(31) 9 8720 -3111 contato@agropos.com.br
Pragas

Pragas

O Manejo Integrado de Pragas para agricultura sustentável é um fator fundamental nas principais atividades econômicas do Brasil e está ligado nas áreas de agronomia e florestal, que abrange atividades como ao manejo de florestas, produção de grãos, frutas, verduras, carnes, aves e outros commodities ligados à alimentação proveniente da terra. Outra área de importância econômica para o país é o agronegócio, que se refere às relações comerciais e industriais que envolvem a cadeia produtiva agronômica, sendo um dos setores que mais movimentam o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, responsável por empregar mais de 20 milhões de pessoas.

Ambas as áreas citadas acima necessitam de profissionais capacitados para atuarem nesse segmento, surge daí a importância do Engenheiro Agrônomo e Florestal. Durante a formação, o profissional é preparado para desenvolver, aprimorar, adaptar e validar tecnologias que contribuam para a melhoria e aprimoramento das atividades ligadas à agropecuária nacional.

Entomologia: o estudo dos insetos

Sua aplicação tem sido fundamental na sustentabilidade ambiental, através da utilização de inseticidas na agricultura, um tema que tem sido muito debatido na produção de alimentos.

Com o aumento da população mundial se tornou necessário incrementar a produção de alimentos, visando atender a toda essa demanda. Nesse cenário, o controle químico nas lavouras tem sido utilizado, muitas vezes, em uma quantidade exagerada, aumentando os gastos do produtor e diminuindo a eficiência do controle de pragas.

Sendo assim, os estudos promovidos na área da entomologia tem desempenhado um papel fundamental com profissionais agrícolas para criar métodos mais sustentáveis de controles nas lavouras.

Manejo integrado de pragas

Mas como essa ciência tem relação com a sustentabilidade e o meio ambiente? Uma das estratégias mais adequadas para o controle nas lavouras é o manejo integrado de pragas e doenças na agricultura (MIP).

O MIP usa técnicas sustentáveis para reduzir a aplicação de pesticidas e aumentar a eficiência no controle de pragas. Através de métodos de controle cultural como a rotação de culturas e áreas de refúgio, busca-se evitar o desenvolvimento de resistências de insetos e doenças à pesticidas, problema que tem sido frequente em diversas regiões produtoras no Brasil.

Através do MIP, o produtor pode reduzir gastos, aumentar a eficiência dos seus métodos de controle, além de promover uma agricultura mais sustentável e produtiva.

Controle de lavouras na agricultura sustentável

Na década de 1970 surge no Brasil o sistema de plantio direto, que exige modificações no controle de pragas nas lavouras. Muitos agricultores não acreditavam na eficiência do método em controlar as pragas da lavoura. No entanto, a técnica se mostrou eficiente no controle de pragas, e o medo da explosão de populações tão temidas por muitos agricultores não aconteceu.

A entomologia no sistema plantio direto se diferencia do convencional no controle de pragas, principalmente quando tratamos de espécies subterrâneas. No plantio convencional, o revolvimento do solo funciona como um método de controle para algumas pragas que sobrevivem no solo durante parte do seu ciclo evolutivo. Como no plantio direto não há revolvimento do solo, tais espécies subterrâneas acabam por sobreviver com mais facilidade neste tipo de plantio.

A importância do manejo de pragas para a agricultura sustentável

As pragas das lavouras estão presentes desde os primórdios da agricultura. A entomologia tem criado e desenvolvido técnicas de controle ano após ano. Juntamente com as demais áreas das ciências agrárias, essa ciência tem muito o que contribuir para o desenvolvimento sustentável da agricultura e a potencialização da produção de alimentos no mundo.

O conhecimento sobre essa importante área, dessa forma, se torna essencial para todo profissional das ciências agrárias que deseja aprimorar seus conhecimentos e incrementar a produtividade das culturas.

Se torna primordial então, para o profissional agrônomo, uma formação que lhe ofereça conhecimentos de práticas e técnicas atualizadas e que promovam efeito direto na eficiência dos métodos aplicados. Para isso, é importante buscar uma instituição de ensino superior de credibilidade, que conte com profissionais atuantes no mercado, que permitam ao futuro profissional adotar os conhecimentos necessários para apresentar os diferenciais que o dia a dia da profissão exige.

 

Fonte: Grupo Unis

ligamos para você AgroPós