fbpx
(31) 9 8720 -3111 [email protected]

A fertirrigação é uma técnica que vem ganhando cada vez mais espaço na agricultura e pecuária. O motivo é sua aplicação mais eficiente e econômica de fertilizantes e água no solo. Quer entender mais como funciona o procedimento do projeto de fertirrigação? Então venha comigo!

Acompanhe!

 

Fertirrigação

 

A cada dia, o produtor busca aliar ações para elevar os ganhos no campo. Uma técnica prática, que cada vez ganha mais espaço, é a fertirrigação.

Ao aplicar fertilizantes junto com a água de irrigação, o produtor reduz os custos operacionais e melhora o fornecimento de nutrientes de acordo com as demandas da planta.

Um método de adubação que utiliza a água da irrigação para levar nutrientes ao solo. “Essa é uma importante ferramenta de aumento de produtividade, geração de lucros e gestão responsável dos recursos naturais”, afirma Renato Barroso, diretor comercial da Irrigabras.

 

pós-graduação em Irrigação

 

O que é fertirrigação?

A fertirrigação, basicamente, é a técnica de entregar de forma mais eficiente dois elementos essenciais para a sobrevivência e desenvolvimento do solo e da vegetação: água e fertilizantes.

Os fertilizantes são diluídos em água e distribuídos em dosagens adequadas na plantação, solo ou jardim em questão. Também podem ser usados outros produtos químicos além dos fertilizantes nos sistemas de irrigação, como, por exemplo, herbicidas, inseticidas, dentre outros.

 

Fertirrigação

 

É uma técnica que pode ser utilizada em qualquer tipo de solo. A única coisa que deve ser analisada no procedimento é o balanceamento do pH, para que não seja feita uma diluição muito concentrada de fertilizantes, o que poderia prejudicar o solo.

 

Vantagens e limitações da fertirrigação

Nós já falamos sobre como funciona a fertirrigação, agora vamos falar sobre os principais motivos para você adotar de uma vez por todas essa prática no seu plantio.

 

1 – Redução da compactação do solo

Quem trabalha com plantação sabe que o maquinário necessário para os mais diversos processos, como os tratores e distribuidores, é bastante pesado e pode causar prejuízos ao solo.

Como eles passam muitas vezes em meio às plantas, acabam gerando um processo de compactação, no qual o solo perde a sua porosidade (vincos), que é um importante meio de entrada para a água e os nutrientes.

No entanto, com a fertirrigação isso é reduzido, pois elimina a necessidade de maquinários pesados para a adubação, que passará a ser feita no mesmo processo da rega.

 

Nutrição Mineral de Plantas: Macronutrientes.

 

2 – Maior controle dos nutrientes

A fertirrigação é conhecida por ser uma técnica de manejo de irrigação mais racional, em que os nutrientes são aplicados conforme a necessidade do solo. Os nutrientes mais utilizados são: o potássio, o nitrogênio e o fósforo.

As aplicações são menores, mas mais frequentes, acompanhando todo o ciclo de produção e colheita, repondo os nutrientes necessários para garantir que o solo se mantenha saudável nos próximos cultivos.

 

3 – Diminuição das perdas por lixiviação

Um dos principais benefícios da fertirrigação é a diminuição da perda de nutrientes, geralmente causada pela lixiviação, em que o solo acaba tornando-se, muitas vezes, infértil.

Em casos de regiões muito chuvosas, em que há uma perda maior de sais minerais, a fertirrigação torna-se uma importante aliada na manutenção dos nutrientes.

 

4 – Menores custos na produção

Não é necessário a utilização de mão de obra com o maquinário, o que resulta em menores custos, caso já exista um sistema de irrigação previamente instalado, o investimento será menor ainda.

 

Solos no Brasil

 

Outros benefícios

  • Aumento da produtividade e também da qualidade de vida da vegetação.
  • Recuperação mais eficiente de nutrientes das plantas.
  • Há mais flexibilidade na determinação do período em que deverá ocorrer a aplicação dos mais variados fertilizantes.
  • Melhoria no controle fitossanitário.
  • Considerável redução nos custos com mão de obra.

 

Algumas limitações podem ser consideradas

  • Exige cálculos precisos para quantificar concentrações e doses dos adubos;
  • Necessita de adubos mais puros;
  • Pode promover entupimento do sistema de irrigação quando utilizado de forma incorreta;
  • Pode levar a salinidade pelo uso excessivo de adubo;
  • Necessita de mudança de mentalidade do produtor.

 

Como aplicar o sistema de fertirrigação na minha produção?

Se você deseja começar a utilizar a fertirrigação, deve tomar certas precauções na aplicação da metodologia.

 

Fertirrigação Eficiente

(Fonte: terra Molhada, 2021)

 

Para que os benefícios da fertirrigação sejam obtidos os seguintes passos devem ser seguidos rigorosamente:

  1. Definição da quantidade de nutrientes e parcelamento, um engenheiro agrônomo deve ser consultado para definir as quantidades de nutrientes que a planta necessita bem como sua distribuição ao longo de suas distintas fases fenológicas;
  2. Compatibilidade entre fertilizantes, é fundamental observar a compatibilidade das fontes usadas no preparo da calda a injetar ou misturas de adubos líquidos;
  3. Solubilidade dos Fertilizantes, para cada fertilizante há uma quantidade máxima que pode ser dissolvida em um determinado volume de água o qual não pode ser ultrapassado.
  4. Início da Fertirrigação, realizar a injeção do fertilizante somente após o sistema de irrigação estar pressurizado, válvula ou registro do setor abertos e pressão no cabeçal de controle dentro da estabelecida no projeto.
  5. Fim da Fertirrigação e Tempo de Avanço, após a injeção de toda a solução preparada para o setor e fim da fertirrigação, manter o sistema de irrigação funcionando neste setor por um determinado tempo, é o tempo de avanço.

 

Componentes estruturais

Agora, vamos falar da estrutura do sistema de fertirrigação. Ele deve ser composto por:

  • Reservatório, ou tanque de solução: tanque resistente corrosão para que seja possível colocar os produtos químicos, aliado a um sistema integrado de agitação.
  • Bomba injetora, para a injeção de fertilizantes;
  • Injetor Venturi(por pressão), para aumento da velocidade do processo;
  • Válvula de retenção, para evitar o fluxo invertido de água;
  • Válvula de alívio, para prevenir a deformação da tubulação por conta do vácuo após a interrupção do fluxo da irrigação;
  • Filtro de linha: previne a obstrução por materiais estranhos no sistema injetor;
  • Registro, para drenagem da solução na tubulação do sistema.

Através dessas orientações para utilização da fertirrigação, com sua dedicação e esforço, será possível alcançar o almejado crescimento e desenvolvimento rentável da sua lavoura.

 

Conclusão

A fertirrigação é uma técnica que vem se tornando cada vez mais popular entre quem busca formas de garantir um plantio de qualidade otimizando recursos.

É uma técnica que junta duas práticas benéficas e muito importantes para o desenvolvimento saudável dos cultivos, além de oferecer um ótimo custo-benefício aos produtores rurais.

É muito importante ressaltar que a técnica de fertirrigação precisa de acompanhamento e avaliação constantes para que não ocorram impactos prejudiciais ao solo. Em coso de dúvidas o ideal é consultar um profissional da área.

 

pós-graduação em Irrigação

Michelly Moraes