fbpx
(31) 9 8720 -3111 [email protected]

Nesse artigo você vai poder ver como se diferencia as principais camadas do solo e como suas características particulares podem nos fornecer informações chave sobre um solo.

 

Camadas do Solo

(Fonte: Nesoil).

 

O conhecimento relacionado as características e propriedades das camadas do solo, podem nos trazer informações importantes quanto a formação e o comportamento de um solo.

Considerando inicialmente a ciência do solo tais conhecimentos podem auxiliar em atividades de levantamento e classificação dos solos.

Fornecendo assim as bases teórica para aplicação desses conhecimentos de maneira interdisciplinar com outras áreas de agrária.

Podendo assim, realizar um planejamento consistente quanto a possíveis desafios e manejos relacionados a drenagem, compactação, erosão e mecanização.

Assim, antes de você sair cavando uma trincheira para analisar a morfologia das camadas presentes no perfil do solo e entender melhor como o solo da área irá se comportar.

Vamos ver as possíveis camadas que você poderá identificar.

 

Pós-graduacao Solos e Nutrição de Plantas.

 

O que são camadas do solo?

Para entender de uma maneira simples o que são camadas do solo basta recordar de algum barranco na beira da estrada ou em alguma área que foi escava.

Muitas das vezes, dependendo do tipo de solo, você vai conseguir ver faixas de diferentes cores ou características lembrando até mesmo as camadas de um bolo.

Essas faixas, camadas ou, em uma linguagem mais técnica, os horizontes do solo são resultado de todo o processo de formação de um solo.

Esse processo também conhecido como pedogênese, sendo pedo do grego referente a solo e genesis ligado origem, formação.

 

solos no brasil

 

Quantas são as camadas do solo?

A resposta para essa pergunta vai depender bastante do contexto e dos objetivos a que se quer chegar.

Com um caráter mais didático para um primeiro contato com o assunto poderíamos listar as camadas do solo em três tipos de destaque (A, B e C).

 

tipos de camadas do solo

(Fonte: Geoconceição, 2014).

 

Quando se aprofunda um pouco mais os estudos, a fim de se obter informações quanto aos atributos de um solo, vemos que o número de camadas possíveis aumenta.

Assim como existe outras divisões quando o objetivo é realizar uma caraterização mais a profundada de um perfil de solo para fins de classificá-lo. Os chamados horizontes diagnósticos.

 

Quais são as camadas do solo?

Antes de abortar quais são as camadas existentes e suas classificações em cada situação. Vamos pontuar algumas definições de aspecto técnico.

Começando pelo termo camada, o qual se define por sessões que não apresentam relação pedogenética entre si, sendo oriunda de processos simples de deposição de matérias de natureza diversa.

Já o termo horizonte, refere-se as sessões paralelas no perfil do solo que apresentam relação entre si em decorrência de processos pedogênicos.

Contudo, tais definições não exclui o fato de que tanto camadas ou horizontes possa ocorrer em um mesmo perfil de solo.

Sendo assim a melhor forma de saber como diferenciar cada um desses horizontes é conhecendo cada um deles e as classificações existente.

Primeira divisão geral que temos está relacionada com a posição em que esses horizontes ocupam no perfil do solo. Sendo dividido em superficiais e subsuperficiais.

Para a representação dos horizontes principais se atribuí letras maiúsculas, as quais podendo ser: O, H, A, E, B, C, F e R.

 

Horizontes principais

Horizonte O: trata se de uma camada superficial composta por material orgânico com leve decomposição com condições de boa drenagem.

Horizonte H: é caraterizado por camada superficial ou não superficial de resíduo orgânico pouco decomposto, mas sob condições de má drenagem.

 

Horizontes principais do solo

(Fonte: Embrapa, 2018).

 

Horizonte A: camada mineral, que pode ser superficial ou estar abaixo de um horizonte O ou H. Região de atividade biológica relativamente intensa.

Apresenta a parte superior do horizonte, geralmente, mais escura. Assim como, tem interação direta com o horizonte B dada a transferência de partículas do solo.

Horizonte E: Pode ocorre abaixo do horizonte A ou O. Apresenta coloração mais clara e textura mais arenosa do que o horizonte A.

Horizonte B: camada de comum destaque de coloração, bem consistente e estruturada. Pode estar abaixo de um horizonte A ou E.

É um horizonte importante para a diagnose e classificação do solo. Sendo uma camada que sofreu intensos processo de formação. Apresenta pouco ou nenhuma composição da rocha mãe.

 

Horizontes principais do solo

(Fonte: Embrapa, 2018).

 

Horizonte C: corresponde a um horizonte que pode estar abaixo do horizonte B ou A. Essa camada vai apresentar uma composição química, física e mineralógica muito similar a rocha mãe.

É um horizonte que foi pouco influenciado por processo pedogênicos, com pouca atividade de microrganismo sendo comumente chamado de saprólito.

Horizonte F: é uma camada mineral rica em óxidos de ferro e alumínio e pobre em matéria orgânica. Ocorre abaixo de horizontes como A, E ou B. Característico também por sua forte cimentação.

Horizonte R: Camada que corresponde ao substrato rochoso inalterado.

 

Nutrição Mineral de Plantas: Macronutrientes.

 

Horizontes Transicionais

Horizontes transicionais como o próprio nome já diz, trata se de faixas no perfil do solo em que haverá a transição entre camadas principais.

Essa zona de transição apresenta a coexistência de características de ambas as camadas principais intermediarias de forma que não há como individualizá-las.

Esse tipo de horizonte é representado por duas letras maiúscula unidas. Por exemplo AB, BA indicando também a noção de gradiente.

 

Horizontes Intermediários

Já os horizontes intermediários, diferente dos transicionais, apresentam uma mescla de partes distinguíveis de cada umas das camadas que o compõe.

É representado pelas duas letras maiúscula divididas por uma barra. Por exemplo: A/B.

 

Conclusão

Espero que as informações apresentadas nesse artigo, possam ter ajudado a compreender um pouco mais sobre as diferenças das principais camadas que podem ocorrer em um solo.

Assim como, ter resumido de maneira mais simples e didática as informações primordiais antes de partir para um estudo mais aprofundado de horizontes diagnósticos utilizados para a classificação de solos.

Para mais conteúdos como esse continue navegando em nosso blog.

 

Pós-graduação em Solos e Nutrição de Plantas

João Verzutti
Últimos posts por João Verzutti (exibir todos)