orvalho, garoa ou neve durante um determinado tempo em um local.

Acredita-se que o pluviômetro já era usado há 2.000 anos atrás, na Índia. Desde então, essa mensuração ajuda os produtores a tomar decisões sobre o plantio, a colheita e a irrigação, sendo um aparelho fundamental para compor uma estação meteorológica.

O resultado é medido em milímetros (mm), ou seja, caso sejam coletados 10mm de precipitação, isso significa que existem 10 litros de água em um 1m2 do solo.

 

pós-graduação em Irrigação

 

Para que serve o Pluviômetro?

Sem dúvida, a adoção de recursos tecnológicos tem representado um avanço enorme em diversos empreendimentos, principalmente na agricultura, o pluviômetro é um desses recursos.

Desse modo, a sua função é puramente para calcular a quantidade de água de chuva em uma área.

Com seu bocal capta a chuva que está caindo, essa água vai ser armazenada no seu interior. Após a coleta da chuva que caiu em um determinado tempo, aí é feita a medição.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia do Brasil – INMET, é importante saber o volume da precipitação das chuvas, para que assim seja estimado a quantidade de água que caiu em determinado período e acompanhar essas medidas durante um tempo.

Também é possível saber as médias das chuvas no decorrer dos meses e anos, ajudando a identificar períodos chuvosos e de estiagens, apontando riscos de secas e inundações.

Monitorar e registrar esses dados são ações fundamentais para entender o clima em determinada região, tornando o pluviômetro um instrumento de suma importância para medição de chuva para agricultura de precisão.

Importante também, para os estudos meteorológicos e hidrológicos, o pluviômetro ainda pode ser ligado em um datalogger, registrando assim os dados coletados.

Agora que temos em mente o que é o pluviômetro e para que serve, vamos conhecer quais tipos encontramos no mercado?

 

Checklist agrícola

 

Quais os tipos?

Existem dois tipos de pluviômetro, o convencional e o automático.

Saber qual deles escolher pode ser a dúvida de alguns agricultores e é de suma importância esse discernimento.

 Uma vez que, esse aparelho registra o volume de chuvas na lavoura ao longo do ano, que é fundamental para a definição do plantio, colheita e irrigação.

A ocorrência mais comum, é o produtor medir o volume de chuva em apenas um ponto da fazenda, utilizando um pluviômetro convencional.

Ou até mesmo coletar dados diariamente, em pluviômetros espalhados pela fazenda. Isso acaba consumindo muito tempo e dependendo do tamanho da propriedade e da quantidade de pluviômetros, pode chegar a uma conta assustadora de horas por mês.

Além do custo de mão de obra, essa forma de registrar a chuva pode não representar a situação real do volume de chuvas em diferentes regiões da fazenda, podendo comprometer a qualidade das decisões tomadas em relação ao manejo da produção.

Esse fator demanda, uma pessoa para ir até os pluviômetros e anotar a precipitação armazenada todos os dias, e após esse registro transcrever essa informação em uma planilha.

Porém essa rotina é muito desgastante e gera muitos erros, por isso que atualmente em algumas fazendas que visam alta produtividade, os produtores estão instalando os pluviômetros automáticos.

Dessa forma, a instalação de pluviômetros automáticos, conectado à internet é considerado como mais ágil e preciso na hora da coleta e análise dos dados.

Esses pluviômetros registram os dados e enviam para uma plataforma via internet, gerando um dado de precipitação em tempo real.

Vejamos a seguir, cada um separadamente.

 

Você sabe qual é o perfil de profissional mais procurado pelas empresas?

 

Pluviômetro convencional

Dentre os pluviômetros convencionais o mais comum é o que consiste basicamente em armazenar a chuva e com o auxílio de uma proveta medir o volume captado no dia.

Mas tudo tem vantagens e desvantagens, vamos conferir:

Vantagens

  • Custo inicial baixo.
  • Demanda pouca manutenção.

Desvantagens

  • Deslocamento até local do pluviômetro para coleta de dados.
  • Erros humanos ao transcrever e registrar os dados.
  • Gastos com funcionário para essa atividade.
  • Perdas de dados e dias sem registros.
  • Possui capacidade limitada de armazenar a chuva.

 

Pluviômetro convencional

Fonte: Brasil Escola

 

Pluviômetro digital automático

O pluviômetro automático mais comum é o pluviômetro de báscula.

Como o nome mesmo já diz, ao acumular um certo volume de água, o mecanismo basculante tomba para o lado, esvaziando a água coletada e emitindo um pulso eletrônico que será registrado.

Vamos conferir as suas vantagens e desvantagens:

Vantagens

  • Dados em tempo real.
  • Possui histórico de registros.
  • Maior precisão e capacidade de registros.
  • Economia na mão de obra e no deslocamento até o pluviômetro para coleta de dados.

Desvantagens

  • Custo maior na implantação.
  • Necessita de maior manutenção.

Fonte: Delta OHM

 

Cuidados ao adquirir

Vimos nesse artigo a importância de ser ter um pluviômetro em sua fazenda, pois as condições de chuva são fundamentais para uma boa produtividade na lavoura.

Além do mais, a distribuição das chuvas acaba determinado o calendário de atividades das fazendas como, plantio, irrigação e colheita.

Abordamos as vantagens e desvantagens de cada pluviômetro e quais seus benefícios ao ser implantado.

Entretanto, para garantir uma medição precisa, é importante além da tecnologia própria do aparelho, que o equipamento seja utilizado da forma correta.

O pluviômetro deve ser instalado em local aberto, longe de edifícios, árvores e qualquer obstáculo que possa dificultar a medição pelo instrumento.

Também deve ser evitada a instalação em áreas expostas a vento, como lugares mais elevados.

O equipamento pode ser instalado no chão ou a 500 mm do chão, desde que com acessórios adequados.

Agora que você tem as informações básicas sobre a instalação de um pluviômetro, cabe uma análise crítica e ponderada sobre cada tipo e o que cada um oferece, para assim, ser realizada uma aquisição que realmente venha somar na sua fazenda.

 

pós-graduação em Irrigação

Juliana Medina