(31) 9 8720 -3111 contato@agropos.com.br

O que você entende sobre agricultura familiar? Neste artigo você encontrará informações incríveis sobre esse assunto, como o conceito; sua importância, além de conhecer os grandes desafios enfrentados pelos agricultores.

Venha comigo!

Agricultura familiar

 

A agricultura familiar está associada as formas de cultivo da terra e produção rural, onde a mão de obra é majoritariamente proveniente do núcleo familiar.

Uma das características da agricultura familiar é a produção a partir de pequenos agricultores, com maior diversidade produtiva, onde normalmente a família tem o papel de proprietária, gestora e ainda é responsável por toda a logística de produção e comercialização.

De acordo com dados da ONU – Organizações das Nações Unidas, a agricultura familiar é responsável por 80% de toda a produção mundial de alimentos. A ONU também informou que são mais de 500 milhões de produtores rurais dedicados à agricultura familiar no mundo, o que representa mais de 90% de todas as propriedades agrícolas.

 

 

CONCEITO DE AGRICULTURA FAMILIAR

 

Essa prática consiste na produção de alimentos tradicionais e uma grande variedade de produtos situação que a difere da agricultura industrial. Hoje com milhões de hectares de plantações, o Brasil é o maior produtor de soja do mundo e um dos maiores quando levamos em consideração os grãos.

De acordo com a Lei nº 11.326 de julho de 2006, um agricultor familiar é caracterizado por realizar atividades rurais envolvendo economia e não deixando de possuir alguns requisitos, estes são:

  • Ter uma área de, no máximo, quatro módulos fiscais;
  • Usar a mão-de-obra da própria família na maior parte das atividades;
  • Ter um percentual mínimo de renda originada de suas próprias atividades;
  • Ter as atividades gerenciadas pela própria família.

Essa lei tem o fim de realizar o básico para que haja a mão de fortalecimento da agricultura familiar uma estrutura agrícola familiar e sustentável, ditando etapas e processos para que seja mantido um bom funcionamento desse setor em constante crescimento.

 

Checklist software agricola

 

 

A IMPORTÂNCIA DA AGRICULTURA FAMILIAR

 

Essa prática tem grande relevância para a produção de alimentos, tanto no que se refere à quantidade quanto no relativo à variedade e base para a sustentação das famílias brasileiras. De quebra, ainda tem importante papel na geração de empregos, especialmente na zona rural, e na renda e estruturação familiar.

Quando a relacionamos ao censo agropecuário, a agricultura realizada pelas famílias é um grande fornecedor de matéria-prima, por exemplo, de leite para laticínios, hortifrúti para supermercados e fábricas de sucos entre outros. Com isso muitas das vezes oferecendo produtos de qualidade igual ou melhores que os estabelecimentos agropecuários específicos.

O importante é entender que esse trabalho em menor escala atende a nichos mais específicos, especialmente produtos fabricados e manufaturados na própria unidade rural.

 

Agricultores comercializando

 

Segundo a FAO, a família e o campo representam uma unidade que evolui de forma contínua e desempenha funções econômicas, ambientais, sociais e culturais na economia rural mais ampla e nas redes territoriais em que estão integradas.

 

 

BENEFÍCIOS DA AGRICULTURA FAMILIAR

 

Agricultores em suas plantações

 

Os dados citados até aqui já evidenciam os benefícios desse tipo de agricultura. No entanto segundo a secretaria de agricultura familiar, ainda podemos citar outras vantagens como;

 

Gera empregos e fonte de renda

 

Agricultura familiar é caracterizada por pequenas propriedades, dessa maneira, o número de beneficiados com os resultados financeiros também é um diferencial, o que possibilita a geração de renda familiar em regiões distantes de centros industrializados, oferecendo alternativa, inclusive, para fixação do homem no campo.

Além disso, por ela não utilizar uma grande quantidade de maquinários e de químicos, a demanda de mão-de-obra no campo é maior, gerando mais empregos.

 

Faz uso sustentável dos recursos naturais

 

A agricultura familiar beneficia o campo ambiental, por adotar práticas ambientais mais sustentáveis em função da produção em pequena escala. O que permite a adoção de sistemas produtivos muito mais eficientes que se utilizam de menos energia fóssil e muito mais energia renovável.

Além disso, esse estilo de produção respeita a harmonia ambiental e as espécies, aproveita as sinergias naturais, utilizam modos de produção orgânica e agroecológica, que conferem aos produtos da agricultura familiar diferencial competitivo na busca por qualidade e responsabilidade socioambiental.

 

Diminuição do êxodo rural

 

O êxodo rural, que se intensificou nas décadas de 1980 e 1990, vem diminuindo devido à qualidade de vida no campo e a possibilidade de produzir com qualidade e em alta quantidade.

Essa característica contribui para a dieta básica da família brasileira, além de terem empresas focadas em desenvolver soluções para agricultores pequenos, médios e grandes.

 

Obtenção de políticas públicas

 

A União, bem como os estados e municípios, oferece diferentes vantagens para quem atua com a agricultura familiar. Entre as possibilidades estão programas de crédito, seguros de produção, aquisição de terras, incentivo à comercialização e custeio de safras.

Uma das principais iniciativas é o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). Ainda existe a Política Nacional de Assistência Técnica Rural (ATER), que forma agentes para prestar serviços e capacitar os agricultores.

 

Certificação dos produtos

 

As instituições privadas, muitas vezes, oferecem certificações e selos que comprovam a qualidade, a padronização e a origem dos produtos. Esse reconhecimento incentiva a venda e se torna um benefício comercial para os produtores.

 

Transgenia de plantas na agricultura

 

 

DESAFIOS DA AGRICULTURA FAMILIAR

 

O cenário favorável, e que está em vias de melhorar, é um ponto positivo, mas ainda há muitos desafios a enfrentar. Alguns deles são;

 

Abrangência

 

Esses quesitos ainda precisam ser aperfeiçoados, já que são pequenos. Uma forma de alcançar esse objetivo é a capacitação dos produtores com o intuito de indicar como aumentar a produtividade e obter melhores resultados.

 

Cooperação entre agricultores

 

Esse aspecto é um trabalho feito, especialmente, pelas cooperativas. Por isso, elas devem focar as atividades mais a favor do agricultor, em vez de mirar o faturamento e a lucratividade.

 

Qualificação dos agricultores com a tecnologia

 

O conhecimento, o estudo e a familiaridade dos produtores com a tecnologia é indispensável. Essa é uma forma de aumentar a produtividade, desde que haja capacitação para trabalhar com as máquinas.

Isso também impacta a administração da propriedade, já que existem muitos sistemas com essa finalidade e que facilitam todo o processo.

 

 

SUSTENTABILIDADE E AGRICULTURA FAMILIAR

 

Visto priorizar práticas tradicionais de cultivo e de baixo impacto ambiental, a agricultura familiar tem sido grande aliada da sustentabilidade e da responsabilidade socioambiental. A agricultura sustentável é um conceito usado para definir a relação entre as práticas da agricultura e as de sustentabilidade.

Dessa forma, a atividade econômica da agricultura permite respeitar o meio ambiente, ao mesmo tempo, em que garante sua viabilidade financeira, obtendo maior equilíbrio entre ambas as partes.

 

Agricultura Sustentável e o meio ambiente

 

Para que a agricultura sustentável seja uma realidade, é preciso adotar algumas práticas na terra para diminuir o impacto causado ao meio ambiente e desenvolver soluções que possam ajudar nesse processo.

Dentre elas, está diminuir o uso de adubos químicos, fertilizantes e pesticidas nos alimentos, criar formas de reúso da água da chuva para alimentar o sistema de irrigação da fazenda, usar fontes de energia limpa, dentre outras.

 

 

CENÁRIO DA AGRICULTURA FAMILIAR NO BRASIL

 

A agricultura brasileira se destaca entre as maiores do mundo, ocupando a quinta posição no ranking dos maiores produtores de alimento, e ainda representa uma fonte de matéria-prima e de alimentos para inúmeros países.

A agricultura familiar é uma das diversas formas de se fazer agricultura e pode ser encontrada em extensas e importantes regiões do país. No Brasil, ela é vista como uma maneira social de produção autenticada pela sociedade, por suas colaborações materiais e imateriais.

 

Subsistência familiar

 

Plantar para o próprio desenvolvimento econômico é a principal característica da agricultura de subsistência. A agricultura de subsistência no Brasil é um importante instrumento para diminuição da miséria.

No entanto, a baixa produtividade dos mini-latifúndios abre debates acerca da necessidade de modernizar esse modelo de produção rural com fins comerciais, passando para o plantio de alta produtividade.

Apesar dos benefícios deste modelo agrícola, ainda existem algumas dificuldades. Não é sempre que os pequenos produtores, por exemplo, têm condições de mecanizar o cultivo. Além disso, a baixa renda, o pouco ou quase nenhum crédito e, muitas vezes, o baixíssimo índice de educação são alguns dos impeditivos.

Por outro lado, é por meio desse modelo econômico que milhares de famílias sobrevivem em todas as regiões do país, com uma ênfase especial para o norte e o nordeste. Além disso, não só no Brasil, mas em todo o globo, a agricultura de subsistência exerce grande importância na economia familiar.

 

Nutrição Mineral de Plantas Macronutrientes

 

 

Cultivo para a venda

 

A produção e comercialização dos alimentos

 

Ao contrário da ideia simplista que associa a agricultura familiar à produção de subsistência, hoje ela é responsável por 80% de toda a produção mundial de alimentos, de acordo com os dados da Organização das Nações Unidas (ONU).

Ela também informa que há cerca de 500 milhões de produtores rurais aplicados a esse modelo no mundo, ocupando 90% de todas as propriedades agrícolas do globo.

Os dados referentes à agricultura familiar no Brasil só reforçam a importância de o sistema ser reconhecido no âmbito global.

Com mais de 4 milhões de estabelecimentos familiares em território nacional, ela responde, hoje, por 38% do Produto Interno Bruto Agropecuário do País, o equivalente a um montante de 54 bilhões de reais é o que aponta o Embrapa.

A importância da agricultura familiar no contexto da produção rural do país não é menor.

Ela responde pelo emprego de mais de 4 milhões de trabalhadores rurais, o que corresponde a 74% da mão de obra empregada no campo. E é a principal fonte de alimentos do país segundo dados divulgados pelo Governo Federal.

 

 

CONCLUSÃO

 

Portando a agricultura familiar está vinculada ao cenário do produtor rural ter a oportunidade de expandir a produtividade, aproximação aos canais de comercialização e a financiamentos que auxiliem na permissão de investimentos na propriedade.

 

Pós-graduação em Solos e Nutrição de Plantas

 

Assim, ter uma agricultura familiar forte é sinal de comida na mesa, geração de emprego e renda, paz no campo e bom funcionamento da economia.

O Brasil tem bons exemplos disso para mostrar, pois temos inciativas que fortalecem o campo com a mão de obra familiar, o que beneficia tanto a família quanto o mercado.

Escrito por Michelly Moraes.

Michelly Moraes
ligamos para você AgroPós