(31) 9 8720 -3111 contato@agropos.com.br

Nova espécie de planta é descrita em tese defendida na UFV. A espécie de planta, Calea diamantinensis, foi descrita na tese de Genilson Alves dos Reis, doutor em Botânica pela UFV. O trabalho, intitulado O gênero Calea L. (Neurolaeneae – Asteraceae) no estado de Minas Gerais, Brasil, sob orientação do professor Jimi Naoki Nakajima (UFU) e coorientação do professor Jefferson Nunes Fregonezi (UFV), resultou em um artigo publicado, nessa segunda-feira (10), na revista Phytotaxa, da Nova Zelândia.

artigo A new species of Calea (Neurolaeneae, Asteraceae) from the Espinhaço Range, Minas Gerais, Brazil apresenta a descrição detalhada da Calea diamantinensis, nomeada em homenagem à cidade histórica de Diamantina (MG), onde a espécie foi encontrada. O trabalho conta ainda com fotografias, ilustrações, mapa de ocorrência, estado de conservação e dados que comparam a nova espécie com as mais próximas já conhecidas pela ciência.

Para o pesquisador Genilson dos Reis, que é também coordenador do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas do Instituto Federal do Piauí (IFPI), a descoberta “abre um leque de oportunidades, como a possibilidade de utilização da Calea diamantinensis para a pesquisa com novos medicamentos, envolvendo a geração de renda e utilização industrial do vegetal”.

Genilson recomenda que as autoridades competentes se atentem para a criação de uma área de preservação permanente para a nova espécie. Isso porque, de acordo com critérios internacionais, a Calea diamantinensis foi “enquadrada como criticamente ameaçada de extinção”, tendo em vista que “não há registros de ocorrência desta espécie em nenhum outro local de Minas Gerais”.

A planta agora será inserida no banco de dados do Flora do Brasil On Line (FBO), um projeto de pesquisadores do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, que tem o objetivo de, até o fim de 2020, listar toda a flora brasileira.

Fonte: UFV.

ligamos para você AgroPós