(31) 9 8720 -3111 contato@agropos.com.br

De acordo com uma nova pesquisa da Universidade de Cornell, nos Estados Unidos, práticas e plantações anteriores de agricultura orgânica podem ter resultados duradouros para a saúde futura do solo, ervas daninhas e produtividade das culturas. O estudo publicado recentemente na revista Agriculture Systems também analisa como componentes específicos da saúde do solo, como abundância e atividade dos animais e estabilidade do solo, afetam a produtividade das culturas.

Em geral, eles descobriram que as contribuições de nutrientes passados, a quantidade de solos que foram alterados, o manejo de plantas daninhas e a colheita anterior produziram efeitos duradouros. Por exemplo, as parcelas que foram gerenciadas com um sistema de lavoura reduzida geralmente apresentam melhor saúde geral do solo, especialmente quando se observa a atividade microbiana. E as parcelas sob um sistema aprimorado de gerenciamento de ervas daninhas tinham menos saúde do solo impressionante, mas melhor controle de ervas daninhas.

  “Se as ervas daninhas forem adequadamente suprimidas, a redução do plantio direto em sistemas de cultivo orgânico pode regenerar a saúde do solo e aumentar a produção”, disse Matthew Ryan, professor associado de ciências do solo e das culturas. Eles também observaram os becos entre as parcelas, onde a saúde do solo era muito boa devido à falta de alteração do solo. Isso levou a uma grande diversidade de invertebrados do solo.

Ele desenvolveu e executou modelos estatísticos para examinar as relações que impulsionam a produtividade futura das culturas em todos os sistemas de cultivo. Embora a ciência sólida informe os agricultores sobre os níveis adequados de nutrientes necessários para as culturas, os resultados dos modelos revelaram que a produção agrícola é limitada por fatores como atividade microbiana e estabilidade do agregado do solo. E o modelo mostrou que os invertebrados do solo desempenham um papel importante, possivelmente pastando nos micróbios, estimulando a atividade microbiana nos solos.

Fonte: Agrolink

ligamos para você AgroPós