(31) 9 8720 -3111 contato@agropos.com.br

É fato que o uso de equipamentos desenvolvidos a partir da tecnologia facilitam a execução de tarefas no meio rural, sejam elas simples ou complexas.

A questão é que com o decorrer dos anos, muitas novidades chegaram no setor, e quem não acompanhou essas mudanças, muitas vezes, fica perdido sobre o que deve ou não utilizar.

E não é só isso, muitos não sabem, quais são os recursos tecnológicos disponíveis no mercado…

Se esse é o seu caso, fique tranquilo!

Elaboramos este artigo para tirar todas as dúvidas e te deixar por dentro de todas as novidades.

Então, confira a seguir!

 

QUAL A IMPORTÂNCIA DA TECNOLOGIA NO AGRONEGÓCIO?

 

Em síntese, a tecnologia no agronegócio possibilita um maior controle sobre o campo, isto é, monitoramento sobre a produção, processamento, estoque e distribuição.

Para que você entenda melhor, vamos citar alguns benefícios que ela pode proporcionar:

Elevação da produtividade: com os avanços tecnológicos consegue-se detectar os gargalos na produção e aumentar o número de plantas por hectare, elevando assim a produtividade da plantação.

Redução de custos: alguns recursos ajudam a diminuir o consumo de água, fertilizantes e pesticidas, o que acaba gerando consequentemente o aumento do lucro e a redução de gastos.

Diminuição dos impactos ambientais: a tecnologia permite que haja um menor escoamento de produtos químicos nos rios e lençóis freáticos, tornando assim, o negócio rural mais sustentável.

Aumento da segurança: a partir do uso tecnologias altamente confiáveis, a probabilidade de falhas e erros são reduzidas, proporcionando assim, uma maior segurança para a execução de processos.

Aumento da eficiência: a utilização de ferramentas digitais permite que o produtor trabalhe com mais eficiência e agilidade, o que gera uma melhora significativa nos resultados e lucratividade do negócio.

Maior assertividade: ao detectar a escassez de nutrientes no solo, por exemplo, é possível saber qual é a quantidade de nutrientes e fertilizantes que precisam ser adicionados ao solo (a partir do uso de drones).

 

QUAIS FORAM OS EFEITOS DAS INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS SOBRE A AGRICULTURA?

 

Sem dúvidas, o uso da tecnologia veio para causar impactos relevantes na quantidade e qualidade dos alimentos produzidos.

Logo, com o aumento da população global surgiu a necessidade de aumentar a produtividade na agricultura.

Diante disso, da pré à pós-produção, as ferramentas tecnológicas contribuem para elevação da produção, ainda que no mesmo espaço. Além disso, elas são ótimas alternativas para o combate de desperdícios de água, fertilizantes e defensivos.

No geral, existem tecnologias específicas para cada momento, desde o melhoramento genético para a produção de sementes até a comunicação com os consumidores finais.

A seguir, vamos mostrar como ela pode estar presente em várias etapas de cadeia de produção agrícola.

 

cadeia de produção agrícola.

Fonte: Boas Práticas Agronômicas

 

Pré-produção

A princípio, essa etapa está relacionada aos processos realizados antes do plantio no campo, como exemplo, podemos citar o desenvolvimento de sementes. Nesse caso, não há participação do agricultor, mas de pesquisadores.

Assim, caso o produtor queira utilizar uma semente transgênica, já entra o uso da tecnologia, uma vez que, esse tipo de semente demanda muita ciência para ser desenvolvida.

 

Produção

Em seguida, temos a produção, que está associada a atuação no campo. Sendo assim, a tecnologia pode ser empregada nas fases de plantio e colheita, inclusive, com a participação do agrônomo, agricultor e do responsável pela operação de tecnologias como o drone, por exemplo.

Nessa etapa, podem ser utilizadas as seguintes tecnologias:

  • Sensoriamento remoto;
  • SIG (Sistema de Informação Geográfica) para automação das etapas de plantação e colheita;
  • Drones para mapeamento da área e identificação de pragas;
  • Maquinários com piloto automático;
  • Colhedoras com dispositivos inteligentes;
  • Sistemas de navegação.

 

Pós-produção

Por fim, a pós-produção é onde são utilizados os dados coletados pelos drones e outros sensores, que por sua vez, são enviados a um computador equipado com um software de leitura dessas informações.

Assim, depois da colheita, a distribuição, processamento e consumo da safra podem ser analisados com ajuda das seguintes tecnologias:

  • Computação em nuvem, que armazena grandes volumes de dados;
  • Análises de dados para orientação de mercado e logística;
  • Dispositivos móveis e redes sociais para monitorar o mercado.

 

COMO SE DEU A EVOLUÇÃO DA TECNOLOGIA NA AGRICULTURA?

 

Primeiramente, no início do século XX praticava-se a chamada Agricultura 1.0, destinada à subsistência dos produtores. Nessa época, utilizava-se a tração animal para diversas operações agrícolas e por muito tempo, essa foi a tecnologia que mais causou impacto nas atividades do campo, visto que permitiu a introdução de ferramentas como o arado e a carroça.

Alguns anos depois, a tração animal foi gradualmente sendo substituída pela força mecânica (motor à combustão). A partir disso, foram desenvolvidas as máquinas agrícolas que passaram a ser o símbolo da Agricultura 2.0.

Em seguida, surgiu a Agricultura 3.0, caracterizada pelo uso do sistema de posicionamento global (GPS) para detectar e manejar variações dentro de um mesmo espaço produtivo. Logo, de acordo com a necessidade de cada local, começou a ser possível fazer diferentes recomendações para adubação, irrigação entre outros.

Por fim, a Agricultura Digital 4.0 chegou para incorporar a automação e a conectividade. Sendo assim, ficou marcada pelo uso de máquinas, veículos autônomos, drones, robôs e animais com sensores.

Agora as informações recolhidas são enviadas para a nuvem, formando um banco de dados exclusivo que permite uma tomada de decisões mais seguras.

As mudanças são constantes e hoje já se fala em Agricultura 5.0. Nesta, além das tecnologias avançadas relacionadas à automação e conectividade, considera-se o uso da autonomia (robotização) de gestão do sistema, como o uso de piloto automático na operação das máquinas.

 

QUAIS SÃO AS TECNOLOGIAS USADAS NA AGRICULTURA?

 

Entre os tipos de tecnologia utilizadas na agricultura, podemos citar:

  1. Tratores, adubadoras, colhedoras de café ou pulverizadores: guiados por geolocalização e controlados remotamente por meio de software para agricultura de precisão.
  2. Drones: utilizados para captar imagens e fornecer informações fundamentais para o produtor.
  3. Sensores: realizam o diagnóstico de variabilidade do solo (identifica porções com manchas, compactação, fluxo de pragas, diferenças climáticas e até erro no manejo de insumos).
  4. Dispositivos posicionados no solo: podem ser usados para realizar o raio-x completo da topologia do terreno. Assim, fornece dados sobre resistência, temperatura e umidade.
  5. Telemetria: analisa a performance das máquinas ou se sua velocidade e marcha estão corretas (precisão que representa queda no consumo de combustível).

 

Softwares de gestão agrícola – Por que eles são essenciais na agricultura?

Em meio a uma ampla diversidade de recursos tecnológicos presentes na administração de propriedades rurais está o software de gestão agrícola. Que tem contribuído de forma significativa para obtenção de resultados positivos nos negócios.

Isso porque, por meio dele é possível realizar uma gestão completa da fazenda, o que garante uma vantagem competitiva no mercado bem como o aumento da rentabilidade do negócio.

Na prática, o sistema é capaz de beneficiar o negócio rural em vários aspectos como: Gestão Financeira, Acompanhamento das Atividades Agrícolas, Livro Caixa Digital, Nota Fiscal Eletrônica, Gestão de Máquinas, Estoque e Compras, entre outros.

Enfim, suas funcionalidades são diversas, e com ele, o produtor tem dimensão do que entra e sai da propriedade, prevê a produtividade de um talhão, controla a gestão de insumos, dentre outros recursos.

O MyFarm é um exemplo claro de software de gestão agrícola, que tem ajudado muitos produtores rurais a conquistarem melhores resultados nas lavouras. Para conhecer suas funcionalidades ou até mesmo experimentar o sistema gratuitamente, acesse o nosso site.

 

CONCLUSÃO

 

Podemos dizer que a tecnologia assume um papel primordial para a evolução da agricultura brasileira. Com ela, o trabalho do agricultor se torna mais simples, eficiente e seguro.

Logo, não há como negar que ela representa um dos caminhos mais confiáveis no enfrentamento de desafios futuros e na conquista de novas oportunidades dentro do setor.

Comece hoje mesmo a repensar o seu modelo de gestão, inserindo novos recursos tecnológicos para agilizar os seus processos e ganhar mais eficiência na execução de atividades rurais.

tecnologia na agricultura brasileira

Agroprós
ligamos para você AgroPós