fbpx
(31) 9 8720 -3111 [email protected]

Cada vez mais produtores rurais vêm trabalhando com o modelo de sociedade de cooperativa agrícola, uma forma de compartilhar responsabilidades e obter melhores resultados, no tocante a negociações e gerenciamento de seus empreendimentos. Neste artigo vamos abordar tudo sobre esse assunto.

Venha Comigo!

 

cooperativa agrícola

 

Cooperativa agrícola

Toda cooperativa consiste em uma sociedade, cujos participantes dividem igualmente os lucros e as responsabilidades, além de terem objetivos em comum.

No caso da cooperativa agropecuária, diversos produtores rurais se juntam para, em grupo, serem capazes de atender mais facilmente ao mercado consumidor, negociar melhores condições para a compra de insumos e dar vazão mais facilmente à sua produção.

Embora tenha o objetivo econômico, uma cooperativa tem a finalidade muito diferente da de uma empresa.

Enquanto um negócio tradicional visa fortemente o lucro, a cooperativa agropecuária tem como função aumentar a exposição do produtor rural e também de ajudar o grupo a se sair melhor no mercado.

 

Pós-Graduação em Gestão e Economia do Agronegócio

 

Surgimento da cooperativa

O surgimento do cooperativismo remonta à Revolução Industrial. Ou seja, à Inglaterra do século 18. Foi em 1844 que 28 operários ingleses se reuniram na Sociedade Equitativa dos Probos Pioneiros de Rochdale. Esta cooperativa de consumo se tornou a base para as cooperativas que viriam depois.

 

Símbolo- Cooperativa

 

Inicialmente, esta cooperativa oferecia apenas produtos essenciais, como farinha, manteiga, velas e açúcar. Com pouco tempo, no entanto, diversificaram a oferta e passaram a ser conhecidos pela qualidade e bom preço dos produtos.

Além disso, a cooperativa ficou famosa devido aos chamados Princípios de Rochdale. Ou seja, o conjunto de princípios de cooperação que pautava sua atuação. Hoje, eles são a base para cooperativas em todo o mundo.

 

Cooperativa no Brasil

As cooperativas desempenham atividades nos mais variados setores da economia, estendendo-se em diversos segmentos da sociedade brasileira, com relativa expressão de crescimento, no setor urbano.

As cooperativas têm demonstrado significativa importância para a inclusão social no Brasil. Se comparado ao total de habitantes no País, o número de associados a cooperativas representa mais de 5% da população brasileira.

 

Cooperativa no Brasil

 

O cooperativismo vem cumprindo o seu papel de inclusão social, econômica e cultural, sendo um modelo de negócio mais viável para o desenvolvimento sustentável da população.

O movimento destaca-se na busca de participação democrática, na independência e autonomia, com objetivo de promover o desenvolvimento econômico e o bem-estar social de todos os seus cooperados e, consequentemente, da comunidade em que está inserido.

 

Funcionamento de uma Cooperativa Agrícola

As cooperativas rurais funcionam de forma autônoma e por meio do trabalho dos produtores e agricultores.

Nesse sentido, com o objetivo de juntar suas forças de trabalho e obter maior produção, as cooperativas também podem procurar algumas assessorias técnicas, ao tomar alguns cuidados quanto ao tratamento, armazenamento e transporte das mercadorias.

Dessa forma, secretarias de agricultura são órgãos do governo presentes em toda a região, com o objetivo de fomentar o aumento da produção no setor agropecuário.

Já as incubadoras de cooperativas são projetos vigentes nas universidades, com o intuito de auxiliar na estruturação desse negócio.

 

Ensino a distância: conheça os desafios e avanços nessa modalidade.

 

Quais os Benefícios de se associar em uma cooperativa agrícola?

Existe uma série de vantagens em ser um cooperado. Veja as principais delas a seguir.

 

Escoamento de produção

Certamente, a grande vantagem para os participantes de uma cooperativa agrícola é a maior facilidade para escoamento da produção.

O cooperado vende a sua produção para a cooperativa sem precisar se preocupar em encontrar consumidor. Além disso, como a associação tem um volume grande de produtos, consegue uma boa negociação dos preços.

 

Investimentos e compra de insumos

Os investimentos e as compras de insumos são feitos em quantidades maiores, pois devem atender a uma grande quantidade de produtores. Assim, a cooperativa também consegue negociar preços melhores e faz compras mais baratas.

 

Visibilidade para o pequeno produtor

As cooperativas agrícolas surgem como uma solução para dar mais protagonismo a esses pequenos produtores que têm tanto impacto no mercado, pois os leva a unirem as suas forças e, assim, se tornarem grandes.

 

Pequeno Produtor Rural

 

Assessoria especializada

É comum as cooperativas terem especialistas em áreas de interesse dos cooperados no seu quadro de funcionários. Em uma cooperativa agrícola, por exemplo, costuma haver veterinários, agrônomos e técnicos que dão suporte aos cooperados e ajudam a melhorar a produção.

 

Direitos trabalhistas

A lei brasileira já garante uma série de direitos para o produtor rural. Mas quando ele está em regime de cooperativa, pode ampliar esses benefícios. Dois exemplos são o acesso ao INSS e ao 13° salário.

 

Riscos na associação com uma cooperativa agrícola       

O outro lado da independência e controle democrático é a distribuição equitativa das responsabilidades econômicas entre os membros das cooperativas agrícolas.

Já que nenhum investimento pode entrar na cooperativa mediante subcontratação, a perda do lucro tem impacto em cada membro.

Cada mecenato individual tem que ser reduzido para compensar a perda. Mesmo assim, o apoio dos membros é sempre uma consolação. Ninguém fica sozinho lidando com a perda do lucro por conta própria.

Talvez, a ideia de compartilhar responsabilidades econômicas pode ser vista como uma perspectiva atemorizante, mas é o tipo de risco que vale a pena correr, considerando os benefícios da cooperação.

 

Como montar uma Cooperativa ?

Se você busca adquirir uma maior autonomia, e não há cooperativa na região, pode ser formada uma associação local. Através de produtores semelhantes a você, pode aprimorar o seu lucro e o de toda a região.

 

Como montar uma Cooperativa

 

Para isso, basta apenas tomar os seguintes passos:

1º Passo

Forme o grupo: O primeiro passo é juntar o número de pessoas para começar a organizar sua cooperativa. Deixe claro para todas as pessoas que você vai chamar quais serão os objetivos da organização.

 

2º Passo

Estabeleça o objetivo: Você deve elaborar, com ajuda do grupo, o objetivo final que devem atingir. Há vários tipos de cooperativas e cada uma possui objetivos diferentes. É importante descobrir de que forma esses objetivos podem ser atingidos.

 

3º Passo

Início do projeto: Definidas as necessidades e objetivos, você deve começar a elaborar o projeto da cooperativa ou o plano de negócios. Durante o processo de elaboração, deve estar sempre claro que o objetivo é que ele atenda às necessidades do coletivo (os interesses comuns dos membros).

 

4º Passo

Escolha do ramo: No Brasil, há 13 ramos de cooperativas definidos. Para poder exercer as atividades, é preciso escolher o ramo para se adequar.

 

Você sabe qual é o perfil de profissional mais procurado pelas empresas?

 

5º Passo

Crie os valores da cooperativa: Os valores são a base de onde irá emanar toda a direção das ações da cooperativa. Uma empresa sem valores não tem pontos de partida.

 

6º Passo 

Crie a estrutura da organização: A estrutura de uma cooperativa é igual a de empresas comuns. Ou seja, ela possui diversos membros que se organizam de modo que cada um exerça um papel, com responsabilidades próprias e dentro de uma hierarquia pré-definida.

 

7º Passo

Formalização: Agora é hora de formalizar a cooperativa. É preciso organizar o estatuto, no qual estarão as linhas gerais do funcionamento, é como o contrato dos cooperados.

 

8º Passo

Capital Social: Para prestar serviço e ter meio de instalação e equipamento necessário, é necessário de capital social. Você deve especificar esses pontos para saber quanto cada membro do grupo deverá contribuir.

 

9º Passo

Receita e fundos: A receita da cooperativa advém, principalmente, da taxa de administração ou serviço da organização.

 

10º Passo

Documentação: Segundo o que estabelece o Direito brasileiro, através do Código Civil, no artigo 982, as cooperativas são sociedades de pessoas que exercem uma determinada atividade, tendo forma e natureza jurídica que lhes são próprias.

 

11º Passo

Junta comercial: Relação nominativa dos membros; Cópia do RG e do CPF do presidente; A cópia de um comprovante de residência do presidente; a cópia de um comprovante da sede de funcionamento; Quatro vias da Ata de Assembleia Geral de Constituição e do Estatuto. Elas devem estar todas rubricadas pelos associados fundadores, e na última página de cada é preciso ter o visto de advogado.

 

12º Passo

Receita Federal: Comprovante de residência e cópia do RG e do CPF de todos os diretores; Ficha cadastral e ficha complementar (CNPJ); Lista dos associados.

 

Conclusão

Como pudemos ver ao longo deste texto, cooperativas agrícolas são empresas constituídas por trabalhadores. Estes podem ser produtores ou consumidores. Ou seja, sua finalidade é proteger os mais diversos interesses econômicos e sociais dos trabalhadores.

Diferente de empresas capitalistas, constituídas para gerar lucro e concentrar capital, uma cooperativa não tem fins lucrativos.

Assim, o que visam é a satisfação das necessidades econômicas dos cooperados. Em todos os tipos e ramos de cooperativas, os ganhos são proporcionais à quantidade de trabalho.

 

Pós-Graduação em Gestão e Economia do Agronegócio

Michelly Moraes