fbpx
(31) 9 8720 -3111 [email protected]

Quer conhecer mais sobre esse nicho de mercado e quais são as empresas de papel e celulose que mais se destacam na produção?

O mercado de celulose e papel representa investimentos, geração de empregos, renda e avanço na arrecadação de tributos, que fazem do setor um dos pilares da indústria nacional.

Quer conhecer mais sobre esse nicho de mercado e quais são as empresas que mais se destacam na produção de papel e celulose?

Então, venha comigo!

 

Produção de papel e celulose

Fonte: Bracell

 

Papel e celulose no Brasil

No Brasil, este segmento tem grande eficiência de mercado e sua alta competitividade é explicada, principalmente, pelas condições edafoclimáticas favoráveis, investimento em florestas plantadas e em pesquisas ao longo desses anos.

Segundo dados da Ibá – , em 2019, o país manteve como segundo maior produtor de celulose, atingindo 19,7 milhões de toneladas fabricadas, seguindo como referência mundial na produção.

 

Tecnologia da produção de celulose

 

A qualidade e origem ambientalmente correta do produto mantiveram o segmento nacional como um dos mais desejados do mundo.

De toda a produção, 75% foi destinada para exportação, totalizando 14,7 milhões de toneladas.

O mercado nacional foi responsável pelo consumo de 5,2 milhões de toneladas.

A produção de papel também mostrou evolução favorável ao crescer 12,1%, com o consumo aparente aumentando em 60%.

No cenário externo, apesar do crescimento de 8,2% das exportações entre 2009 e 2019, o Brasil possui baixa participação no mercado de papéis, devido a fatores que vão desde custo e logística até um tímido consumo do mercado latino-americano, principal destino das exportações.

 

Eldorado

Fonte: Eldorado

 

As maiores empresas de papel e celulose do Brasil

 

1. Suzano

Após a fusão da Suzano Papel e Celulose com a Fibria, movimento que cria a Suzano S/A, a torna como a maior produtora mundial de celulose.

Abaixo vamos destacar suas principais unidades distribuídas pelo Brasil.

A Suzano, unidade em Suzano, fábrica adquirida em 1956 por Leon Feffer da Indústria de Papel Euclides Damiani.

Nesta unidade foi instalada uma planta piloto para a produção de celulose de eucalipto. Atualmente tem capacidade de produção de 600.000 ton./ano de celulose e 560.000 ton./ano de papéis de imprimir e escrever, couché e cartão.

A unidade localizada em Limeira, SP tem capacidade de produção de celulose de 400.000 ton./ano, e também produz papéis de imprimir e escrever, com capacidade de 390.000 ton./ano.

Já a unidade de Mucuri, BA, a fábrica tem capacidade de produção de 1.800.000 ton./ano de celulose e 250.000 ton./ano de papel de imprimir e escrever.

Recentemente inaugurou uma máquina de produção de papel tissue, com capacidade de 60.000 ton./ano.

 

2. Bracell

A Bracell, do grupo Royal Golden Eagle (RGE), de Cingapura começou suas atividades aqui no Brasil em 2003, com a aquisição da BSC (Bahia Specialty Cellulose) e da Copener (Florestal) na Bahia.

Já em agosto de 2018, a atuação da empresa foi ampliada com a aquisição da Lwarcel Celulose em São Paulo.

Hoje possui suas principais operações industriais no Brasil, em Camaçari (BA) e Lençóis Paulista (SP) possuindo também áreas florestais no interior de ambos estados.

Além dessas unidades de produção, há escritórios de vendas na Ásia, Europa e Estados Unidos, sendo considerada uma das maiores produtoras de celulose solúvel e celulose especial no mundo.

 

Qualidade e Uso da Madeira

3. Eldorado

A Eldorado Brasil destaca-se por ter uma das maiores e mais modernas fábrica de celulose do mundo, competitiva por seu novo modelo de negócios: da base florestal altamente produtiva à logística inovadora.

É uma empresa brasileira, com atuação global, que leva a celulose nacional de alta qualidade para todo o mundo.

 Seu complexo industrial e áreas de plantio estão localizados no Mato Grosso do Sul e está operando em ritmo de 1,7 milhão de toneladas de celulose por ano.

 

4. Klabin

Fábrica da Klabin Monte Alegre, localizada na cidade de Telêmaco Borba, PR, foi inaugurada em 1946, é a maior produtora de papéis de fibra virgem para embalagens da América Latina e uma das dez maiores produtoras de papel cartão de fibra virgem do mundo.

 A quarta maior do mundo em produção de papel cartão para líquidos (LPB) e a única no Brasil a oferecer esse produto.

Produz kraftliner e papel cartão para embalagens e comercializa toras de eucalipto e pinus. Capacidade de produção de mais de 1 milhão de toneladas de papéis por ano.

A unidade de Correia Pinto está localizada na cidade catarinense de mesmo nome. Foi inaugurada em junho de 1969.

É a maior fábrica de papel para sacos industriais (sackraft) da América Latina. Em 2012, recebeu uma nova máquina de papel, com capacidade de 80 mil ton./ano.

A unidade localizada na cidade de Otacílio Costa, SC, foi adquirida pela Klabin em outubro de 2000. É a maior fábrica de papel kraftliner da América do Sul e segunda maior unidade da Klabin.

Produz papéis para embalagens, com capacidade de 350 mil ton./ano.

 

5. Cenibra

A Cenibra foi fundada no dia 13 de setembro de 1973, localizada no leste de Minas Gerais, onde a Companhia Vale do Rio Doce – CVRD e da Japan Brazil Paper and Pulp Resources Development Co. Ltda. – JBP, apostaram na construção uma grande empresa de base florestal, a partir da transferência de tecnologia do Japão para o Brasil.

Em 2001, a Japan Brazil Paper and Pulp Resources Development Co. Ltda. – JBP adquiriu a participação da Cia. Vale do Rio Doce – CVRD, atual Vale, assumindo o controle acionário da CENIBRA.

Em 2019, a produção de celulose totalizou 1.222.888 toneladas, valor acima da produção orçada, estabelecendo novo recorde de produção anual.

 

6. Westrock 3 Barras

Fábrica localizada na cidade de 3 Barras – SC, fabrica papel kraft para embalagens. Capacidade de produção de 350.000 ton./ano de celulose e 500.000 ton./ano de papel.

 

7. International Paper

Localizada em Mogi Guaçu, SP, foi inaugurada na década de 60, sendo a primeira fábrica de papel para imprimir e escrever adquirida pela IP no Brasil.

Tem capacidade de produção de celulose de 400 mil ton./ano e capacidade de produção de papel não revestido de 435 mil ton./ano.

Localizada na cidade de Luiz Antônio, SP, a unidade foi incorporada à IP em 2007. Possuindo capacidade de produção de celulose de 410 mil ton./ano e produção de papel não revestido de 360 mil ton./ano.

 

8. Trombini Fraiburgo

Localizada na cidade catarinense de Fraiburgo, produz papéis para sacos industriais e kraftliner. Tem capacidade de produção de celulose de 100.000 ton./ano e 180.000 ton./ano de papel.

 

Produtos Madeireiros e não Madeireiros: Conheça quais são e sua Importância.

 

Mercado de papel e celulose

Embora se fale muito sobre a substituição do papel por outras tecnologias, o setor tem apresentado crescimento ao longo dos anos.

A redução no consumo está relacionada, principalmente, ao papel para imprimir e escrever. A demanda de papel para embalagem e para fins sanitários tem apresentado um aumento que é proporcional ao crescimento da população.

Além disso, há uma tendência mundial na substituição do plástico por papel, devido ao menor tempo de decomposição do papel.

Alinhadas a esta tendência, as áreas de P&D de empresas de papel e celulose têm buscado soluções no desenvolvimento de novos materiais, aproveitamento de coprodutos e novos mercados para aplicação da celulose.

Existe, também, um constante investimento na melhoria dos processos, visando ganhos de produção e qualidade no produto final, a fim de atender a um cliente cada vez mais exigente, que prioriza o consumo de produtos certificados e com responsabilidade ambiental.

 

Tecnologia da produção de celulose

Juliana Medina