fbpx
(31) 9 8720 -3111 [email protected]

A estação meteorológica é uma ferramenta fundamental para monitorar as condições meteorológicas na lavoura e assim ajudar agricultores a tomarem decisões.

O clima e o tempo são um dos assuntos mais abordados em uma conversa, mas também alguns dos temas que mais preocupam os produtores.

Neste artigo, esclarecemos os principais aspectos relacionados à estes equipamentos para auxiliar quem está buscando entender melhor sobre o funcionamento e seu uso na agricultura.

Boa leitura!

 

Estação meteorológica

Fonte: Mundo clima

 

A importância da estação meteorológica para agricultura

Saber se vai chover, ventar, ter seca ou gear influencia em muitas decisões do produtor.

Por esse motivo, muitos têm buscado cada vez mais informações, muitas vezes devido a estações climáticas cada vez mais irregulares.

A observação meteorológica, consiste da coleta diária de dados referentes as diversas variáveis atmosféricas, que caracterizam as mudanças no tempo.

Dessa forma, monitorar essas variáveis é de suma importância para uma melhor tomada de decisão no campo e o registro a longo prazo dessas variáveis fornece suporte para um planejamento agrícola mais eficaz.

 

pós-graduação em irrigação

 

Além disso, com a estação meteorológica é possível fazer o manejo de irrigação, pois através dos dados registrados na estação é possível quantificar as principais formas de entrada e saída de água para a planta.

A precipitação atua como suprimento de água para as plantações e a evapotranspiração atua como perda de água pela plantação.

Por esses motivos as informações geradas pelas estações meteorológicas tornam-se fundamentais para o sucesso agrícola.

Mas, para uma coleta de dados de precisão é necessário seguir algumas normas com relação à localização, tipo e instalação dos equipamentos.

 Como também, a padronização dos horários de observação e dos procedimentos operacionais, como calibração e aferição dos instrumentos de medição se faz necessária.

Mas afinal, o que é a estação meteorológica propriamente dita?

 

Caracterização de uma estação meteorológica

Atualmente, é possível encontrar uma estação meteorológica em um único dispositivo integrado, com vários sensores e dispositivos que trabalham juntos.

Dessa forma, uma estação meteorológica é um conjunto de instrumentos ou sensores que geram dados para análise do tempo meteorológico.

Esses instrumentos são capazes de registrar a temperatura do ar, velocidade e direção do vento, umidade do ar, radiação solar, chuva, pressão atmosférica entre outras variáveis.

Existem dois tipos de estação meteorológica, as automáticas e as convencionais.

  • Estações automáticas: Nesse tipo de estação os sensores emitem sinais elétricos, que são captados por um sistema de aquisição de dados (Datalogger). Esse tipo de estação realiza o armazenamento e o processamento dos dados de forma informatizada e totalmente automática.

 

Estação meteorológica automática

Fonte: Agrosmart

 

  • Estações convencionais: Nesse tipo de estação exige a presença diária de uma pessoa para coletar os dados medidos. Os instrumentos que compõe esse tipo de estação são normalmente de leitura direta, como os termômetros, ou com sistema mecânico de registro, como o termohigrógrafo, o pluviógrafo, o anemógrafo. Elas se dividem em classes de acordo com a finalidade e o número de variáveis observadas.

Primeira classe: São aquelas que medem todos os elementos meteorológicos.

Segunda classe: Não realizam as medidas de pressão atmosférica, radiação solar e vento.

Terceira classe: Medem apenas a temperatura máxima, mínima e a chuva.

 

Estação meteorológica convencional

Fonte: Agrosmart

 

A seguir vamos abordar quais são os sensores que compõem uma estação meteorológica automática, uma vez, que é a mis utilizada nos dias de hoje.

 

Sensores das estações meteorológicas automáticas

Como já citado anteriormente, atualmente a estação meteorológica automática é a mais utilizada, devido a sua maior praticidade.

 Além disso, com esse tipo de estação também é possível verificar pela internet os dados em tempo real.

 

Tecnologias de Geoprocessamento Aplicadas no Monitoramento e Manejo de Plantas.

 

As estações automáticas possuem 4 sensores essenciais: o anemômetro, piranômetro, o sensor de temperatura e umidade e o pluviômetro, vejamos cada um separadamente:

Anemômetro: É um instrumento que mede a velocidade e a direção do vento. Esse instrumento deve ser instalado a 2 metros de altura em relação ao solo.

Piranômetro: Registra a radiação solar global e deve ser instalado entre 1,5 e 2 metros de altura.

Sensor de temperatura e umidade: Geralmente são termistores que medem a temperatura e a umidade do ar. Esse sensor deve ficar no abrigo meteorológico para não ser danificado e a altura de sua instalação é aproximadamente 1,5 metros.

Pluviômetro: mede a precipitação e o tipo de pluviômetro mais utilizado é o de báscula. A área de captação de água do pluviômetro deve ficar a 1,5 metros do solo.

 

Mas o que é necessário para a instalação de uma estação meteorológica?

Graças às estações meteorológicas é possível mensurar diversos fatores que influenciam no gerenciamento das atividades do produtor, como, a direção dos ventos, a precipitação acumulada na safra, a temperatura média em um período, entre outros.

Porém, para instalação de uma estação meteorológica, o produtor terá que dispor de um valor de investimento, tendo em vista equipamentos e toda a construção   da estação.

Esses valores podem variar muito, por causa da escolha dos equipamentos e até mesmo o tipo de estação que for adquirir.

Além disso, ter disponibilidade de um local adequado, afim de evitar interferências no registro de dados precisos, é necessário atender algumas exigências, são elas:

  1. Local plano para evitar o acúmulo de água e longe de instalações elétricas.
  2. Horizontes amplos, sem barreiras que impeçam a radiação solar ou mudem as características do vento. Para isso a distância recomendada entre a estação e o obstáculo é de pelo menos 10 vezes a sua altura.
  3. Distantes de cursos d’água, lagos e banhados, evitando distúrbios na medição da umidade relativa do ar.
  4. Solo gramado ou com vegetação rasteira para minimizar a influência dos diferentes tipos de textura de solo.

Agora que sabemos a importância, equipamentos e principias cuidados ao instalar uma estação meteorológica, vamos saber mais sobre o assunto quanto às principais estações meteorológicas do Brasil.

 

solos no brasil

 

Estações meteorológicas no Brasil

O Brasil conta com diversas redes de estações meteorológica, onde, a mais importante a coordenada pelo Instituto Nacional de Meteorologia (INMET).

Outra rede de estações, é a sistematizada pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), que possui várias estações meteorológicas pelo país.

Também há redes coordenadas por instituições estaduais como o Instituto Agronômico de Campinas (IAC) e o Instituto Agronômico do Paraná (IAPAR) juntamente com o Sistema Meteorológico do Paraná (SIMEPAR).

O Centro Integrado de Meteorologia e Recursos Hídricos de Santa Catarina (CLIMERH), entre outras.

Algumas empresas também coordenam rede de estações meteorológicas como Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) e também universidades federais e empresas privadas.

 

Distribuição das estações meteorológicas no Brasil

Distribuição das estações meteorológicas no Brasil

Fonte: INMET

 

Investimento x economia

Vimos nesse artigo, que uma estação meteorológica é um local onde são recolhidos dados para análise do tempo meteorológico.

Encontram-se equipadas com instrumentos de medição e registro das variáveis meteorológicas/climáticas, como pressão atmosférica, temperatura, umidade, precipitação e radiação.

Essas informações são de suma importância na tomada de decisão por parte dos produtores, que buscam cada vez mais precisão e economia na sua produção agrícola.

Há o investimento inicial, mas esse investimento é diluído ao longo dos anos, com o amortecimento dos benefícios que a estação meteorológica traz.

Entretanto, vimos aqui neste artigo, que algumas exigências quanto ao local de instalação devem ser observadas para que realmente sejam alcançados benefícios de se ter uma estação meteorológica na propriedade.

 

pós-graduação em Irrigação

Juliana Medina