(31) 9 8720 -3111 c[email protected]

Neste post veremos alguns pontos importantes sobre esse assunto e em especial a silagem de grão úmido.

Uma boa alternativa para ter sempre a oferta de volumoso para o rebanho, mesmo em tempo de escassez de pasto, se dá através da produção de silagem.

Boa leitura!

 

silagem de grão úmido

Foto:  CompreRural

 

O que é silagem?

É chamado silagem a forragem verde, suculenta, conservada por meio de um processo de fermentação anaeróbica.

As silagens são guardadas em silos. Chama-se ensilagem o processo de cortar a forragem, colocá-la no silo, compactá-la e protegê-la com a vedação do silo para que haja a fermentação.

Mas para isso é necessário armazenar corretamente a forragem para que não haja perda de nutrientes.

O processo de ensilagem garante que a perda nutricional da forragem seja pequena e permite com que o alimento seja armazenado por um longo período, graças à uma fermentação controlada durante o processo.

A silagem é feita através da compactação, seja do milho, sorgo, cana ou capim triturados.

Os silos podem ser de trincheira ou silo de superfície.

 

silagem de grão úmido

Fonte: Fundação Roge

 

Como fazer a silagem de grãos úmidos?

O armazenamento de silagem em grão úmido é uma ótima opção a longo prazo, principalmente quando se fala em grãos de milho.

Este processo consiste em estocar somente os grãos da planta de milho.

A colheita é feita com colheitadeira convencional e deve ser realizada quando a umidade dos grãos estiver numa média entre 35 e 45%.

Após a colheita, os grãos devem ser moídos finos, quebrados ou laminados com o objetivo principal de favorecer a compactação.

Os grãos devem ser armazenados em silos tipo bunker, trincheira ou bag’s, bem compactados e cobertos com lona plástica preta ou de dupla face.

Grande parte das propriedades brasileiras incluem silagens de grãos (grãos úmidos, reconstituídos ou espigas) na dieta de bovinos leiteiros ou de corte.

Vários fatores levam a este cenário, mas a principal justificativa é que silagem de grãos potencializa a eficiência alimentar, ou seja, reduz custo de produção com alimentação.

 

Pós-Graduação em Gestão e Economia do Agronegócio

 

Vantagens x desvantagens de se utilizar silagem de grãos úmidos

 

Vantagens:

  • Liberação antecipada da área devido à colheita dos grãos, o que permite que se faça o plantio de uma outra cultura.
  • Redução de perdas no campo, devido ao menor tempo que o milho passa no campo, gerando menos perdas por tombamento. Essa é uma fase crítica, pois após a maturidade fisiológica, quando a planta permanece no campo somente perdendo umidade, há muito risco de tombamento e intensificação das perdas.
  • Menor custo de estocagem, pois não há necessidade de secar o milho.
  • Potencialização da digestão de amido, e por consequência a digestão animal, a eficiência alimentar e o desempenho do animal.

 

Solos no brasil

 

Desvantagens:

  • Reduz a oportunidade de comercialização, pois é complexo transportar a silagem de grão úmido de uma propriedade para outra.
  • Aumenta a estocagem de água, devido à umidade dos grãos (35% no grão úmido contra 13% no grão seco).
  • Aumenta o risco de perdas na estocagem, devido à entrada de oxigênio na silagem.
  • Não permite a mistura antecipada de ingredientes da dieta.
  • Aumenta o risco de distúrbio metabólico (acidose).
  • Pode afetar a reprodução das vacas, podendo ser necessário fazer ajustes corretos na dieta para que isso não ocorra.

 

silagem de grão úmido

Foto:  CompreRural

 

Qual a melhor opção de grão para silagem de grão úmido?

As duas opções mais relevantes para a silagem de grão úmido é o milho e o sorgo, tanto um quanto outro, são excelentes escolhas para se fazer silagem de grão úmido.

Porém, a melhor escolha será baseada em 4 fatores que vamos abordar em detalhes, e que é fundamental na tomada de decisão:

  • Disponibilidade na região – O primeiro deles e mais relevante, qual dos dois é mais fácil a aquisição ou produção na região.
  • Investimento – Qual o investimento terá para produzir a silagem e qual objetivo da produção, se será para consumo na propriedade ou para venda.
  • Finalidade da produção – Como citado acima, esse ponto é importante, pois é necessário traçar quais objetivos para a produção de silagem para que possa avaliar o investimento final.
  • Disponibilidade de equipamentos – Tipo de maquinário que o produtor possui na fazenda ou se será necessário contratar esse serviço.

Todos estes fatores estão interligados e devem ser considerados juntos para que o produtor tome as melhores decisões na confecção de sua silagem de grãos e tenha um produto a um custo justo e com alto valor nutricional.

 

Checklist agrícola

 

Cuidados ao fazer silagem de grão úmido

Para fazer uma boa silagem de grãos é necessário acertar principalmente em duas coisas: processar bem os grãos e ter uma umidade adequada para fermentação.

Sobre a umidade, é necessário fornecer água para as bactérias fermentativas trabalharem adequadamente, quebrando as proteínas para facilitar a digestão do amido.

Desse modo, o ideal é garantir entre 35 e 40 % de umidade nesse material para que a fermentação ocorra de maneira desejada.

Sobre o processamento, o aconselhável é que os grãos estejam completamente quebrados, não pode haver grãos inteiros e assim facilitar o processo de fermentação.

 A produção de silagem a partir de grão úmido, requer conhecimento de suas características de adaptação ao meio, formas de utilização, valor nutricional, entre outras.

Portanto, é preciso considerar que o clima, o período do ano, plantas locais, animais e solo podem influenciar no crescimento e qualidade da planta.

Por isso, antes de decidir pelo plantio adequado à propriedade, deve-se analisar alguns aspectos do sistema de produção utilizado, como por exemplo, levar em conta as características das plantas durante o manejo.

Vale salientar, que, ter um profissional técnico com conhecimento na área ajudará muito na sua decisão mais assertiva e no alcance de resultados ainda mais satisfatórios.

Conhecimento nunca é demais, buscar por mais informações e entender a realidade e objetivos é garantir sucesso na produção da silagem de qualidade.

 

Pós-Graduação em Gestão e Economia do Agronegócio

Juliana Medina