fbpx
(31) 9 8720 -3111 [email protected]

O que é a geada? Geadas são classificadas como fenômeno atmosférico de baixa temperatura que provoca a morte de plantas e suas parte, como folhas, ramos. Neste artigo vamos abordar sobre o conceito e sua formação além de entendermos os seu impactos na agricultura.

Venha Comigo!

 

Geada

 

O que é geada?

Geada é uma espécie de orvalho congelado que forma uma fina camada de gelo na superfície. Esse fenômeno que ocorre em boa parte do mundo, mas tem diferentes consequências.

Algumas regiões sofrem sérios danos na agricultura, como por exemplo o sul do Brasil, Uruguai, centro-norte da Argentina, sudeste dos Estados Unidos, algumas regiões da Austrália e sudeste da China, entre outros.

As culturas de climas tropicais e subtropicais são as mais afetadas, como por exemplo o café e a laranja, que tem pouca resistência a baixa temperatura.

 

Pós-graduacao Solos e Nutrição de Plantas.-min

 

Conceito Agronômico

Geada é um fenômeno atmosférico que provoca a morte das plantas ou de suas partes (folhas, ramos, frutos), devido à ocorrência de baixas temperaturas que acarretam o congelamento dos tecidos vegetais, havendo ou não a formação de gelo sobre as plantas.

 

Qual a diferença entre neve e geada?

Os dois fenômenos aparecem quando o vapor de água passa para o estado sólido a diferença é que em cada um deles o processo acontece em lugares distintos, com temperaturas também diferentes.

A neve surge nas nuvens, quando o vapor de água das grandes altitudes se transforma em cristais de gelo. “Se o cristal de gelo passar por faixas de ar acima de 0 ºC, ele derrete e cai na forma de chuva ou de garoa”.

A geada é formada no chão e não no céu, quando o vapor de água próximo ao solo congela, dando origem a uma camada de pequenas agulhas geladas. Para que ela ocorra, a temperatura do ar deve cair abaixo de zero.

 

Como se forma a geadas?

Quando a temperatura do ar de uma região cai abaixo do ponto de congelamento da água (0° C), pode ocorrer uma geada. Ela ocorre, pois o vapor de água existente no ar, ao cair da noite, se transforma em cristais de gelo.

Elas podem ocorrer sob duas circunstâncias: a advecção de ar frio ou perda radiativa. Vamos falar sobre cada uma delas abaixo;

 

Principais estudos ambientais

 

Geada Advectiva

Ocorre devido a advecção de ar frio, que é a entrada de uma intensa massa de ar frio, normalmente associado a passagem de frentes frias, que provocam significativas quedas de temperatura a partir de seus ventos frios.

 

Geada Advectiva

(Fonte: Tempo.com, 2019)

Geada Radiativa

Ocorre quando o céu está limpo, ou seja, sem a presença de nuvens. Com isso, a superfície da Terra perde energia para a atmosfera causando assim o resfriamento. Geralmente, o ar é frio e seco, com a presença de vento calmo e temperaturas inferiores a 0°.

 

Geada Radiativa

(Fonte: Terra do Mandu, 2020)

 

Geada Mista

Quando as duas situações ocorrem ao mesmo tempo ou uma após a outra, ocasionando os dois tipos de geada.

 

Geada:  sua diferença no aspecto visual

Além de se diferirem pela sua origem, as geadas também se diferem pelo seu aspecto visual, sendo elas;

 

Geada Branca

É a típica geada de radiação, com deposição de gelo sobre as plantas, o que confere uma coloração branca sobre a vegetação.

Muitas vezes a geada branca não provoca danos para culturas mais tolerantes, pois embora a água congele a 0ºC, a temperatura letal pode estar bem abaixo deste valor.

 

Geada Negra

A geada negra típica ocorre quando o ar está muito seco e a planta morre antes que ocorra formação e congelamento do orvalho.

Nas condições brasileiras normalmente se conhece como Geada Negra os danos de ventos frios que desidratam os tecidos expostos.

Por isso também se chama a geada negra de geada de vento.

 

Geadas no Brasil

As regiões afetadas pela geada é toda a região sul, parte de São Paulo, sul de Minas Gerais e sul do Mato Grosso do sul com raros registros em outras localidades.

 

Geada região sul do Brasil

Geada região sul do Brasil

(Fonte: Último Segundo, 2019)

 

As geadas no Brasil ocorrem pela inclusão de massas de ar polar e a ocorrência do fenômeno depende da intensidade da massa de ar e da época do ano, sendo estas duas diferentes nas regiões do Brasil com maior ou menor probabilidade de geada.

As condições para que ocorra esse fenômeno são as seguintes e é fácil prever se vai ou não ter geada no dia anterior.

 

Impacto da geada na agricultura

Quando algumas plantas, são expostas a geada, sofrem alterações físicas em sua estrutura. Isso porque, em muitos casos, as mesmas acabam ficando congeladas.

Os resultados do congelamento são inúmeros, desde o rompimento da parede celular a até mesmo a morte parcial ou total dos produtos que estão crescendo na lavoura.

 

Prejuízos causados por Geada

Prejuízos causados por Geada

(Fonte: Portal Amirt, 2019)

 

Vale destacar que a geada não só pode prejudicar a planta e seus frutos, mas o solo também. A geada pode acabar queimando a superfície em que toca, quando muito fria. Isso pode gerar perdas para o agricultor.

 

Como minimizar o efeito das geadas?

Para evitar grandes perdas, existem algumas medidas que o produtor rural pode adotar para minimizar os efeitos desse fenômeno sobre sua plantação. Veja algumas delas;

 

Planejamento do cultivo

Antes do plantio é importante avaliar os dados climáticos da região e verificar a sua probabilidade de ocorrência de geada.

Além disso, é necessário conhecer a cultura a ser cultivada, conhecer a sua temperatura letal e ver se ela se adequa ao local escolhido.

 

Escolha do local de plantio

A avaliação da região e de suas características ambientais é essencial para o planejamento agrícola. Desse modo, o produtor poderá escolher o tipo de cultura ideal para o clima da região.

 

Utilização de variedades resistentes

Em uma mesma cultura as variedades podem apresentar diferentes tolerâncias ao frio. Como por exemplo o abacate, a variedade chamada Geada tolera temperaturas de até -4°C, diferente da Pollock, que resiste somente até -1°C.

 

http://materiais.agropos.com.br/webinar-recuperacao-de-areas-degradadas

 

Arborização ou sombreamento:

 A utilização de coberturas artificiais ou o plantio de árvores de porte maior que a cultura cultiva também colaboram com o microclima da região, diminuindo a perda radiativa do solo.

 

Irrigação por aspersão

Essa técnica de proteção é ideal para aplicar quando a geada realmente atingir a lavoura. Nas noites em que houver a ocorrência do fenômeno, realizar a irrigação por aspersão de 2 mm a 6 mm por hora ajudará a reduzir a temperatura e a manter estabilizada por volta dos 0ºC o que impede a formação da camada de gelo.

 

Nebulização artificial

Consiste na aplicação de uma neblina artificial sobre a plantação, para imitar o papel das nuvens, evitando a perda radiativa de calor pela superfície.

 

Alguns produtores necessitam da geada

Por mais que a geada traga grandes problemas para muitos agricultores, em alguns cultivos a sua espera é desejada.

No período do inverno, ela diminui as doenças e pragas das nossas plantas. E ainda, ajudam na produção das plantas que precisam frio para entrar em dormência.

O frio e a geada diminuem a população das pragas. Em anos frios, as pragas demoram mais a se restabelecer no período de primavera verão.

 

Conclusão

Portanto neste artigo abordamos dês do conceitos da geada até seu impacto positivo e negativo na agricultura. Com isso entendemos podemos observar alguns métodos de prevenção que os agricultores pode adotar em sua lavora.

Em caso de dúvidas do que fazer o ideal é consultar um especialista da área, onde irá orientar em todo seu planejamento.

Se você gostou desse conteúdo e te ajudou e esclareceu suas dúvidas. Comente e compartilhe em suas redes sociais!

 

Pós-graduação em Solos e Nutrição de Plantas

Michelly Moraes