(31) 9 8720 -3111 contato@agropos.com.br

O sistema de plantio direto é um conjunto de técnicas que consiste em não revolver ou revolver minimamente o solo, onde, o plantio é feito sobre a palhada.

Esse sistema traz diversos benefícios, tais como, maior retenção de água no solo, reduzindo a erosão e perda de nutrientes.

O cultivo em plantio direto pode ser mais lucrativo se realizado corretamente, para isso o conhecimento prévio é de suma importância.

Se você quer saber mais sobre essa técnica e de como implementá-la em sua propriedade, confira a seguir.

 

O QUE É SISTEMA DE PLANTIO DIRETO?

 

O que é sistema de plantio direto

 

O sistema plantio direto (SPD) é uma forma de manejo sustentável dos sistemas de produção agrícola, sendo o mais indicado para o manejo dos solos tropicais, como é no caso dos solos brasileiros.

O sistema de plantio direto foi introduzido no Brasil no início da década de 1970 para auxiliar no controle da erosão.

Atualmente, o SPD é bastante utilizado como uma forma de produzir alimento sem causar tanta exaustão no solo.

Dessa forma, o principal objetivo do SPD é promover a conservação do solo, evitando, assim, seu esgotamento e equilibrando o sistema produtivo.

 

ESTRATEGIAS PARA IMPLANTAÇÃO DO PLANTIO DIRETO

 

O plantio direto consiste num conjunto de práticas agrícolas baseado em três princípios fundamentais: ausência ou revolvimento mínimo do solo, cobertura do solo com palhada e rotação de culturas.

Vejamos cada uma separadamente:

 

Rotação de Culturas

Essa técnica, consiste em utilizar o método de alternância de diferentes cultivos, levando a melhorias dos atributos químicos, biológicos e físicos do solo, com redução da degradação do meio ambiente, além de uma maior produtividade.

As espécies são selecionadas de acordo com alguns critérios, como possuir diferente suscetibilidade a pragas e doenças e apresentar necessidades nutricionais diferentes.

Uma vez adotada, a rotação de culturas, reduz de forma eficiente os impactos ambientais causados pela monocultura, que é produção agrícola de apenas uma cultura, que causa a degradação física, química e biológica do solo e o desenvolvimento de pragas.

 

Ausência ou mínimo revolvimento do solo

Em resumo, não revolver ou revolver minimamente o solo é o pilar do plantio direto, o recomendado é o revolvimento apenas na linha de plantio.

Assim, é permitido também para eliminação de camadas compactadas do solo e deixá-lo mais homogêneo.

Um vez que, a eliminação dessas camadas compactadas deve ser realizada antes da implantação do sistema.

 

Pós-graduação em Solos e Nutrição de Plantas

 

Cobertura com palhada

A palhada é formada pelos restos do plantio colhido anteriormente. Os galhos, folhas e raízes são triturados e pulverizados de volta ao solo. O processo ocorre simultaneamente com a colheita.

Desse modo, a palhada ajuda a reduzir a erosão do solo, ajuda a manter a temperatura ideal para as plantas, aumenta disponibilidade de água no solo.

Uma ótima opção de palhada, são os adubos verdes, que ao absorverem os nutrientes do solo, contribuem para a redução das perdas por lixiviação, amenizando os impactos da agricultura, trazendo maior fertilidade aos solos agrícolas e sustentabilidade ao sistema de produção.

 

COMO IMPLANTAR O SISTEMA DE PLANTIO DIRETO

 

Como implantar o sistema de plantio direto

 

Sistema de plantio direto é uma forma de manejo, onde a palha e os demais restos culturais derivados da colheita são deixados na superfície do solo.

No SPD, há pouco revolvimento solo ou nenhum revolvimento, entre a colheita e o plantio do cultivo seguinte. Ou seja, as operações de preparo do solo (aragem e gradagem) não são adotados nesses sistema de produção, mantendo assim a palhada sobre o solo antes e depois do plantio.

 

https://materiais.agropos.com.br/ebook-tecnologias-que-agregam-qualidade-a-pulverizacao

 

Vejamos agora 6 passos importantes que devem ser seguidos para a implantação do sistema de plantio direto:

  1. Planejar qual será o sistema de rotação, optando intercalar culturas econômicas com espécies produtoras de biomassa, para isso é importante saber o processo de rotação de culturas.
  2. Revolvimento mínimo possível para eliminação de camadas compactadas do solo e deixá-lo mais homogêneo.
  3. Preparo do solo: Análise de solo, correção se necessário do pH e fertilidade.
  4. Avaliar o desempenho econômico e agronômico do sistema de produção, para reformular ou adaptar o sistema de rotação de culturas, caso necessário.
  5. Dispor de maquinários, como: semeadoras e pulverizadores.
  6. Contratar um profissional especializado na área para orientação na implantação e condução do sistema

Agora que já sabemos como implantar o SPD, vejamos a seguir os benefícios que se destacam pela adoção dessa técnica na sua propriedade.

 

Como implantar o sistema de plantio direto

 

BENEFÍCIOS DO PLANTIO DIRETO

 

Primeiramente, a palhada no sistema de plantio direto, contribui com processos aleloquímicos que podem realizar o controle de doenças e favorecer os ciclos biológicos do solo.

 

Benefícios do plantio direto

 

Assim, a adoção do SPD proporciona uma série de benefícios econômicos, ambientais e sociais.

Com a palhada é possível reestruturar o solo com agregados, disponibilizando matéria orgânica, dessa forma, incrementando fertilidade do solo.

Nesse sentido, podemos destacar 9 benefícios do plantio direto:

  • Redução dos custos de produção;
  • Aumento da atividade biológica e da estabilidade da estrutura do solo;
  • Aumento da matéria orgânica;
  • Eliminação ou redução das operações de preparo do solo;
  • Redução do uso de herbicidas;
  • Redução do uso inseticidas e fungicidas;
  • Aumento da produtividade das lavouras, devido a eficiência no uso de fertilizantes;
  • Maior disponibilidade de água no solo, pela maior infiltração da água das chuvas;
  • Redução da erosão, benefício concedido pelo depósito da palhada.

 

 

PLANTIO DIRETO X PLANTIO CONVENCIONAL

 

Segundo dado preliminar do Censo Agropecuário, Florestal e Aquícola no ano de 2017, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o número de estabelecimentos que adotaram o plantio convencional ainda é bem maior que o plantio direto, como mostra a tabela abaixo:

 

Plantio direto x planatio convencional

Fonte: IBGE – Censo Agropecuário

 

Um dos desafios para a expansão do SPD são os custos iniciais com a implantação, podendo variar bastante de região para região.

Na fase inicial há despesas maiores com fertilizantes e herbicidas, porém os valores são diluídos ao longo dos anos, devido a economia gerada com os benefícios da adoção do sistema.

Desse modo, quando analisado em um espaço de tempo maior, os custos totais de produção dos dois sistemas, o SPD se torna mais rentável quando comparado com o sistema convencional de plantio.

Porém, ainda há muito o que avançar, como conferimos nos dados do IBGE.

 

CONHECIMENTO TÉCNICO PARA ADOÇÃO DO SISTEMA DE PLANTIO DIRETO

 

Vimos nesse artigo, que o sucesso do plantio direto depende muito do nível de conhecimento técnico do agricultor, devido à maior complexidade de implantação e condução do sistema.

O custo inicial da implantação e o acesso à assistência técnica agrícola é sem dúvidas dois grandes gargalos para o desenvolvimento do SPD, gerando erro e prejuízo ao produtor, levando muitas vezes ao abandono do sistema.

Por tanto, para o alcance do sucesso na implantação do plantio direto, se faz necessário o auxílio técnico qualificado, um bom planejamento e a utilização racional dos recursos humanos e econômicos, para assim, alcançar os resultados esperados.

 

https://agropos.com.br/pos-graduacao-solos-e-nutricao-de-plantas/

Juliana Medina
ligamos para você AgroPós