fbpx
(31) 9 8720 -3111 [email protected]

Imagine conseguir obter uma visão ampla de toda sua fazenda, talhão por talhão, que permita, em segundos, identificar aquelas áreas que apresentam menor produtividade ou cuja produtividade é superior. Neste artigo vamos mostrar que isso é possível devido ao grande avanço tecnológico chamado imagens de satélite.

Venha Comigo!

 

Imagem de Satélite

 

As imagens de satélites são utilizadas há muito tempo pelos mais diversos setores.  Porém, foram através dos avanços tecnológicos e da redução significativa dos custos que tornaram viável a aplicação em larga escala destas tecnologias na agricultura.

As imagens de satélite agilizam a identificação e o monitoramento de fenômenos naturais, desastres ambientais, queimadas, desmatamento, condições meteorológicas e na agricultura.

Os dados que formam as imagens de satélites podem ser obtidos em sistemas passivos, por meio da captura da radiação solar refletida pela superfície da Terra. Para que tenhamos acesso às mesmas, estas devem ser enviadas para terra, por meio da conexão de antenas distribuídas ao longo da superfície.

 

Pós-Graduação em Geoprocessamento e Gestão Ambiental

 

Como as imagens de satélite podem auxiliar os agricultores?

 Os desafios da produção alimentar são grandes, mas podem ser aliviados por inovações e tecnologias que favoreçam um melhor gerenciamento do campo.

Permitir que os agricultores mapeiem, monitorem e entendam melhor suas terras ajudará a construir processos mais sustentáveis para produções agrícolas.

Com a utilização das imagens de satélite na agricultura, os estudos das lavouras podem ficar muito mais assertivos.

 

Utilização de imagens de satélite na agricultura

Na agricultura moderna, o uso da tecnologia para produzir e armazenar dados para tomada de decisão e ações em campo faz parte do agronegócio nos dias atuais.

E, dentre todas as tecnologias adotadas, o uso de imagens de satélite são amplamente utilizadas no campo, tanto em grandes propriedades, quanto em propriedades de médio e pequeno porte, sendo de grande valia para que todos alcancem a máxima produtividade.

 

Imagem de satélite na agricultura

 

As imagens de satélite na agricultura partem do princípio da importância do monitoramento da lavoura que todo agricultor deve ter, pois isso irá ajudá-lo a conhecer cada detalhe da propriedade para que consiga antecipar problemas, prevenir despesas e garantir melhores resultados na hora da colheita.

 

Quanto ao funcionamento?

As imagens de satélite são obtidas a partir de sensores fixados em satélites que orbitam o planeta. As imagens são registros de cenas focalizadas por sensores com resposta em frequência perfeitamente definidas do espectro.

No entanto, os sensores não conseguem captar todo o espectro, registrando apenas faixas de frequência. Analogamente, o olho humano capta uma faixa muito estreita do espectro.

 

Imagem de satélite na agricultura

(Fonte: UFRPE)

 

Assim, são adotadas várias técnicas que codificam as frequências do espectro não-visível de modo a tornar possível a visualização de uma imagem.

Dois tipos de sensores podem ser utilizados na obtenção de uma imagem:

  • Ativos– transmitem pulsos de energia e medem a energia refletida desses pulsos pelos objetos (satélites com sensores SAR, por exemplo);
  • Passivos– medem radiações refletidas ou emitidas pelos objetos (satélites com sensores multiespectrais).

 

Imagens de satélite na agricultura – vantagens e desvantagens

Assim como as demais tecnologias voltadas para o mundo agro, as imagens de satélite trazem vantagens competitivas ao produtor. São elas:

  • Acompanhamento periódico do plantio;
  • Uso de dados para a tomada de decisão no manejo;
  • Identificação de problemas comuns na lavoura;
  • Facilidade em monitorar áreas muito grandes.

No entanto, existem algumas limitações naturais e tecnológicas no uso de imagens de satélites na agricultura:

  • As condições climáticas podem prejudicar a captação da imagem, como em dias nublados ou chuvosos, em que não consegue-se obter a imagem da lavoura;
  • A periodicidade de atualização do satélite é alta, não permitindo um acompanhamento dos dados em um curto período de tempo;
  • Precisão geográfica pode estar errada por metros;
  • Baixa resolução impede análises visuais detalhadas;
  • Pouca autonomia em relação à obtenção das imagens por parte do produtor.

 

Você sabe a importância dos Sistemas de Informação Geográficas (SIG) no agronegócio?

 

Por que utilizar imagens de satélite na agricultura?

Dessa forma, muitos são os motivos para usar imagens de satélite na agricultura. Selecionamos alguns:

 

1. Melhor análise em vários momentos do manejo da lavoura

Os dados de satélite ajudarão os agricultores a agir imediatamente em questões localizadas, como irrigação e fertilização.

Isso permitirá o monitoramento de inúmeras atividades agrícolas e servirá para maximizar a eficiência e reduzir custos. Além disso, a tecnologia Sat-Nav (Sistema de Navegação por Satélite) permitirá a fácil navegação para pontos de interesse.

As comunicações via satélite também são vitais para o trabalho agrícola, incluindo comunicação máquina a máquina em áreas onde as redes terrestres nem sempre são confiáveis.

 

2. Identificar falhas e deficiências nutricionais na lavoura

Na agricultura, o uso da imagem de satélite permite que tenhamos uma visão ampla e detalhada da lavoura no âmbito da vegetação, permitindo a análise das falhas de plantio, análise da produção de fotossíntese e produtividade das culturas.

Estes índices permitem ainda uma análise completa da superfície do solo, assim como das erosões e presença de nematoides.

 

3. Auxiliando na fertilização

No campo, existem áreas específicas que exigem mais fertilizantes de crescimento do que outras. Com a assistência dos satélites em órbita, os agricultores poderão usar apenas as quantidades necessárias de fertilizantes, o que ajudará na redução de custos e diminuirá o impacto ambiental do excesso de fertilização.

 

Tecnologias de geoprocessamento aplicadas no monitoramento e manejo de plantas

 

4. Permite maiores ganhos quanto à produtividade agrícola

O conhecimento dos aspectos geográficos via imagens de satélite ajudam o agricultor a obter ganhos importantes de produtividade na agricultura.

Parâmetros físicos, tais como índice de vegetação, declividade, recursos hídricos, logísticos e sanidade biológica podem ser obtidos a partir de serviços como NDVI.

 

5. Monitoramento em escala Global

A capacidade de monitorar as culturas em escala global será vital para prever as tendências futuras do mercado de commodities agrícolas.

Isso apresentará inúmeras oportunidades financeiras, permitindo que os investidores façam escolhas empresariais informadas.

 

O que esperar do futuro?

Podemos esperar por satélites cada vez menores, mas que fornecerão dados ainda mais precisos para a agricultura, numa velocidade ainda maior.

 

Inovações de Satélites

 

Há diversas pesquisas voltadas para o desenvolvimento de nanosatélites (satélites com menos de 10kg) que seriam equipados com sensores de imagens hiperespectrais, capazes de fornecer informações como qual elemento químico está mais abundante ou escasso, ou qual praga está presente na planta e o grau de contaminação da lavoura.

Assim, a tecnologia deve diminuir ainda mais o espaço de tempo entre a identificação de um problema na lavoura e a tomada de decisão para resolvê-lo, o que deve garantir ainda mais produtividade nas lavouras e economia de recursos para o produtor.

 

Conclusão

A agricultura, por sua vez, foi um dos setores que mais se beneficiaram com a evolução das tecnologias de sensoriamento remoto. Assim, como podemos constatar, muitos são os benefícios do uso das imagens de satélite na agricultura.

Portanto, mesmo com algumas desvantagens, estas imagens ajudam o produtor a entender o que, de fato, acontece com a sua lavoura, permitindo que ele faça correções e conquiste a máxima produtividade.

 

Pós-Graduação em Geoprocessamento e Gestão Ambiental

Michelly Moraes