fbpx
(31) 9 8720 -3111 [email protected]

Existem diferente tipos de sistemas de irrigação que cumpre um papel indispensável na agricultura, neste artigo vamos falar tudo sobre a irrigação pivô central tendo sua grande importância como fonte fornecedora de água e de energia elétrica.

Venha Comigo!

 

Irrigação por Pivô Central

 

O que é sistema de irrigação pivô central?

O pivô central é um sistema de irrigação no qual uma linha lateral suspensa por torres de sustentação dotadas de rodas e motores gira em torno de um ponto central, que e chamado de pivô. O pivô é a fonte fornecedora de água e de energia elétrica.

À medida que se desloca, a linha lateral vai aspergindo a água sobre a cultura. O pivô é a fonte fornecedora de água e de energia elétrica. À medida que se desloca, a linha lateral vai aspergindo a água sobre a cultura.

 

pós-graduação em irrigação

 

Importância da irrigação na agricultura

A irrigação não é apenas molhar o solo, mas sim quando calculamos a água que precisamos para uma cultura e a colocamos no solo conforme o planejado e o mais regularmente possível.

Ela veio com o objetivo de ajudar as plantas a oferecerem o seu melhor. Compondo o tripé da planta (solo, água e ar) a irrigação veio para fornecer meios mais viáveis de se lidar com a falta de recursos hídricos disponíveis.

 

A Importância da Irrigação

 

Para atender às condições de umidade de solo visando à melhoria da produção agrícola, tanto em quantidade como em qualidade ou oportunidade.

Na realidade, ela constitui um conjunto de operações (compondo em si um sistema) necessário ao atendimento das necessidades de água para as plantas, bem como eliminar seus excessos, que transcendem à relação solo, água, planta, pura e simplesmente.

 

Modelos de pivôs de irrigação

Existem três modelões de Pivôs de irrigação, confira abaixo quais são;

 

Pivô linear

O pivô linear foi desenvolvido para áreas retangulares, com desníveis mínimos. O equipamento se move, em linha reta, para irrigar toda a área cultivada.

 

A Importância da Irrigação

 

Ele apresenta a capacidade de deslocamento a longas distâncias, além de aspergir água e fertilizantes com maior precisão e rapidez.

Com os avanços tecnológicos, o produtor pode acionar o equipamento via smartphone ou notebook de forma remota.

Culturas de Indicação

  • É indicado para culturas de grãos e cana-de-açúcar;
  • O sistema linear permite a aplicação, de maneira precisa, da quantidade de água e fertilizantes, reduzindo custos operacionais. A relação custo-benefício é excelente, pois ele pode percorrer grandes distâncias, abrangendo grande área irrigada;
  • É recomendado para áreas planas e sem obstrução;
  • Existe a opção do equipamento linear ser também rebocável.

 

Pivô central fixo

O pivô central fixo é instalado sobre uma base de concreto estrategicamente posicionada no centro da área de cultivo.

Para operar o equipamento, apenas um funcionário basta, o que reduz os custos de produção.

 

Pivô Central Fixo

(Fonte: Safra Irrigação, 2019)

 

Indicação de Culturas

O pivô central Lindsay-Zimmatic pode ser utilizado para variados tipos de solo e topografia. A altura do equipamento é escolhida de acordo com a altura da cultura a ser irrigada.

Vai desde um perfil baixo, que permite um menor investimento e é ideal para culturas como verduras, legumes e gramas, até um perfil alto, de até 6 metros, para irrigação de cana, banana, mamão, etc.

 

Pivô central rebocável

O pivô central fixo é instalado sobre uma base de concreto estrategicamente posicionada no centro da área de cultivo.

Para operar o equipamento, apenas um funcionário basta, o que reduz os custos de produção.

 

Pivô Central Rebocável

 

Indicação

O Pivô central rebocável é indicado para áreas de até 120ha por posição. Tem grande estabilidade para reboque em terrenos irregulares, além de sua instalação ser considerada simples e rápida.

 

Irrigação pivô central: vantagens e desvantagens

Para esse sistema de irrigação, existe suas vantagens e desvantagens confira abaixo;

 

solos no brasil

 

Vantagens

Os pivôs de irrigação são fáceis de operar, além de economizarem água e energia elétrica. Os modelos de pivô existentes no mercado não exigem muita mão de obra, o que reduz os custos com funcionários.

Da mesma forma, esses equipamentos apresentam capacidade de percorrer longas distâncias com alta eficiência na aplicação de fertilizantes. Outra grande vantagem é a possibilidade de instalação nas mais diferentes propriedades.

 

Desvantagens

Embora o uso de pivôs de irrigação melhore a produtividade da plantação, o investimento inicial é alto. A manutenção preventiva dos equipamentos também requer novos gastos por parte do produtor.

Entretanto, se formos avaliar os prós e contras do uso de pivôs, prevalecem as vantagens, principalmente pelos bons retornos financeiros.

 

Como garantir a eficiência do pivô central?

O pivô central, como parte dos sistemas de irrigação, é uma máquina que como as demais utilizadas em uma fazenda tem que ser inserida nos planos de monitoramento e manutenção.

 

Operador do equipamento

O primeiro ponto importante é que o operador do equipamento deve conhecer e entender o sistema, tendo entre suas tarefas diárias atividades simples como:

  • Conhecer os horários corretos de ligar e desligar os equipamentos, evitando os horários reservados (pico);
  • Fazer apontamento das horas irrigadas e da lâmina aplicada;
  • Verificar e limpar bocais entupidos, devendo cada equipamento ter seu mapa de aspersores junto ao Painel Principal para facilitar a conferência dos mesmos;
  • Verificar as pressões na saída da bomba e na Torre Central;
  • E verificar as tensões e amperagem do motor da moto-bomba e do pivô.

 

Tecnologias que agregam qualidade à pulverização

 

Monitorar o funcionamento

Já no plano de monitoramento e manutenção algumas medições e ações possibilitam ter um raio x de como está o sistema. São elas:

  • Medir todas as pressões já citadas anteriormente com manômetro calibrado e especifico, como também a pressão no último aspersor;
  • Analisar, através dos apontamentos diários do operador, se as pressões/ tensão e amperagem de operação estão compatíveis com as do projeto e caso estejam divergentes, buscar diagnosticar o motivo e corrigir;
  • Avaliar, ao menos a cada 3.000 horas, ou se necessário a Uniformidade de Distribuição. Caso esteja abaixo da mínima recomendada substituir o Kit de Aspersão e fazer as manutenções necessárias na bomba;
  • Além das dicas acima, deve-se seguir os planos de manutenção sugeridos no Manual de Operação e Manutenção do seu equipamento.

 

 Fazer o manejo de irrigação

Tudo isto, temos o Manejo da Irrigação que vem para fechar o conjunto de ações que propiciarão sistemas mais eficientes.

Sendo imprescindível fazer o manejo, planejamento da irrigação das lavouras e análise da performance dos mesmos dando soluções como redimensionamentos ou reengenharia.

 

Conclusão

A irrigação por Pivô permite aplicar, de maneira precisa, a quantidade necessária de água e fertilizantes em cada cultura, reduzindo os custos operacionais e de mão de obra, e dando resultados excelentes para o produtor.

Em tempos de crise hídrica e energética, e com custos de produção cada vez mais altos, buscar a eficiência dos sistemas pode ser a diferença entre ter lucro ou não. Com isso o monitoramento e manutenção desse sistema e indispensável.

Em caso de dúvidas o ideal e procurar um especialista da área. Se você gostou desse conteúdo e te ajudou e esclareceu suas dúvidas. Comente e compartilhe em suas redes sociais!

 

pós-graduação em Irrigação

Michelly Moraes