(31) 9 8720 -3111 contato@agropos.com.br

Você já parou para pensar o que é Manejo Florestal Sustentável e quais os benefícios para o meio ambiental, econômico e social?  Neste artigo você encontrará as repostas corretas.

Venha comigo!

 

Manejo Florestal Sustentável e seus benefícios.

 

O manejo florestal sustentável contribui para a manutenção e utilização de maneira adequada da cobertura florestal e favorece o desenvolvimento de técnicas de análises quantitativas nas decisões sobre composição, estrutura e localização de uma floresta, de maneira que esta forneça benefícios ambientais, econômicos e sociais, na quantidade e na qualidade necessária, mantendo a diversidade e garantindo a sustentabilidade da floresta.

Além do mais, o manejo pode conciliar a colheita dos produtos florestais com a conservação da biodiversidade da floresta, garantindo, assim, uma fonte de recursos de igual tamanho para as próximas gerações.

 

http://materiais.agropos.com.br/produtos-madeireiros-e-nao-madeireiros

 

O QUE DEFINE O MANEJO FLORESTAL?

 

O manejo florestal pode ser definido com um conjunto de técnicas usadas para capturar recursos naturais sem danificar o meio ambiente, garantindo a continuação e renovação destes recursos permitindo o seu uso constante.

 

QUAIS SÃO OS BENEFÍCIOS DO MANEJO FLORESTAL?

 

As vantagens de se utilizar as técnicas de manejo florestal são;

  • Continuidade da produção: A adoção do manejo garante a produção de madeira na área indefinidamente e requer a metade do tempo necessário na colheita não-manejada.
  • Rentabilidade: Os benefícios econômicos do manejo superam os custos. Estes benefícios decorrem do aumento da produtividade do trabalho e da redução dos desperdícios de madeira.
  • Segurança de trabalho: As técnicas de manejo diminuem drasticamente os riscos de acidentes de trabalho.
  • Respeito à lei: O manejo florestal é obrigatório por lei. As empresas que não fazem manejo estão sujeitas a diversas penas. Embora a ação fiscalizadora tenha sido pouca efetiva até o momento, é certo que essa situação vai mudar. Recentemente, têm aumentado as pressões da sociedade para que as leis ambientais e florestais sejam cumpridas.
  • Conservação florestal: O manejo da floresta garante a cobertura florestal da área, retém a maior parte da diversidade vegetal original e pode ter pequeno impacto sobre a fauna, se comparado à colheita não-manejada.
  • Oportunidades de mercado: As empresas que usam as técnicas de manejo florestal são também beneficiadas, pois, sustentabilidade gera bons créditos como o selo verde, por exemplo, boa reputação no mercado e na sociedade.

 

https://materiais.agropos.com.br/ebook-melhoramento-de-plantas

 

PLANO DE MANEJO FLORESTAL SUSTENTÁVEL

 

Um plano de manejo sustentável visa maximizar a produção florestal e minimizar os danos no remanescente responsável pela sustentação produtiva, estrutural, funcional e genética da floresta explorada.

Identificar, qualificar e quantificar a intensidade com que estes danos ocorrem, nos estratos florestais e nas diversas etapas de colheita florestal, é de suma importância para garantir a sustentabilidade da floresta, podendo inviabilizar tanto técnica como economicamente um plano de manejo florestal sustentável.

 

PLANO DE MANEJO FLORESTAL SUSTENTÁVEL

(Fonte: Mídia News, 2020).

 

Abaixo 3 etapas:

  • Na primeira, faz-se o zoneamento ou divisão da propriedade florestal em áreas exploráveis; áreas de preservação permanente e áreas inacessíveis à exploração.
  • A segunda etapa consiste no planejamento das estradas secundárias que conectam a área de exploração às estradas primárias.
  • Na terceira etapa, divide-se a área alocada para exploração em blocos ou talhões de exploração anual.

O plano de manejo define como a floresta será explorada, o que inclui o zoneamento da propriedade distinguindo as áreas de exploração, as zonas de preservação permanente e os trechos inacessíveis.

Em seguida, planeja-se a rota das estradas secundárias e divide-se a área total de manejo em talhões de exploração anual.

Por último, define-se a sequência de exploração do talhão ao longo do tempo. Esta medida visa reduzir os impactos da exploração madeireira sobre a fauna e aumentar a proteção da floresta contra o fogo.

 

COLHEITA FLORESTAL PLANEJADA

 

Executada com rigorosos critérios técnicos não só causa baixo impacto ambiental nos meios físico, biótico e antrópico, como também proporciona significativa redução nos custos totais da colheita de madeira; por conseguinte, contribui para a sustentabilidade MANEJO FLORESTA.

Entretanto, a colheita de madeira com base nas recomendações de um plano de manejo sustentável, por si só, não garante a sustentabilidade da floresta explorada. Torna-se importante também conhecer a composição florística, a estrutura da floresta e a intensidade com que os danos da colheita de madeira estão ocorrendo nos diversos estratos responsáveis pela sustentabilidade da floresta.

Sendo componentes essenciais quando se pretende adotar técnicas e métodos de corte e transporte e estabelecer planos de corte tecnicamente mais adequados, no sentido de conservar a biodiversidade da floresta e torná-la auto sustentável.

 

https://agropos.com.br/pos-graduacao-em-inventario-florestal-avancado/

 

CERTIFICAÇÃO NO MANEJO FLORESTAL

 

CERTIFICAÇÃO NO MANEJO FLORESTAL

(Fonte: FSC, 2020)

 

A certificação é um processo voluntário em que é realizada uma avaliação de um empreendimento por uma organização independente, a certificadora, em que são verificados os cumprimentos de questões ambientais, econômicas e sociais que fazem parte dos princípios e critérios definidos por cada certificadora.

As certificadoras desenvolvem um método para certificação baseado nos Princípios e Critérios do FSC, adaptando-os à realidade de cada região ou sistema de produção.

Desde 1996 a Sociedade Brasileira de Silvicultura – SBS em parceria com algumas associações do setor, instituições de ensino e pesquisa, organizações não-governamentais e com apoio de alguns órgãos do governo, vem trabalhando com um programa voluntário denominado Cerflor – Programa Brasileiro de Certificação Florestal, que surgiu em agosto de 2002, para atender uma demanda do setor produtivo florestal do país.

 

CERTIFICAÇÃO NO MANEJO FLORESTAL

 

O processo de certificação florestal pode ser resumido em etapas sendo elas;

  • Contato inicial: A operação florestal entra em contato com a certificadora;
  • Avaliação: Consiste em uma análise geral do manejo, da documentação e da avaliação de campo. O seu objetivo é preparar a operação para receber a certificação. Nesta fase são realizadas as consultas públicas, quando os grupos de interesse podem se manifestar;
  • Adequação: Após a avaliação, a operação florestal deve se adequar às não conformidades. (Quando houver);
  • Certificação da operação: A operação florestal recebe a certificação. Nesta etapa, a certificadora elabora e disponibiliza um resumo público;

Monitoramento anual – Após a certificação é realizado pelo menos um monitoramento da operação ao ano.

 

MANEJO FLORESTAL SUSTENTÁVEL COMUNITÁRIO

 

Segundo o IMAZON, 2019 o Manejo Florestal Comunitário é um conjunto de procedimentos técnicos, administração e gerência para produzir madeira e produtos não-madeireiros com o mínimo de danos à floresta. Esses procedimentos incluem práticas como planejamento de estradas e ramais de arraste e técnicas de corte de árvores, no caso da exploração madeireira.

No Manejo Florestal Comunitário, as pessoas da comunidade assumem o compromisso de cuidar da floresta para sempre, a fim de garantir a conservação do meio ambiente, saúde, educação e renda para todos. Dizemos que esses benefícios são ecológicos, sociais, econômicos e legais.

 

https://materiais.agropos.com.br/doencas-bioticas-da-eucaliptocultura

 

Benefícios do Manejo Florestal Comunitário;

Ecológicos

  • Conserva a floresta em pé;
  • Preserva as funções e a diversidade da floresta (caça, água, plantas medicinais e frutíferas);
  • Regula o clima.

Econômicos

  • Garante uma fonte contínua de renda para a comunidade;
  • Aumenta o valor dos produtos florestais;
  • Promove o uso de todos os recursos da floresta (madeira, caça, plantas medicinais, frutíferas e óleos).

Sociais

  • Gera empregos;
  • Estimula a organização social para a produção (associações, cooperativas);
  • Organiza a vida social e a cultura;
  • Promove a capacitação e a formação profissional;
  • Reduz os acidentes de trabalho;
  • Promove o bem-estar (clima, água);
  • Garante saúde para as pessoas por meio do uso de plantas medicinais e frutíferas.

 

https://agropos.com.br/pos-graduacao-em-silvicultura-avancada/

 

CONCLUSÃO

 

Entende- se manejo sustentável visa maximizar a produção florestal e minimizar os danos no remanescente responsável pela sustentação produtiva, estrutural, funcional e genética da floresta explorada.

Identificar, qualificar e quantificar a intensidade com que estes danos ocorrem, nos estratos florestais e nas diversas etapas de colheita florestal, é de suma importância para garantir a sustentabilidade da floresta, podendo inviabilizar tanto técnica como economicamente um plano de manejo florestal sustentável.

Escrito por Michelly Moraes.

Michelly Moraes
ligamos para você AgroPós