fbpx
(31) 9 8720 -3111 [email protected]

A soja é destaque entre os produtos em alta do agronegócio brasileiro e tem apresentado ótimos índices para exportação. E o resultado da colheita da soja é a prova de todo trabalho e dedicação de uma safra. Uma lavoura bem planejada permite que esse processo seja ainda mais eficiente, evitando perdas. Neste artigo vamos abordar tudo sobre esse assunto.

Venha Comigo!                

                                      

Colheita da Soja

 

O que é soja?

Trata-se de um grão rico em proteínas, podendo ser consumido tanto por homens como por animais. No Brasil, é um grão muito plantado e tem formato arredondado com cor amarela.

Contém de 18% a 20% de óleo e o farelo representa 79% (tem teor de proteína de 45%). Sua vagem pode ter até quatro sementes e sua estabilidade é limitada pelo ácido linolênico.

Todas as etapas do cultivo da soja merecem muita atenção para garantir a produtividade das safras.

A colheita de soja é um momento muito importante que envolve diversos cuidados para evitar perdas. Por isso, selecionamos algumas dicas importantes para te ajudar.

 

Pós-Graduação em Gestão e Economia do Agronegócio

 

A importância da soja para economia

No âmbito do agronegócio, a soja vem ganhando destaque nas lavouras pela rentabilidade, fácil comercialização e estabilidade produtiva, quando comparada com outras culturas como milho, trigo e cevada.

O complexo agroindustrial da soja tem expressiva importância socioeconômica para o Brasil, pois movimenta um amplo número de agentes e organizações ligados aos mais diversos setores socioeconômicos.

Além do que gera empregos tanto no setor primário quanto o terciário além de gerar divisas para o Brasil com a exportação do grão e seus derivados.

O desafio do setor agrícola é manter um ritmo crescente de aumento de produção, para conseguir ter ganhos e alimentar a crescente população mundial, não aumentando área plantada, mas sim a produtividade por área plantada.

 

Checklist de Softwares Agrícolas

 

Quando realizar a colheita da soja?

Identificar o momento correto para a colheita da soja é indispensável para reduzir os riscos de perdas na lavoura.

Pensar a colheita em todas as etapas de produção é dever de todo o produtor, de forma a facilitar o processo e gerar grãos de qualidade.

O momento ideal para colheita de soja no campo é quando a mesma se encontra com, pelo menos, 95% das vagens maduras (maturidade de campo, estádio R8), associado à faixa de umidade nos grãos entre 13 e 15%, faixa esta, compatível com a trilha mecânica. Contudo, muitas vezes quando a soja se encontra no estádio R8 no campo.

 

Maturação da Soja

Maturação da Soja

 

Os seus grãos ainda possuem alta umidade, impedindo a sua colheita devido aos danos mecânicos latentes e outros problemas causados pela colheita mecânica.

Para evitar isso, uma prática muito comum entre os sojicultores hoje em dia, é a dessecação, a qual além de auxiliar a secagem dos grãos no campo, antecipa o momento da colheita (permitindo o plantio da segunda safra em época mais adequada).

 

Dessecação

Prática da dessecação deve ser muito bem planejada, levando em consideração as condições climáticas (para evitar chuvas logo após dessecação e no momento em que a cultura estiver pronta para colheita) e o estádio de desenvolvimento da cultura.

O momento ideal para dessecação é quando a cultura se encontra em sua maturidade fisiológica (máximo acúmulo de matéria seca), ou seja, quando a planta apresenta 75% de suas folhas e vagens amarelas (estádio R7.2).

 

7 passos importantes para o sucesso de sua colheita da soja

Abaixo vamos abordas 5 (cinco) passos importantes para alcançar o sucesso em sua safra, sendo eles;

 

1 Passo: Planejamento

Um bom planejamento da safra é capaz de trazer benefícios durante todo o desenvolvimento da soja na lavoura.

É importante que no momento da semeadura, você escolha sementes de alta qualidade fisiológica, capazes de originar plantas vigorosas; Além disso, é preciso estar atento a alguns cuidados com o solo, como sua temperatura e umidade.

2º Passo: Atenção às condições climáticas

A umidade é o principal fator para evitar perdas na colheita de soja. Quando os grãos são colhidos com umidade abaixo do recomendado, a possibilidade de quebra da soja é grande.

O momento ideal para colher é quando a umidade dos grãos está entre 13 a 16%. É indicado acompanhar as mudanças da umidade duas semanas antes da data da colheita.

É indicado que a colheita seja realizada pela manhã, período de alta umidade e menos calor.

 

3º Passo: Acerte na regulagem da colhedora

Muitas das perdas se devem a má regulagem das máquinas. Um dos pontos é a velocidade da colhedora que não deve exceder a 5 Km/hora. Dentro de regulagem podemos subdividir a colhedora em partes:

Barra de corte –  Atenção com a altura das plantas, evitando utilizar a barra muito alta devido à debulha das vagens.

Molinete É nessa parte da colhedora que se observa maiores perdas.  Deve ser ajustado quanto a sua velocidade de rotação e posição relacionada à altura da inserção da primeira vagem. Em geral, a rotação do molinete deve ficar um pouco superior à velocidade da colhedora.

Para ajustar essa rotação:

  • Faça uma marca em um dos pontos de acoplamento dos travessões na lateral do molinete;
  • Regule a rotação para cerca de 9,5 voltas em 20 segundos (molinetes com um a 1,2 metro de diâmetro), e em torno de 10,5 voltas em 20 segundos (molinetes com 90 cm de diâmetro), com velocidade da colhedora até 5,0 km/h.

Cilindros – Deve-se atentar a abertura do côncavo e ajustar a velocidade do cilindro, para evitar a quebra de grãos.

Peneiras – Observe o diâmetro dos orifícios das peneiras, sendo a peneira superior responsável pela separação de haste e vagens de maiores tamanhos. Já a inferior, é responsável pela limpeza final.

 

4º Passo: Ajuste da velocidade

A velocidade correta da colheitadeira é um dos pontos que pode evitar perdas. O ideal é que ela não exceda a 5 km/hora para que a máquina trabalhe com eficiência.

 

5º Passo: Preparo do solo

O nivelamento do solo facilita uma colheita mais uniforme. Em um solo nivelado o corte das hastes é feito em uma mesma altura, evitando a debulha das vagens.

 

Manejo Integrado de Plantas Daninhas

 

 6º Passo: Manejo de plantas daninhas

A presença de plantas daninhas, além de atrapalhar o desenvolvimento da soja, afeta o movimento das máquinas agrícolas.

É quando acontece o chamado “embuchamento”, que leva a danos nas peças, lentidão na operação e até mesmo ao atraso na colheita.

O ideal é tomar as devidas providências antes da colheita ou optar pela dessecação da soja para evitar prejuízos.

 

7º Passo: Armazenamento da semente

O armazenamento correto das sementes mantém a qualidade e vigor até a semeadura. É importante que as sementes sejam armazenadas em um local arejado, com temperaturas que não ultrapassem os 25°C e umidade relativa abaixo de 70%.

 

Galpão de Armazenamento da soja

Galpão de Armazenamento da soja

(Fonte: Conab, 2020)

 

Além disso, sementes não devem ser depositadas diretamente no chão, sendo indicado que elas sejam suspensas sobre estrados de madeiras, afastadas das paredes e a cerca de 1,5 m do teto do galpão/armazém, para evitar oscilação bruscas de temperatura e umidade

O ambiente de armazenagem deve ser livre de fungos, já que esses podem colonizar as sementes e comprometer a sua qualidade.

Conclusão

A soja faz parte do conjunto de atividades agrícolas com maior destaque no mercado mundial. E o processo de colheita é um dos passos mais importantes. Com isso é indispensável que o produtor faça um planejamento para alcançar o sucesso em sua safra.

Como podemos ver acima cada passo tem sua importância nesse processo, com isso em caso de dúvidas o ideal é contratar um especialista da área.  Agora que você já sabe mais sobre essa etapa da produção de soja, boa colheita!

 

Pós-Graduação em Gestão e Economia do Agronegócio

Michelly Moraes