fbpx
(31) 9 8720 -3111 [email protected]

A Engenharia florestal é o ramo da engenharia que visa à produção de bens oriundos da floresta ou de cultivos florestais, através do manejo dessas áreas para suprir a demanda por seus produtos.

Quer saber mais sobre as oportunidades que essa área traz como engenheiro florestal?

Então venha comigo neste post!

Engenharia florestal

 

Oportunidades de trabalho como engenheiro florestal

Podemos classificar o engenheiro florestal atuante na área de estudo das ciências exatas e também nas ciências agrárias.

Sendo voltada para o uso sustentável dos recursos naturais e para a produção e comercialização de produtos florestais, sempre levando em consideração o respeito e o cuidado com o meio ambiente.

Nas agências governamentais, trabalha para manter as áreas protegidas e fiscalizar o uso das áreas utilizadas pela iniciativa privada.

Nas agências de certificação, cria meios para que os consumidores conheçam o comportamento das empresas florestais em relação ao ambiente.

Como consultor independente, alavanca a formação de culturas florestais em pequenas, médias e grandes propriedades, gerando benefícios para as pequenas comunidades e para a sociedade em geral.

No cargo de engenheiro florestal se inicia ganhando em torno de R$ 3.094,00 de salário e pode vir a ganhar até R$ 6.453,00 ou mais dependo do cargo.

De acordo com o Vagas.com, a média salarial para Engenheiro Florestal no Brasil é de R$ 4.512,00.

A formação mais comum é de graduação em engenharia florestal, porém as áreas de atuação não se limitam a estas, elas continuam crescendo.

Pós-Graduação em Inventário Florestal

Objetivos do curso de graduação em engenharia florestal

O curso de engenharia florestal tem como objetivo formar profissionais com conhecimentos teóricos e práticos nas diversas áreas de atuação do engenheiro florestal.

Sendo capazes de proteger, conservar e manejar o meio ambiente, planejando, direcionando e organizando de forma racional e sustentável os recursos florestais em benefício da sociedade.

Tem ainda, como objetivo a formação contínua em prol da pesquisa, para contextualizar o progresso da ciência e da tecnologia, desenvolvendo pensamento estratégico de forma a atender às exigências do mercado.

O curso de engenharia florestal tem a missão de formar profissionais com responsabilidade e ética para com o setor produtivo, a qualidade do ambiente e sua conservação.

Tendo a compreensão da dinâmica dos ecossistemas florestais, seus produtos, bens e serviços, sendo norteada pelo ensino, pesquisa e extensão.

Esses profissionais são capacitados a desenvolver pensamento estratégico, atendendo às exigências do mercado, com sustentabilidade e respeito social.

Ser um engenheiro florestal, é tornar cada vez mais perceptivos à constante evolução dos setores florestal e ambiental, projetando-os com grande solidez para usar conscientemente os recursos de maneira sustentável.

Qualidade e Uso da Madeira

Perfil profissional do curso de graduação em engenharia florestal

O perfil desse profissional são pessoas com base cientifica, sendo capazes de atuar com visão ética e responsabilidade social, permitindo-lhes as seguintes competências, como:

  • Capacidade de planejar, projetar, especificar e supervisionar estudos de viabilidade técnica e econômica.
  • Realizar vistoria, perícia, avaliação, laudo e pareceres técnicos, bem como prestar assistência e consultoria.
  • Administrar, operar e manter sistemas de produção em florestas naturais e florestas plantadas, além de fiscalizar os serviços técnicos correlatos.
  • Qualificar, quantificar e certificar os recursos naturais madeireiros e não madeireiros.
  • Planejar, elaborar e administrar projetos florestais, observando a legislação.
  • Manejar as bacias hidrográficas.
  • Atuar nas atividades de pesquisa, ensino e extensão.
  • Avaliar o impacto das atividades profissionais nos contextos social, ambiental, econômico e cultural.
  • Executar programas de biotecnologia e melhoramento genético florestal.
  • Desenvolver e executar projetos de sistemas de informações geográficas no setor florestal.
  • Planejar e coordenar sistemas agrossilvipastoris.
  • Implantar e manejar espécies arbóreas.
  • Esboçar e executar projetos de arborização, paisagismo e ecoturismo.
  • Planejar e coordenar o processamento da matéria-prima florestal de forma a abastecer o setor industrial.
  • Estruturar e coordenar projetos de manejo da fauna silvestre e recuperar os ecossistemas florestais degradados.
  • Planejar, mapear, coordenar e executar projetos temáticos, em geral, classificação, espacialização e quantificação de recursos naturais renováveis.

 

Engenharia florestal

Principais áreas da engenharia florestal

Silvicultura: O engenheiro florestal possui a capacidade de gestão da produção florestal através da silvicultura.

Para tanto, conhecimentos profundos nas áreas de engenharia econômica e gestão da produção, bem como em diversas áreas da administração, são necessárias.

Manejo Florestal: Pode ser definido como sendo o gerenciamento dispensado a um povoamento florestal, o qual interfere nas condições ambientais em prol do desenvolvimento das florestas naturais ou plantadas.

O manejo das florestas, deve englobar um conjunto de procedimentos e técnicas que assegurem:

  1. Permanente capacidade das árvores para oferecer produtos e serviços, diretos e indiretos;
  2. Capacidade de regeneração natural;
  3. Capacidade de manutenção da biodiversidade;
  4. Sustentabilidade econômica, sociocultural e ambiental.

Gestão Ambiental: Tem um conceito muito amplo, mas, na área da engenharia florestal, relaciona-se ao desenvolvimento sustentável da produção rural e o meio ambiente.

Guia de Carreira: Pós-Graduação na área de Gestão Ambiental

O objetivo maior da gestão ambiental deve ser a busca permanente de melhoria da qualidade ambiental dos serviços, produtos e ambiente de trabalho de qualquer organização pública ou privada.

A engenharia florestal atua nas atividades das unidades de conservação, principalmente em órgãos públicos.

Tecnologia de Produtos Florestais: O engenheiro florestal também atua na interface entre a produção de bens florestais (madeireiros e não madeireiros) e o seu processamento.

Sempre analisando a influência da qualidade da matéria-prima produzida e o seu processamento industrial e sobre a qualidade dos produtos obtidos.

Entre os produtos madeiráveis, destacam-se hoje no mercado a madeira para serraria, celulose, madeira tratada.

Entre os não madeireiros, destacam-se óleos essenciais, extrativos químicos, ecoturismo.

Engenharia florestal

Habilitações do Engenheiro Florestal 

O Engenheiro Florestal estará habilitado a atuar em diversas atividades relacionadas com construções de madeira, silvimetria e inventário.

Como também recursos naturais renováveis, propagação de espécies florestais, viveiros florestais, manejo de florestas para produção de madeira e outros produtos.

Estará capacitado, ainda, para atuar na perícia, planejamento, desenvolvimento e administração e programas ou projetos voltados para a produção de florestas com fins comerciais.

Bem como, proteção da biodiversidade, manejo de bacias hidrográficas, recuperação de áreas degradadas, avaliação de impactos ambientais, manejo de fauna silvestre e sistemas agroflorestais.

Estará apto a atuar na pesquisa, na extensão e no ensino e como profissional autônomo na prestação de assessoria, consultoria, elaboração de laudos técnicos e receituários florestais e ambientais.

Vimos neste post as diversas áreas de atuação do profissional formado em engenharia florestal e de como é versátil essa formação.

Espero que tenha ajudado na escolha de uma carreira promissora e de sucesso!

Juliana Medina