(31) 9 8720 -3111 [email protected]

Preparamos este artigo para explicar o que é colheita florestal mecanizada, os benefícios que essa técnica oferece, além de mostrar como ela pode ser implementada em sua propriedade.  Quer ficar por dentro desse assunto?

Acompanhe!

 

Colheita Florestal Mecanizada

 

Com o crescimento da economia brasileira a partir da década de 90, o setor florestal brasileiro passou por várias mudanças como a implementação de modernas máquinas e equipamentos para adaptação ao mundo globalizado e à abertura do mercado nacional.

Por possuir um imenso território, o Brasil detém grande parte dos recursos naturais mundiais, o que contribui para fazê-lo destaque neste setor em nível político internacional, gerando diversos empregos e aumentando o faturamento do País.

O crescimento da demanda dos produtos florestais incentivou o melhor planejamento dos processos produtivos das empresas, valorizando consequentemente o grau de competitividade das mesmas.

Dentro deste setor, uma das atividades considerada mais importante é a colheita florestal, visto ser a mais onerosa em termos de custo de produção. Neste post vamos abordar tudo que você precisa saber sobre colheita florestal mecanizada, de seus benefícios até sua implantação. Vamos lá!

 

Pós-Graduação em Inventário Florestal

 

Colheita florestal e suas etapas

A Colheita florestal visa preparar e levar a madeira até o local de transporte, fazendo-se o uso de técnicas e padrões estabelecidos, com a finalidade de transformá-la em produto final.

A colheita de madeira, utiliza técnicas e padrões preestabelecidos, sendo que as etapas mais importantes são: corte, extração, transporte e o descarregamento.

 

Colheita Florestal

(Fonte: Embrapa, 2014)

Corte

Compreende as operações de derrubada, desgalhamento, destopamento, traçamento das árvores em toras ou toretes e empilhamento (enleiramento ou embandeiramento) da madeira.

Constitui a primeira fase de um sistema de colheita da madeira e, exatamente por isso, reveste-se de grande importância, uma vez que afeta significativamente o sucesso nas fases subsequentes do processo.

 

Qualidade e Uso da Madeira

 

Extração (ou baldeio)

De todas as fases da colheita é tida como a etapa mais complexa e onerosa, principalmente em terrenos acidentados.

Corresponde ao processo pelo qual a madeira é retirada de dentro do povoamento florestal (área de corte) para os locais de armazenagem provisória (pátio de estocagem ou estaleiro, carreador ou margem da estrada).

Pode existir uma etapa opcional entre as atividades de corte e extração que objetiva separar a casca do tronco, denominada descasque. A sua necessidade ou não depende do uso final a que será destinada a madeira.

 

Transporte principal

Operação responsável pela movimentação da madeira dos locais de armazenagem provisória aos locais de sua utilização.

 

Colheita Florestal Mecanizada e seus benefícios

A colheita mecanizada consiste justamente no uso dessas máquinas para colher os produtos provenientes do campo. Quando somente o equipamento é responsável por essa colheita, ela é chamada de mecanizada, quando há uma divisão de tarefas com pessoas, chamamos a técnica de semimecanizada.

Antigamente acreditava-se que uso desses equipamentos tiraria o emprego de trabalhadores rurais. Mas o que se conseguiu foi minimizar o trabalho pesado do ser humano para que ele pudesse se ocupar com outras tarefas, deixando a parte que seria braçal para a colhedora.

 

Colheita mecanizada

(Fonte: Revista Cultivar, 2016)

Assim, o produtor rural consegue fazer a retirada dos produtos em um tempo muito menor, já que as máquinas apresentam uma excelente produtividade.

Além disso, reduz o seu custo de produção, aumentando o retorno com cada safra. Outros benefícios são alcançados pela implementação da colheita mecanizada, sendo:

  • Maior eficiência;
  • Conforto para o trabalhador;
  • Aumento da qualidade dos produtos;
  • Mais segurança durante o trabalho;
  • Menores perdas na produção;
  • Exploração de áreas maiores.

É válido lembrar que algumas práticas que durante muito tempo foram executadas, como a queimada da palha da cana para sua posterior colheita, já não podem mais ser adotadas.

Por isso, é interessante o produtor rural repensar o seu sistema de colheita para alcançar maior produtividade e não ter impactos negativos ou prejuízos em sua propriedade.

 

Sistemas de colheita florestal no Brasil

Existe alguns sistemas que as empresas do setor utilizam na hora de colher a madeira em campo, esse processo é dividido em:

 

Sistema de Colheita Florestal

 

Sistema de toras curtas

Todas as operações são realizadas no campo de corte com a madeira sendo preparada em toras. É o sistema predominante no Brasil, tanto em locais planos como acidentados.

 

Sistema de toras longas

A árvore é derrubada e apenas o desgalhamento e o destopamento são realizados no canteiro de corte. O acabamento final da madeira (descascamento, toragem e seleção) é executado na estrada ou em um pátio intermediário de processamento.

 

Sistema de árvores inteiras

A árvore é derrubada e apenas o desgalhamento e o destopamento são realizados no canteiro de corte. O acabamento final da madeira (descascamento, toragem e seleção) é executado na estrada ou em um pátio intermediário de processamento.

 

Diagnose de doenças florestais causadas por fungos

 

Sistema de cavacos de madeira

Transformação da árvore inteira ou toras em cavacos, operação que pode ser realizada por processadores móveis no próprio povoamento florestal.

 

Eficiência e produtividade das máquinas

Hoje, muitas inovações tecnológicas estão sendo incorporadas às máquinas e equipamentos para maximizar a produtividade e minimizar riscos e custos.

Com a possibilidade de maior uso de IoT (Internet of Things), as empresas capturam dados gerados pelas máquinas (máquina base e também cabeçotes) para avaliar motivos de paradas, tempo que os equipamentos ficam ligados, tempo que ficam inoperantes, dentre outros aspectos.

Essas análises ajudam as empresas a identificar oportunidades para aumento de eficiência. O aumento de eficiência de 30 minutos por dia por máquina, dependendo de número de máquinas e operadores, pode gerar uma redução de custo na casa de milhões de reais.

 

Eficiência das Maquinas- Colheita Mecanizada

(Fonte: AgriExpor, 2021)

 

Existem inúmeros desafios que precisam ser ultrapassados no dia a dia das empresas florestais para alcance da excelência operacional.

Especificamente no processo de colheita, é importante que os gestores possam contar com um bom sistema de gestão para suportar todas as etapas da atividade, começando pelo planejamento, com informações confiáveis, estruturadas e rápidas para apoio à melhor tomada de decisão.

E durante a execução da colheita, com as informações capturadas das máquinas, é possível realizar o controle de qualidade das operações e a melhoria contínua do processo.

 

Como aumentar a vida útil das máquinas florestais?

Por melhores que as máquinas florestais adquiridas sejam, quando o manuseio e as manutenções não são realizados de forma correta, a sua vida útil cai.

Assim, quem quer evitar grandes prejuízos ou até de ficar sem as máquinas florestais em um momento importante do trabalho precisa:

  • Treinar a equipe para o uso do equipamento corretamente;
  • Garantir combustível de boa qualidade;
  • Realizar as manutenções preventivas, de acordo com o indicado pelo fabricante;
  • Usar a máquina certa para o tipo de trabalho.

No entanto, mesmo com tudo isso, acidentes podem acontecer. Uma queda, incêndio, tombamento ou qualquer outra alteração certamente poderão prejudicar e até inviabilizar o uso das máquinas florestais.

 

Seguros de máquinas florestais

Os seguros para máquinas florestais podem cobrir, oferecendo suporte para você em casos de problemas como:

  • Colisões, tombamentos;
  • Abalroamentos, explosões, desmoronamentos;
  • Incêndios, impacto com objetos no solo;
  • Furto ou roubo;
  • Danos elétricos;
  • Pagamento de aluguel caso seja precisa providenciar outra máquina enquanto a segurada é arrumada;
  • Equipamentos próximos à água;
  • Lançamento, carga e descarga;
  • RC máquinas;
  • RC operador.

Na hora de contratar o seguro, é preciso ficar atento à apólice, para ver qual se encaixa mais na necessidade da empresa. Tudo dependerá do tipo de máquina, da rotina de uso e no quão protegido a pessoa quer que o seu bem fique.

 

Conclusão

A colheita florestal mecanizada é um caminho sem volta e avança a largos passos. As máquinas colhedoras estão cada vez mais eficientes e modernas, elevando a produtividade. As máquinas florestais realizam trabalho intenso e, muitas vezes, diário. Assim, o seu desgaste também tende a ser maior.

Dessa forma, é importante que o proprietário fique atento às manutenções preventivas, para evitar danos mais onerosos. Aliando o potencial das máquinas com profissionais capacitados, os resultados da colheita serão cada vez mais positivos.

Gostou de saber mais sobre o assunto?  Deixe seu comentário e acompanhe nosso blog e fique por dentro dos próximos artigo.

 

Michelly Moraes