fbpx
(31) 9 8720 -3111 [email protected]

Manter a qualidade do produto pós-colheita é essencial para não perder o rendimento conquistado na lavoura. Armazenar os grãos com segurança, ou seja, protegidos de fatores externos que possam danificar sua integridade, é sinônimo de preservação dos investimentos feitos durante toda uma safra. Neste artigo vamos abordar sobre os sete cuidados necessário no armazenamento de grãos.

Venha comigo!

 

Armazenamento de Grãos

 

Armazenamento de grãos

Armazenagem de grãos e a conservação de sementes são uma parte importante para o sucesso da lavoura. A armazenagem de sementes é tão importante quanto a produção.

Para que o agricultor tenha qualidade no momento do plantio, depois de todo o processo de beneficiamento, a conservação passa a ser fundamental. Todo o processo de produção é monitorado por profissionais especializados na área.

O objetivo é garantir ao agricultor que o produto adquirido tenha toda a tecnologia esperada e nesse contexto, a amostragem de sementes passa a ser fundamental. Abaixo vamos abordar 5 dicas indispensável no armazenamento de grãos, para atingir o sucesso!

 

Pós-Graduação em Gestão e Economia do Agronegócio

 

O que é silo?

Os silos são estruturas para a armazenagem de produtos agrícolas. Neles, a produção pode ser depositada em seu estado natural, sem a utilização de sacos. Essas construções têm como objetivo, principalmente, a comercialização da colheita.

 

Armazenamento de Grãos- Silo

 

Podemos dizer que os silos são recursos práticos e necessários, dependendo do momento que você vá vender ou utilizar sua colheita. Isso pois eles mantêm a qualidade do produto armazenado e são fáceis de encher e esvaziar.

 

Tipos de silo

 No campo, existem vários tipos de silos com suas respectivas funções e divisões. A primeira divisão dos silos é quanto ao material utilizado para a sua construção.

Há silos metálicos, de concreto, de alvenaria e de madeira. Há também um tipo de silo denominado silo-bolsa, geralmente utilizado de forma emergencial para o armazenamento de grãos.

 

Silo armazenador

É responsável por receber o produto limpo após secagem em secador e recebe aeração quando necessário para uniformizar a umidade e resfriar a massa de grãos, elas têm o objetivo de conservá-los em perfeitas condições e redistribuí-los posteriormente. São os chamados silos e armazéns.

 

Silo secador

Recebe ar natural ou aquecido para secagem dos grãos. “Este processo é lento e a umidade não deve ser elevada, já que pode ocorrer o aquecimento da massa e fermentação, o que afeta sua qualidade”.

 

Transgenia de Plantas na Agricultura - Atualidades e Perspectivas.

 

Silo de espera

São silos de apoio durante o recebimento dos grãos, pois armazenam os grãos limpos, porém úmidos, por poucas horas até o momento de os grãos irem para o secador e atingir a umidade desejada para o armazenamento.

 “Esse tipo de silo deve possuir sistema de ventilação de ar natural para evitar o aquecimento da massa de grãos devido a umidade elevada”

 

Silo de expedição

São silos suspensos que recebem os grãos dos silos armazenadores, através de transportadores e os grãos são liberados, por gravidade, sobre o veículo transportador (caminhão ou vagão ferroviário).

 

Vantagens no armazenamento de grãos de qualidade

Minimização das perdas quantitativas e qualitativas que ocorrem no campo, pelo atraso da colheita ou durante o armazenamento em locais inadequados;

  • Economia do transporte, uma vez que os fretes alcançam seu preço máximo no “pico de safra”. Quando o transporte for necessário, terá o custo diminuído, devido à eliminação das impurezas e do excesso de água pela secagem;
  • Maior rendimento na colheita por evitar a espera dos caminhões nas filas nas unidades coletoras ou intermediárias;
  • Melhor qualidade do produto, evitando o processamento inadequado devido ao grande volume a ser processado por período da safra, por exemplo, a secagem à qual o produto é submetido, nas unidades coletoras ou intermediárias;
  • Obtenção de financiamento por meio das linhas de crédito específicas para a pré-comercialização;
  • Disponibilidade do produto para utilização oportuna;
  • Menor dependência do suprimento de produtos de outros locais;
  • Aumento do poder de barganha dos produtores quanto à escolha da época de comercialização dos seus produtos.

 

7 cuidados necessários com o armazenamento de grãos

Boas práticas de o armazenamento dos grãos, exigem cuidados que vão desde a semeadura até seu período final de armazenagem.

As perdas ocorrem a todo o momento e já começa na fase da pré-colheita, que podem ser provocadas por adversidades abióticas, bióticas e por questões de ordem econômica. Abaixo listar 5 cuidados no armazenamento de Grãos;

 

checklist software agricola

 

1º Preparar os silos

Após a colheita e a picagem do material, o silo deve estar completamente limpo para receber o insumo. É importante certificar que o armazém esteja livre de qualquer remanescente da silagem anterior e de resquícios de insetos.

 

2º Limpeza

Antes de seguir para o armazenamento, é recomendado que os grãos colhidos estejam limpos, livre de impurezas, restos culturais e doenças, como, por exemplo, os grãos ardidos do milho, ou seja, o material que passou por algum processo de podridão antes da colheita.

 

Limpeza dos Grãos

 

Os principais patógenos causadores dos grãos ardidos são os fungos Diplodia macrospora e o Fusarium moniliforme. Há uma tolerância máxima de presença desses grãos de até 6% em lotes comerciais.

 

3º Secagem

Alcançada Um dos grandes inimigos de grãos armazenados é o seu próprio teor de umidade. Para cada tipo de grão existe uma quantidade máxima de umidade.

 

Secador de Milho

Secador de Milho

(Fonte: Viga, 2019)

 

Acima desse valor, criam-se condições para o desenvolvimento de microrganismos responsáveis pela deterioração do produto.

Dessa forma, é essencial conhecer os teores de umidade a que os grãos precisam ser reduzidos para seu adequado armazenamento. Os processos de secagem, então, devem garantir que a redução prevista seja.

 

4º Melhorar a aeração

Uma boa ventilação exaustora dentro dos armazéns é necessária para manter constante a temperatura e umidade da superfície dos grãos.

Além disso, a exaustão capta as partículas da poeira agrícola em suspensão antes que elas se disseminem no ambiente elevando o risco de acidentes.

 

Termometria

Termometria é o processo de obtenção de valores de temperatura de uma massa de grãos armazenada em silos ou armazéns graneleiros, equipados com dispositivos à base de pares termoelétricos.

Tais leituras são efetuadas em diferentes alturas e regiões do interior da massa de grãos, com exatidão e rapidez.

 

Termometria em Silos

Termometria em Silos

(Fonte: Silos cordoba, 2019)

 

Sistemas de termometria presentes nos silos de armazenagem, é possível conhecer e avaliar a gravidade dos problemas e os movimentos da temperatura, quando em elevação.

O acompanhamento diário dessas temperaturas permite acionar a ventilação de resfriamento dos grãos (aeração), de forma preventiva, antes que elas atinjam um valor próximo ao de risco de perda dos produtos armazenados.

 

6º Cuidados no controle de pragas

Os grãos, apesar das características de resistência própria de cada espécie, estão sujeitos ao ataque de microrganismos, ácaros, insetos, pássaros, roedores e outros animais que causam sérios prejuízos qualitativos e quantitativos.

Há então uma necessidade de se dar a devida atenção a esses seres vivos, pois de pouco adiantam todos os cuidados e despesas para o controle dos danos na lavoura, se o produto for atacado e destruído nos depósitos.

 

7º Verificar as condições regularmente

É muito vantajoso instruir todo o pessoal envolvido com a armazenagem, direta ou indiretamente. É essencial perceber qualquer alteração nas condições dos grãos estocados para que sejam tomadas as medidas efetivas.

Cuidados dessa natureza permitem reverter ou eliminar situações irregulares que apareçam, antes que causem prejuízos. Assim, é recomendável uma verificação semana.

 

Conclusão

A armazenagem de grãos é o método mais eficaz de se obter um produto fora de sua sazonalidade, logo, as boas práticas de armazenamento são essenciais para manter sua qualidade e quantidade, pois nada adianta ter todo um controle rigoroso no campo para evitar as perdas.

E esse controle não ter seguimento no armazenamento, aos cuidados que devem estar presentes em todas as sequências de operações das etapas do beneficiamento dos grãos, tais como pré- limpeza, limpeza, secagem e controle de fungos e pragas.

Se você gostou desse conteúdo e te ajudou e esclareceu suas dúvidas. Comente e compartilhe em suas redes sociais!

 

Gestão e Economia do Agronegócio

Michelly Moraes